Diretoria minimiza pressão e garante Zé Ricardo no Vasco até o fim do ano

"Ele tem contrato até dezembro de 2018 e esse vínculo será cumprido até o final", disse o diretor executivo Paulo Pelaipe

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 11 - O complicado momento que vive o Vasco na temporada fez com que a diretoria se manifestasse nesta sexta-feira. O diretor executivo Paulo Pelaipe concedeu entrevista coletiva e tentou tranquilizar a torcida em relação aos últimos resultados, além de manifestar o apoio a Zé Ricardo e dar segurança ao treinador no cargo.

"Ele tem contrato até dezembro de 2018 e esse vínculo será cumprido até o final. Confiamos no Zé Ricardo, na comissão técnica e nos atletas. Estamos falando do mesmo técnico que colocou o clube na Libertadores ano passado. É um treinador competente e um dos melhores dessa nova geração. É um prazer trabalhar ao lado dele", declarou.

Diretoria minimiza pressão e garante Zé Ricardo no Vasco até o fim do ano
Diretoria minimiza pressão e garante Zé Ricardo no Vasco até o fim do ano
O apoio a Zé Ricardo, no entanto, não significa que Pelaipe esteja satisfeito com o que o Vasco vem apresentando em campo.

Apesar da goleada sobre o América-MG no Brasileirão, o time cruzmaltino vive situação complicada e, após a queda precoce na Libertadores, foi atropelado pelo Bahia quarta-feira, na Copa do Brasil.

"Estou aqui para falar ao torcedor vascaíno, algo que consideramos importante nesse momento. Nós tivemos uma derrota contra o Bahia. Foi um jogo atípico, realmente não fomos bem. Não apresentamos o futebol que demonstramos na partida de sábado, diante do América-MG", considerou.

Pelaipe inclusive teve uma conversa com os jogadores e Zé Ricardo após a derrota por 3 a 0 em Salvador, mas preferiu não revelar o teor deste encontro.

"São coisas internas. Quem me conhece e acompanha o meu trabalho, sabe que jamais irei expor um atleta e aquilo que é tratado internamente. É evidente que ninguém ficou satisfeito com a atuação, nem o treinador, nem a comissão técnica e tampouco os atletas."

MAL, MAS BEM!
O mesmo dirigente, no entanto, relativizou o momento vascaíno e exaltou o bom início de caminhada no Brasileirão.

"É importante ressaltar que essa equipe que jogou contra o Bahia é a mesma que conquistou sete pontos em três jogos disputados no Brasileiro. Temos um jogo a menos e se tivéssemos vencido essa partida, estaríamos hoje na ponta da tabela. Quando se perde, não está tudo errado, assim também como não está tudo certo quando se ganha. É preciso equilíbrio para avaliar cada momento."

Além do momento conturbado em campo, o Vasco atravessa dificuldades fora dele, inclusive com atrasos nos vencimentos dos atletas, ainda referentes ao ano passado. Pelaipe reconheceu o problema e afirmou que o clube está "trabalhando dentro do possível". Mas com pouco dinheiro, a contratação de reforços para a sequência da temporada também ficou prejudicada.

"Trouxemos o goleiro Fernando Miguel, que está treinando conosco e será apresentado nos próximos dias. Possuímos uma outra negociação em andamento, mas tudo isso dentro da realidade. Não podemos iludir e mentir para o torcedor. Temos que cumprir a folha que temos disponível. Não podemos trazer jogadores e mais para frente não honrar os compromissos. Essa é a nossa realidade. Nossa ideia é contratar três ou quatro atletas. Estamos trabalhando dentro dessa perspectiva, mas o mercado é difícil."