Paraibano: Com 100% no ano, Celso Teixeira tem aproveitamento incrível à frente do Treze

Galo da Borborema venceu os dois jogos disputados até aqui no Estadual

por Agência Futebol Interior

Campina Grande, PB, 30 (AFI) - O Treze venceu o São Paulo Crystal por 2 a 0, no início da semana, alcançou o segundo triunfo no Campeonato Paraibano e mantém-se com 100% de aproveitamento.

O Galo da Borborema está invicto sob comando de Celso Teixeira, em sua quinta passagem pelo clube e, agora, ídolo do torcedor. Ele, mais do que ninguém, tem como objetivo dar título estadual à instituição.

"Tenho um carinho e um respeito muito grande por esse clube e pelos torcedores. Eles sempre me apoiaram em momentos bons e ruins. É apenas início da competição, muito difícil, mas ainda vamos crescer muito", declarou.

Celso Teixeira no braço do torcedor do Treze
Celso Teixeira no braço do torcedor do Treze

"O mais importante é que os jogadores estão entendendo o nosso método de trabalho. Estamos vindo de duas vitórias importantes, mas reitero: precisamos evoluir bastante", emendou.

ICÔNICO

Na quinta passagem por Campina Grande, Teixeira campeão da Paraíba em 2001, logo em sua primeira temporada.

Ele retornou ao clube em 2006, quando foi o responsável por dirigir a campanha na Série C do Brasileiro - retornou em 2017 ao ser vice-campeão regional e dono de longe série de invencibilidade: 11 jogos e com apenas dois gols sofridos.

IMPRESSIONANTE

O profissional voltou ao Treze para missão (quase ) impossível em 2019. A meta era livrar o time do rebaixamento à Série D a três rodadas do fim.

Tarefa dada é missão cumprida: duas vitórias e um empate na última rodada, livrando-se da degola e impedindo que o rival Campinense se classificasse.

De contrato novo para 2020, após safar-se da queda, Celso iniciou bem o ano com 100% de aproveitamento.

Considerando o período de 2017 a 2020, treinador tem marca de 18 partidas oficiais, com nove vitórias, oito empates e apenas uma derrota, curiosamente no final do Paraibano há três anos.

Após seu retorno no ano passado, ainda não sabe o que é ser derrotado no Galo em cinco jogos: são três pelo Brasileiro e dois pelo Estadual.