Substituto de Castán, Ricardo festeja evolução pelo Vasco: 'Estou mais calejado'

O zagueiro, de 22 anos, vem sendo o principal nome do setor defensivo vascaíno na competição

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 10 - As boas atuações de Ricardo Graça na zaga do Vasco no Campeonato Brasileiro faz a torcida cruzmaltina esperar com tranquilidade o retorno do titular Leandro Castán, que se recupera de uma lesão na coxa. O zagueiro, de 22 anos, vem sendo o principal nome do setor defensivo vascaíno na competição e na última sexta-feira, no triunfo por 2 a 1 sobre o Internacional, em São Januário, ajudou o time a finalmente conquistar a sua primeira vitória nesta edição do torneio.

Ao comentar nesta segunda-feira o seu próprio desempenho, o atleta festejou a sua evolução, embora o Vasco tenha tomado 14 gols em oito jogos neste Brasileirão, no qual ocupa a 18ª posição, com seis pontos, mas agora com chances de deixar a zona do rebaixamento na próxima quinta-feira, quando enfrenta o Ceará, às 19h15, novamente em seu estádio, pela nona rodada.

Substituto de Castán, Ricardo festeja evolução pelo Vasco: 'Estou mais calejado'
Substituto de Castán, Ricardo festeja evolução pelo Vasco: 'Estou mais calejado'
"Eu me sinto com um pouco mais de bagagem. Quando se disputa muitos jogos por competições importantes, como Libertadores, Sul-Americana, Brasileiro e Copa do Brasil, você acaba ganhando mais rodagem. Quanto mais complicadas forem as partidas, mais a gente cresce. Acredito que não fui bem contra o Jorge Wilstermann e LDU, mas nas demais me portei bem. Aprendi bastante na temporada e agora estou mais calejado", disse o jogador, em entrevista coletiva.

A oportunidade de treinar e jogar com zagueiros experientes, como Breno, Castán e Werley, ajuda Ricardo a amadurecer rápido. "O Castán e o Werley são dois zagueiros experientes e que formaram a nossa dupla de zaga no ano passado. Outro que está sempre conversando comigo é o Breno, para quem torço que volte o mais rápido possível. A experiência desses três jogadores me ajuda. Jogar é sempre bom, mas procuro manter os pés no chão, a cabeça no lugar, até porque quando voltarem eles com certeza devem atuar. Vou seguir lutando pelo meu espaço, pois sei que o professor (Vanderlei Luxemburgo) vai decidir o que for melhor para o Vasco", completou o defensor.

VITÓRIA IMPORTANTE
Ricardo aproveitou a coletiva desta segunda-feira para exaltar a importância da vitória da última sexta para o Vasco. "Foi um resultado, que nos trouxe mais tranquilidade. O bom dessa vitória foi que derrotamos um time que é candidato ao título, não só do Brasileiro, mas também da Libertadores. É uma equipe de qualidade. Vi muita gente falando que a gente recuou no segundo tempo, mas não foi isso que aconteceu. O time deles empurrou a gente para trás."

Para o próximo duelo, frente ao Ceará, último compromisso pelo Brasileiro antes da parada da Copa América, o jogador pediu para que o time mantenha a concentração no mesmo nível exibido no duelo diante do Internacional. "O Ceará tem qualidade também, e vem muito bem na competição. Possui vários jogadores com enorme potencial. Temos de colocar o pé no chão, respeitar o adversário, mas sem esquecer de fazer valer o fator campo. Estaremos em casa e precisamos mandar no jogo."

Em oito jogos disputados neste Brasileirão, o Vasco acumulou uma vitória, três empates e quatro derrotas. Após encarar o Ceará, o time terá longo período de preparação para enfrentar o Grêmio, em Porto Alegre, pela décima rodada do torneio, em data ainda a ser definida pela CBF. O confronto só ocorrerá após o término da Copa América, cuja decisão está marcada para acontecer no dia 7 de julho.