Copa SP: Após vitória, Vasco repudia 'gritos homofóbicos' da torcida do Taubaté

Nos comentários, os torcedores se dividiram entre apoio e críticas

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 09 (AFI) – Classificado para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Vasco usou as redes sociais para repudiar os ‘gritos homofóbicos’ da torcida do Taubaté, na vitória carioca por 1 a 0 no estádio Joaquim de Moraes Filho. De acordo com o clube, a “postura é proibida e condenada pela FIFA” e “não há mais espaço na sociedade para atitudes como esta”. Nos comentários, os torcedores se dividiram entre apoio e críticas.

A maioria concordou com a postura do clube, que historicamente representou a minoria carioca e é um dos clubes mais antigos e populares do país. Por outro lado, alguns discordaram da publicação, alegando que o ‘futebol está ficando chato’. De qualquer forma, a manifestação do Vasco expôs os gritos homofóbicos da torcida do Taubaté durante os tiros de meta do goleiro.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO DO VASCO:

Espaço incorporado por HTML (embed)

ATUALIZAÇÃO (19H11):

Um pouco mais tarde da divulgação da nota oficial do Vasco, o Taubaté também se manifestou.

O clube do interior paulista também lamentou a postura de parte de seus torcedores, mas enfatizou que isso não partiu da torcida inteira.

Além disso, relembrou que, assim como o Vasco, o Taubaté "tem uma história marcada por lutar contra preconceito".

CONFIRA A NOTA DO TAUBATÉ:

"O Esporte Clube Taubaté lamenta a atitude de parte de nossos torcedores na partida desta quarta-feira, diante do Clube de Regatas Vasco da Gama, que entoaram gritos homofóbicos direcionados ao goleiro adversário.

Assim como o rival desta partida, o Taubaté tem uma história marcada por lutar contra preconceitos e à favor das minorias ao longo de seus mais de 100 anos. Por isso, atitudes como a desta quarta-feira são consideradas lamentáveis.

Vale lembrar que a atitude é proibida pela Fifa, e passível de punição ao clube. Ao mesmo tempo, a diretoria sabe que a atitude não é referente à totalidade de sua torcida, e sim de alguns poucos torcedores que não representam o Esporte Clube Taubaté.

O Clube lamenta profundamente que em pleno século XXI isso ainda aconteça. A diretoria pede que, nos próximos jogos, o torcedor corrija e denuncie quem cometer essa atitude no Joaquinzão. Nossa casa não pode ser palco de nenhum tipo de preconceito."

 
 
" />