Paulista A2: Zagueiro ex-Palmeiras é apresentado no XV de Piracicaba: 'Privilégio'

Experiente, o atleta retorna ao lar, aos 35 anos, após passagens por times como São Caetano, Palmeiras, Coritiba, Chapecoense e Vitória

por Agência Futebol Interior

Piracicaba, SP, 05 - Maurício Ramos desfruta de cada instante, depois de ter se tornado mais um reforço do XV de Piracicaba. Os últimos dias têm sido especiais para o zagueiro, que vive a expectativa de defender o time de sua cidade. Experiente, o atleta retorna ao lar, aos 35 anos, após passagens por times como São Caetano, Palmeiras, Coritiba, Chapecoense e Vitória, entre outros.

ENTUSIASMADO

Apresentado oficialmente em entrevista coletiva online, o jogador não escondeu seu entusiasmo.

“É um privilégio vestir a camisa do XV. Estou realizando o sonho dos meus avós, do meu pai. Eu estive aqui nas categorias de base, olhava os profissionais treinando e vejo esse momento como um sonho realizado, depois de 18 anos. Chego para agregar a um elenco forte e que assim possamos fazer uma grande campanha”, externou.

“Quando eu acertei com o XV, eu estava muito ansioso em chegar na minha cidade, fazer o meu melhor. Joguei seis anos fora do Brasil e aprendi muitas coisas. Creio que Deus está me proporcionando essa oportunidade e quero que essa alegria que estou sentindo agora, se repita ao final do campeonato”, comentou o 13º reforço.

PALMEIRAS: Felipe Melo relembra desconfiança com sua contratação: "bom jogador, mas pode deixar a equipe na mão....Hoje falam diferente"

QUANDO VAI JOGAR?

“Estava participando da pré-temporada normalmente, até começarem as negociações com o XV, e estou preparado para somar. O professor é quem decidirá quando ele me utilizará, porém o foco é no todo. Temos que respeitar quem está jogando e, aos poucos, vou buscando meu espaço. Como eu disse, venho para acrescentar, com a minha experiência, mas também para aprender”, falou.

O zagueiro aponta as dificuldades que o Nhô Quim enfrentará, pensando no retorno à elite do futebol paulista.

“Na minha cabeça, é um segundo Campeonato Brasileiro, porque a Série A2 é muita qualificada, com muitos jogadores que passaram por diversos clubes e hoje estão atuando nessa competição. O elenco que tiver mais qualidade, maturidade para trabalhar, focar e entrar em todos os jogos como se fosse uma final, é o qual levará a melhor”, analisou o piracicabano.