Há 28 anos, Éder Aleixo deixava a sua última marca pelo União São João

Conhecido pelo forte chute de esquerda, Éder Aleixo teve marcantes passagens em clubes brasileiros e Seleção Brasileira

por Federação Paulista (FPF)

São Paulo, SP, 17 (AFI) - Durante 23 anos o Brasil pode acompanhar a brilhante trajetória de Éder Aleixo de Assis. O canhoteiro recebeu o apelido de “a bomba de Vespasiano” que, além de carregar o nome de sua cidade natal, demonstrava uma de suas principais características: o chute forte de esquerda.

Com boas passagens em grandes clubes de todo o país, o ponta-esquerda cedeu a honra de jogar no interior de São Paulo, com a camisa do União São João, e há 18 anos marcou seu último gol pelo clube.

Oriundo das categorias de base do América-MG, assinou com o profissional aos 17 anos. Por lá jogou até 1967, até se transferir para o Grêmio no ano seguinte. Inclusive, foi o lugar que lhe rendeu sua primeira convocação à Seleção Brasileira, em um amistoso contra o Paraguai, no qual o Brasil venceu por 5 a 1, e consequentemente a convocação para a Copa América de 1979.

Defendeu a equipe gaúcha por três anos, até receber uma proposta para jogar na equipe rival ao seu clube de formação, o Atlético-MG.

De volta à Minas Gerais, viveu o ápice de sua carreira. Foram cinco anos defendendo o alvinegro mineiro, conquistando cinco estaduais (80, 81, 82, 83 e 85) e o Torneio de Paris, em 1982. Além disso, foi convocado para a Copa do Mundo de 82 e para a Copa América de 83. No mesmo ano da convocação para a Copa América, Éder recebeu o prêmio Bola de Prata do Campeonato Brasileiro.

 Éder Aleixo de Assis com a camisa da seleção
Éder Aleixo de Assis com a camisa da seleção

Antes de chegar ao clube de Araras, o craque ainda passou por outras equipes paulistas como Santos e Palmeiras. Além de times ao redor do país como Botafogo, Sport, Athletico. Defendeu a equipe do Paraná, na temporada de 90, sendo essa a sua última até chegar ao interior de São Paulo.

UNIÃO SÃO JOÃO
Éder chegou ao União São João no segundo semestre de 1991 para compor o esquadrão que disputaria o Campeonato Paulista daquele ano. Naquele elenco, além do meia, existiam outros medalhões como, o goleiro Gilmar, que veio do Palmeiras, o zagueiro Henrique, ex-Portuguesa, o volante Lino também vindo do Palmeiras e o atacante Washington, que chegava do Fluminense. Foi nessa equipe, inclusive, que surgia a promessa da lateral esquerda Roberto Carlos.

Nos dois anos que defendeu a equipe de Araras, a Bomba de Vespasiano balançou as redes adversárias nove vezes. Das nove, a última foi no dia 17 de maio de 1992. Na ocasião, o União São João a partida foi válida pelo Campeonato Brasileiro Segunda Divisão, contra o time do Desportiva-ES. O duelo terminou empatado com um tento para cada lado. Éder Aleixo de Assis marca pela última vez em Araras.

Ficha técnica:
Desportiva 1 x 1 União São João
Data:
17 de maio de 1992;
Local:Estádio Engenheiro Araripe, Cariacica (ES);
Cartões Amarelos:Chiquinho (DES) e Edinho (USJ);
Gols:Desportiva: Marcelo Brito (41' 1T); União: Éder (07' 2T).
Desportiva:Jorcey; Chiquinho, Alves, Dedé e Gérson; Morellato, Fabiano, Welder (Mário) e Mauro Soares; Marcelo Brito e Marcelo (Willians).
União São João:Velloso; Luciano, Geferson, Raul (Nílson) e Rossi; Vinícius, Luís Carlos e César; Edinho, Marcelo Conte e Éder (Geninho). Técnico: Jair Picerni.

*Por Mateus Bezerra, com supervisão de Luiz Munici