Vitória aposta na 'lei do ex' para surpreender o São Paulo no Morumbi

As últimas duas boas atuações reanimaram os jogadores e tiraram a equipe da zona de rebaixamento

por Agência Estado

Salvador, BA, 12 - Na abertura da 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a última antes da pausa para a Copa do Mundo da Rússia, o Vitória enfrenta o São Paulo nesta terça-feira, às 21h30, no estádio do Morumbi, na capital paulista, com o objetivo de somar pontos para se manter fora da zona de rebaixamento.

O São Paulo será o terceiro rival paulista nas últimas quatro rodadas. Primeiro, o time baiano foi goleado pelo Santos por 5 a 2, mas se recuperou com vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense na sequência e conseguiu segurar o empate sem gols contra o Corinthians na última rodada.

As últimas duas boas atuações reanimaram os jogadores e tiraram a equipe da zona de rebaixamento. Agora, o time rubro-negro está na 15.ª posição com 12 pontos, três a mais que Atlético Paranaense, Bahia e Paraná, que integram a zona da degola. Portanto, ao menos um empate na capital paulista é importante para que o Vitória siga fora da degola por todo o período do Mundial da Rússia.

Um trunfo do time de Salvador para surpreender o rival paulista é o atacante André Lima, que jogou no São Paulo e quer fazer valer a "lei do ex". "Sempre que jogo contra o São Paulo costumo deixar a minha marca lá. Aquela famosa lei do ex", disse, confiante, o centroavante. Neilton, principal nome da equipe, também é outro que vestiu a camisa são-paulina e pode fazer a diferença.

Vitória aposta na 'lei do ex' para surpreender o São Paulo no Morumbi
Vitória aposta na 'lei do ex' para surpreender o São Paulo no Morumbi
Se o ataque é o ponte forte, o técnico Vagner Mancini tem desfalques na zaga. Kanu e Aderllan estarão indisponíveis para a partida desta terça-feira. O primeiro está suspenso e o segundo não joga por questões contratuais, já que pertence ao São Paulo.

Com os desfalques, o técnico rubro-negro convocou o zagueiro Léo Xavier, que estava com a equipe sub-23. Além dele, o treinador rubro-negro tem Bruno Bispo e Ramon como opções para montar a defesa, que, apesar de não ter sido vazada nas últimas duas partidas, é a pior do torneio nacional, com 20 gols sofridos.

O discurso, apesar das ausências defensivas, é otimista. "Tivemos uma boa atuação contra o Corinthians e é preciso continuar evoluindo. Nossa equipe se encaixou bem nos últimos jogos, em que não levamos gol, com colaboração de todos os setores, e a expectativa é boa para enfrentar o São Paulo", disse o lateral-esquerdo Jefferson.

 
 
" />