História: Conheça quem foi o primeiro jogador baladeiro das Copas

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 (AFI) - Não é de hoje que os jogadores, que vão aos Mundiais defenderem os seus países, são tidos como “baladeiros”. Entre os jogadores da Seleção Brasileira, Renato Gaúcho (foto), atual técnico do Bahia, e o lateral Leandro, ex-Flamengo, foram chamados e conhecidos os grandes baladeiros da Copa do Mundo do México, em 1986.

Nessa Copa, a Argentina conquistou o bicampeonato com o "brilhantismo" do camisa 10, Maradona, ao marcar, inclusive, um gol de mão na vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra, nas quartas de final do torneio.

Leia mais:
Siga o Futebol Interior também no Twitter!

Renato e Leandro foram cortados da Seleção de 1986 na véspera do embarque para o México. Ambos chegaram atrasados na concentração, além de terem pulado o muro do CT do Cruzeiro, em Belo Horizonte. Em princípio, a direção da CBF só cortou Renato, mas Leandro acabou se solidarizando ao amigo. Os dois, sem dúvida, eram craques em suas posições.


Fama pelo Mundo
Mesmo com a fama de mulherengos e sempre prontos para uma noitada, não são os brasileiros que lançaram a moda de dar uma “escapadinha” da concentração para curtir a noite durante o Mundial. Na Copa do Uruguai, em 1930, o goleiro uruguaio, Andrés Mazzali, foi cortado do Mundial após uma breve fuga da concentração. Segundo seu companheiro de seleção, José Nasazzi, ele passou “La noche com una rubia”.

No entanto, o corte do goleiro não atrapalhou em nada o desempenho da seleção anfitriã no Mundial. A equipe venceu todas as partidas que disputou e conquistou a primeira Copa do Mundo com um vitória história sobre a rival Argentina por 4 a 2. Com a conquista, o governo local decretou feriado nacional para o dia seguinte.

Siga o Futebol Interior também no Twitter!