Belo Horizonte vive dia comum em noite de clássico entre Brasil e Argentina

Com exceção de lugares próximos ao Mineirão, os demais bairros não sentiram o clima da decisão

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 02 (AFI) - Com exceção da Pampulha, os outros bairros de Belo Horizonte não respiraram o maior clássico do futebol mundial. Os principais pontos da capital mineira, como o Mercado Municipal e a praça da Liberdade passaram a quinta-feira como mais um dia comum. O clima era calmo até mesmo em volta do hotel da delegação argentina.

A concentração de pessoas ficou mesmo para os arredores do Estádio do Mineirão. Nas ruas próximas ao estádio pôde se vê 'gritos de guerra' entre brasileiros e argentinos, muitas brincadeiras entre as duas torcidas e uma grande expectativa para o duelo válido pela semifinal da Copa América.

Clima era de tranquilidade no hotel da delegação argentina
Clima era de tranquilidade no hotel da delegação argentina

No entanto, a emoção de ambos os lados foram abaixo em relação à Copa do Mundo realizada no Brasil há cinco anos. Os hotéis tiveram uma grande movimentação, mas a cidade não respirou o clássico mais importante entre as duas equipes dos últimos anos.

Brasil e Argentina se enfrentam por uma vaga na final da Copa América nesta terça-feira, às 21h30, no Estádio do Mineirão, local em que a equipe argentina nunca vencera seu maior rival.