Vila Nova desiste de Walter por causa do salário, que também assusta o Paysandu

Time goiano buscava investidores para arcar com os custos do atacante, mas não conseguiu apoio

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 12 (AFI) - Sem clube desde que deixou o Atlético-GO, o atacante Walter surgiu como opção de reforço para o Vila Nova e para o Paysandu, mas a tendência é que não jogue em nenhum dos dois. O Vila Nova já confirmou que não vai dar sequência às negociações com o jogador de 28 anos.

O presidente colorado Ecival Martins se reuniu com Walter na tarde da última terça-feira e se assustou com o valor pedido pelo jogador em relação aos salários. De qualquer maneira, foi atrás de investidores para auxiliar no pagamento, mas não teve sucesso em conseguir uma parceria.

Walter ainda não definiu qual time vai defender em 2018. (Foto: Divulgação / Atlético Goianiense)
Walter ainda não definiu qual time vai defender em 2018. (Foto: Divulgação / Atlético Goianiense)
Sem o apoio financeiro, a contratação ficou inviável. No Atlético-GO, o atacante recebia cerca de R$ 150 mil por mês. Ele até estava disposto a reduzir o valor que ganhava antes, mas ainda assim, os números estão fora da realidade do Vila Nova. Sem contar o fato de que a contratação não era unanimidade entre membros da comissão técnica e diretoria.

O Paysandu, que também iniciou conversar com Walter, ainda não desistiu oficialmente de tentar contratá-lo, mas também se assustou com o salário pedido. Com isso, o mais prováves é que a negociação não avance, a não ser que o clube tenha sucesso ao procurar um investidor.