Novo técnico do Vasco não sabia de salários atrasados: "É uma informação que eu não tinha"

Treinador português embarcou para o Brasil nesta manhã, mas só deverá estrear na próxima quarta-feira

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 15 (AFI) - Ricardo Sá Pinto nem assumiu o Vasco e já percebeu que não terá moleza. Perguntado sobre os salários atrasados dos jogadores, o técnico português mostrou total desconhecimento da situação vascaína. Ele embarcou nesta manhã para o Brasil.

"É uma informação que eu não tinha. Sei que o clube tem dificuldades. Quando assinei com o Vasco, não assinei por questões financeiras. Obviamente, há que salvaguardar isso, até porque vou ter pessoas sob a minha responsabilidade, toda a gente precisa de dinheiro para viver", disse ele ao Goal.

"Ninguém me falou em uma situação tão grave, ouvi, sim, que é uma situação difícil. Espero que não seja tão grave assim, espero também que rapidamente isso possa melhorar", completou.

Novo desafio na carreira. (Foto: Divulgação)
Novo desafio na carreira. (Foto: Divulgação)

REFERÊNCIA!
Para tentar minimizar a situação caótica da falta de dinheiro, Sá Pinto resolveu usar o rival Flamengo como exemplo. O mesmo Flamengo que foi dirigido por Jorge Jesus.

"Pelo que percebi, essa situação também é vista em outros clubes, dizem até que o Flamengo é, com mais dois ou três, o único clube que está financeiramente melhor. Não sei, sinceramente. O que posso dizer é que não foi a questão financeira que me moveu".

SÁ PINTO SABE DA DIFICULDADE DO BRASILEIRÃO

ENTRA E SAI!
Outra questão que deixou o portuga preocupado foi com a falta de critério para demissão de treinadores no Brasil. Ele já conhece a fama dos clubes brasileiros com a rotatividade de troca de treinadores.

"Claro que sim, não vou esconder. Estou sem treinar tem alguns meses, tive algumas possibilidades, sendo uma delas na Grécia (Panathinaikos). É verdade, há muita instabilidade a nível de treinadores no Brasil, e o tempo do meu contrato (até o fim do Brasileirão), foi uma opção minha, até para as pessoas perceberem a qualidade do meu trabalho e também notarem se é aquilo que querem. Existe uma opção para aumentar o vínculo, mas quero primeiro que eles me conheçam verdadeiramente bem", comentou.

"Quero perceber também, é claro, se os resultados também acompanham tudo isso. Todos os treinadores vivem de resultados, existe realmente esse risco. É uma pena que exista tamanha instabilidade, porque, quando criamos uma ideia de jogo, é normal, e isso não serve de desculpa... Os treinadores que gostam de trabalhar com cabeça, tronco e membros precisam de tempo. Não dá para fazer isso com um mês", finalizou.

RICARDO SÁ PINTO!
Ricardo Sá Pinto foi um ex-jogador do Sporting e da seleção portuguesa. Começou a carreira de treinador no próprio clube português e trabalhou em países como Sérvia, Grécia, Arábia Saudita, Bélgica e Polônia. No Braga, foi vice-campeão da Copa da Liga de Portugal e chegou a 12 jogos de invencibilidade, na Liga UEFA.

A aposta no treinador visa repetir o feito do arquirrival Flamengo, quando trouxe Jorge Jesus e foi multicampeão entre 2019 e 2020. O Vasco buscava um treinador do cacife de Felipão e Dorival Júnior, mas entendeu que o momento é propício para uma aposta portuguesa.

SITUAÇÃO!
Sá Pinto chegará ao Rio ainda nesta semana, mas não vai comandar o Vasco na partida contra o Internacional, no próximo domingo, no Beira-Rio, onde o time seguirá sob o comando de Alexandre Grasseli, técnico dos juniores, que também dirigiu a equipe na derrota para o Flamengo. O auxiliar Diogo Siston e o coordenador Eduardo Húngaro estarão ao seu lado.

Com 18 pontos, o Vasco está em 12º lugar no Brasileirão. E após encarar o Inter, o time receberá o Corinthians, na próxima quarta-feira, em jogo que deve marcar a estreia de Sá Pinto.