Brasil abre Copa América com grande favoritismo diante da Bolívia

Equipe de Tite não perde há 10 jogos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 (AFI) - A Copa América começa nesta sexta-feira, às 21h30, com o duelo entre Brasil e Bolívia. A equipe de Tite vai em busca do título que não vem desde 2007 e aparece bem cotada nas casas de apostas esportivas para a estreia.

Brasil tenta superar a decepção da Copa do Mundo
Sem perder desde julho de 2018, quando foi superado por 2 a 1 pela Bélgica, nas quartas de final da Copa do Mundo, o Brasil vai para a Copa América com a pressão de ter um desempenho melhor, mesmo não contando com seu camisa 10, Neymar.

Com o jogador de fora, o time apostas as fichas em Philippe Coutinho, Roberto Firmino, Richarlison e Gabriel Jesus. O quarteto anotou sete gols nos dois jogos preparatórios para o torneio, contra Catar (2 a 0) e Honduras (7 a 0) e a expectativa é que os jogadores repitam o desempenho na estreia, quando encararem a Bolívia.

Brasil abre Copa América com grande favoritismo diante da Bolívia
Brasil abre Copa América com grande favoritismo diante da Bolívia
O adversário é possivelmente o mais fraco do continente e longe de casa não costuma dar trabalho. Nas últimas 25 partidas que os bolivianos foram visitantes, somente em duas ocasiões saíram com a vitória - contra os modestos Myanmar e Nicarágua. Até conseguiram cinco empates, mas em 18 oportunidades foram derrotados.

Com isso, o caminho está aberto para a vitória do Brasil, que garante R$ 1,07 para cada real com uma vitória, de acordo com os sites de apostas esportivas. Quem confiar que o time vence por três ou mais gols de diferença pode aplicar na Seleção de Tite com o handicap -2.5, que aumenta o retorno para R$ 1,85, desde que a Canarinho ganhe por três ou mais de diferença. O valor salta para R$ 3,05 com o handicap -3.5, que exige uma goleada por no mínimo quatro de saldo.

Nos últimos dez encontros entre as equipes, o Brasil saiu vitorioso em cinco oportunidades contra três empates e dois triunfos da Bolívia – todos em La Paz. Das vitorias brasileiras, três foram por cinco ou mais gols de diferença.

Argentina e Colômbia – o jogo mais esperado da rodada
Um dos confrontos mais interessantes desta 1ª rodada é entre Argentina e Colômbia, que também são candidatas ao título. A equipe de Messi até aparece como a mais cotada para o duelo, dando R$ 2,23 para cada real, mas chega pressionada pela ausência de conquistas e pelas críticas ao camisa 10.

Do outro lado, a Colômbia tenta quebrar um jejum de quase 12 anos. A última vez que a seleção conseguiu vencer a Argentina foi em novembro de 2007, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, quando fez 2 a 1. Depois disso foram mais oito encontros, com quatro triunfos dos argentinos e quatro empates. Curiosamente, as duas igualdades foram na Copa América, e ambas por 0 a 0.

Caso os colombianos consigam quebrar este jejum, dão R$ 3,51 para R$ 1,00. A seleção aposta em James Rodriguez para largar bem na competição. O camisa 10 precisa ter um bom desempenho, pois busca um novo clube nesta janela de transferências.

Só que devido ao equilíbrio, vale a pena recorrer à dupla-chance, que garante o retorno com dois dos três possíveis resultados. Investindo em triunfo ou empate da Argentina, você fatura R$ 1,30 para cada real, enquanto a vitória da Colômbia ou uma igualdade paga R$ 1,70.

Demais jogos
A rodada tem outras quatro partidas e destas o maior favoritismo é do Chile, que garante R$ 1,41 para cada real, segundo o SpinSports, por uma vitória sobre o Japão. Além de serem os atuais bicampeões do torneio, os chilenos contam com a vantagem de ter pela frente um adversário que enviou uma equipe sub-23 e que, portanto, é zebra, dando R$ 8,42.

Outro que vai encarar um convidado que não vem com força máxima, é o Paraguai. Diante do Catar, a seleção rende R$ 1,71 para R$ 1,00. Os outros dois que chegam como os mais cotados são Peru e Uruguai, que pagam R$ 2,50 e R$ 1,77 pelos triunfos para cima de Venezuela e Equador, respectivamente.

Jogos da 1ª rodada da Copa América 2019

Sexta-feira (14/06)

21h30 – Brasil (R$ 1,07) x (R$ 37,49) Bolívia. Empate: R$ 11,05

Sábado (15/06)

16h – Venezuela (R$ 3,13) x (R$ 2,50) Peru. Empate: R$ 2,99

19h – Argentina (R$ 2,23) x (R$ 3,51) Colômbia. Empate: R$ 3,12

Domingo (16/06)

16h – Paraguai (R$ 1,71) x (R$ 5,57) Qatar. Empate: R4 3,44

19h – Uruguai (R$ 1,77) x (R$ 5,51) Equador. Empate: R$ 3,27

Segunda-feira (17/06)

20h – Japão (R$ 8,42) x (R$ 1,41) Chile. Empate: R$ 4,35