Presidente de time da Segundona Paulista é novo prefeito de Catanduva

Padre Osvaldo teve 38,01% dos votos válidos, obtendo 20.981 votos

por Oscar Silva

Catanduva, SP, 18 (AFI) - Com metas voltadas para o social, saúde, educação e empregos, no último domingo(15), Osvaldo de Oliveira Rosa, mais conhecido como padre Osvaldo, natural da cidade vizinha de Tabapuã, 54 anos, presidente de honra do Catanduva Futebol Clube, integrante da Segundona Paulista, foi eleito prefeito da cidade de Catanduva pelo PSDB para os próximos quatro anos ao derrotar a petista Beth Sahão.

Padre Osvaldo teve 38,01% dos votos válidos, obtendo 20.981 votos contra 31,55% ou seja 17.419 votos da segunda colocada. A eleição em Catanduva teve 27,72% de abstenção, 4,25% votos brancos e 8,15% votos nulos.

COLIGAÇÃO

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Tendo como vice-prefeito Claudio Romagnolli, também do PSDB, os dois fizeram parte da coligação Catanduva para todos, formada pelos partidos PSC, DEM, PSL, PV, PL, PDT, PSDB e PODE.

Concorreram ainda a um cargo na prefeitura os candidatos Roberto Cacciari, CIDADANIA, que teve16,56% dos votos válidos e Ricardo Rebelato, do PP, com 13,88%.

Na Câmara Municipal, segundo o novo prefeito, ele terá a maioria para aprovar os projetos em benefícios a população.

DA BATINA, AO FUTEBOL E A POLÍTICA

Tudo começou com a presidência de honra do Catanduva FC fundado em 2017, que nesta temporada não disputou o Campeonato Paulista da Segunda Divisão Sub 23. A meta idealizado pelo padre Osvaldo, responsável pela Escolinha de Futebol "Padre Osvaldo", foi fundada em 2010, com grande projeto social que acolheu mais de 500 garotos. Devido a sua candidatura ao executivo catanduvense a presidência do Caçula tem como presidente em exercício, Ernesto Pedro de Oliveira Rosa.

A POLÍTICA

Em entrevista ao repórter Oscar Silva, o padre falou da sua candidatura. "Foi a primeira vez que me candidatei a um cargo político num pedido especial da igreja que sempre elogiou o lado social do ser humano que fizemos. Catanduva está desacreditado na política onde nós passamos um período muito difícil no último mandato. De maneira que a renovação da câmara municipal foi quase total também. Dos treze vereadores eleitos somente três conseguiram a sua reeleição ainda com dificuldades. É um sinal que o povo cansou da velha política", continuou.

"A gente se apresenta como uma esperança apesar das dificuldades que teremos pela frente, mas com propostas mais humana, menos administrativa no sentido de olhar a prefeitura como uma empresa, mas como um orgão de serviços como uma instituição para serviço. Um ponto importante foi que nós percebemos do povo catanduvense a mudança e também alguém de credibilidade e isso interferiu e muito na nossa vitória. As pessoas estão com muita esperança em nós de uma administração diferente dos últimos anos. Volto a repetir, o nosso foco é a pessoa humana onde nós precisamos de uma boa saúde, educação e empregos. São pontos que vamos mexer sensivelmente."

TEM MAIS

"Recuperar a economia num desenvolvimento econômico na cidade abrindo espaço para os empresários, empreendedores local para o comércio, democratizar a prefeitura com menos impostos e mais incentivos no tocante para gerar mais empregos, gerar mais produtos onde temos muito metalúrgicos e sem esquecer do agronegócio. Os funcionários público tem sido muito prejudicado e vamos resgatar essa estima deles como também olhar com carinho aos professores e incentivando todos os servidores num investimento e num gesto humano", finalizou."

AS CELEBRAÇÕES

Sobre a batina, Padre Osvaldo disse que continua.

"Vou continuar no ministério com as celebrações das missas diariamente, mas sem a paróquia até porque agora não vai dar para tocar a prefeitura e também administrar a paróquia ao mesmo tempo. Continuo celebrando as missas normalmente e diariamente e nos finais de semana vou ajudar as paróquias", disse o novo chefe executivo catanduvense, que é padre há mais de 22 anos na paróquia Imaculada Conceição.