Ex-Guarani, zagueiro cobra R$ 2,3 milhões do Vasco na Justiça

Deste valor, R$ 1 milhão seria uma multa compensatória pela quebra do vínculo, também exigido pelo atleta

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 26 (AFI) - O Vasco tem mais um processo em andamento por salários atrasados. O zagueiro Luiz Gustavo exige na Justiça o valor de R$ 2,3 milhões, além da rescisão de contrato com o clube carioca. Deste valor, R$ 1 milhão seria uma multa compensatória pela possível quebra do vínculo.

O valor é referente a regularização de salário e auxílio moradia atrasados, FGTS, 13º e férias não recolhidos e indenização e multa. Uma audiência estava marcada para 28 de abril, mas foi cancelada por conta da pandemia de coronavírus.

Zagueiro defendeu o Guarani em 2019
Zagueiro defendeu o Guarani em 2019
A magistrada substituta Patricia Lampert Gomes, na última segunda-feira, rejeitou a liminar para rescindir o vínculo com o Cruzmaltino, que vai até o fim de 2020.

O jogador começou com um salário de R$ 30 mil no Vasco, mas cláusulas no contrato elevaram o valor, como R$ 10 mil para cada dez jogos feitos. Na renovação, o salário passou para R$ 95 mil.

Em 2019, Luiz Gustavo foi emprestado ao Guarani, com divisão salarial: R$ 55 mil para o Vasco e R$ 40 mil para o Bugre. Nesta temporada, foi novamente negociado, desta vez com o Goiás, que assumiu R$ 35 mil do salário, enquanto o Vasco arcou com R$ 60 mil.