Vasco negocia com dupla do Madureira e faz acordo para pagar salários

Segundo Elias Duba, presidente do Madureira, o empréstimo será até o fim do Campeonato Brasileiro

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 10 (AFI) - O zagueiro Marcelo Alves, de 22 anos, e o atacante Ygor Catatau, de 25 anos, que atuaram pelo Madureira neste Campeonato Carioca devem chegar ao Vasco para um período de avaliação.

Segundo Elias Duba, presidente do Madureira, o empréstimo será até o fim do Campeonato Brasileiro e os jogadores chegam ao Vasco nesta segunda-feira.

VASCO FAZ ACORDO PARA PAGAR SALÁRIOS

Nesta sexta-feira, o Vasco divulgou que entrou em acordo com os jogadores para pagar as quantias em atraso. Assim, parcelou os salários de março e abril, além dos direitos de imagem desde agosto de 2019 (nem todos os jogadores recebem) em 12 parcelas. A primeira parcela foi paga nesta sexta-feira.

O clube também pagou integralmente os salários de maio. A Justiça do Trabalho determina que os salários devem ser pagos até o 5º dia útil do mês seguinte, o que faria o mês de junho estar atrasado. Mas a diretoria tem acordo com os jogadores para considerar a data de pagamento até o dia 20.

Zagueiro Marcelo Alves
Zagueiro Marcelo Alves
CONFIRA A NOTA DO VASCO

O Club de Regatas Vasco da Gama informa que repactuou 100% dos valores ainda devidos aos atletas do Departamento de Futebol Profissional, dando um importante passo para o reequilíbrio financeiro do Clube.
Nesta sexta-feira (10/07), teve início a quitação da primeira parcela destes acordos, assim como foi realizado o pagamento integral do mês de maio.
O Clube agradece aos atletas, que, mais uma vez, demonstraram sua confiança na Diretoria Administrativa e comprovaram sua relação de parceria com o Clube, sendo fundamentais para a celebração desta operação financeira.
Vale lembrar que, diferentemente de vários clubes brasileiros, o Vasco da Gama optou por não reduzir os vencimentos dos jogadores em meio à pandemia da Covid-19, apesar dos reconhecidos prejuízos decorrentes da paralisação do futebol.
Para vencer as dificuldades agravadas pela atual circunstância, a Diretoria Administrativa conduziu um processo de reorganização das dívidas junto aos atletas do Futebol Profissional, com a repactuação dos salários devidos (março e abril de 2020), além de todo o passivo restante, incluindo os direitos de imagem.