Chamado de 'macaco', jogador do Vasco faz gol e diz: 'Tenho orgulho da minha cor'

Zagueiro Miranda acusou um jogador do Independiente de insultos racistas

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 12 - O Vasco venceu de virada o Independiente por 2 a 1, em jogo válido pelas quartas de final da Copa RS de Futebol Sub-20, mas o jogo ficou marcado por mais um ato de racismo no futebol, na noite desta quarta-feira.

O zagueiro Miranda acusou um jogador do Independiente de chamá-lo de "macaco" e, mesmo com a revolta pela situação, ele fez o gol da vitória e desabafou na comemoração.

Miranda foi alvo de insultos racistas no Rio Grande do Sul
Miranda foi alvo de insultos racistas no Rio Grande do Sul
"Macaco, não. Eu tenho orgulho da minha cor", disse o atleta do Vasco, enquanto era abraçado pelos companheiros. O lance polêmico aconteceu ao 45 minutos, quando o árbitro marcou um pênalti para o time carioca. Foi o momento em que Miranda acusou um atleta do Independiente de tê-lo chamado de "macaco".

ACREDITE SE QUISER

Mesmo com a denúncia, o árbitro ignorou o episódio e mandou o jogador cobrar o pênalti quando a partida estava empatada em 1 a 1. Miranda fez o gol e, ao invés de celebrar, foi em direção as câmeras de TV e fez o desabafo.

Após o apito final, os atletas do Independiente se revoltaram contra a arbitragem e tentaram agredir o trio, que precisou de proteção policial.

Os jogadores argentinos, então, passaram a discutir com torcedores e alguns atletas chegaram a arremessar objetos em direção as arquibancadas do estádio Homero Soldatelli, em Flores da Cunha, no estado do Rio Grande do Sul.

Com a vitória sobre o Independiente, o Vasco se classificou para a semifinal da competição e irá enfrentar outro argentino, o River Plate, que eliminou o Internacional. A outra semifinal será entre Grêmio x Athletico-PR.