Em meio ao Covid-19, confira a situação do Tocantinense e dos quatro semifinalistas

Palmas, Tocantinópolis, Interporto e Araguacema seguem na briga pelo título estadual

por Agência Futebol Interior

Palmas, TO, 12 (AFI) - Suspenso desde o dia 18 de março, ou seja, há praticamente dois meses por conta da pandemia do novo coronavírus, o Campeonato Tocantinense segue sem previsão para ser retomado. Até por conta disso, o Portal Futebol Interior preparou uma reportagem, mostrando como está a situação deste estadual e de seus quatro semifinalistas.

Depois de afirmar que o estadual poderia voltar a ser disputado em junho, a Federação Tocatinense Futebol (FTF), por meio de seu vice-presidente José Wilson, voltou atrás e confirmou que só tomará uma decisão após o aval da CBF. Sem essa liberação, qualquer decisão sequer será discutida.

O Palmas é um dos times que segue na disputa do título do Tocantinense
O Palmas é um dos times que segue na disputa do título do Tocantinense
"Primeiro os órgãos competentes têm que liberar as atividades esportivas, não adianta marcar para maio, junho, agosto etc. Sem a liberação, qualquer decisão será abortada. Continuamos aguardando a liberação para tomarmos as devidas providências cabíveis", disse o mandatário da FTF.

OS SEMIFINALISTAS
O Campeonato Tocantinense foi interrompido justamente no mata-mata, depois da disputa da primeira rodada das semifinais. Sendo assim Palmas, Tocantinópolis, Interporto e Araguacema seguem na briga pelo título estadual e cada um vive uma situação diferente.

O Palmas não renovou os contratos dos jogadores que tinham acordos até abril e dispensou esses atletas, que eram grande parte do elenco. De qualquer forma, o clube informou que caso o estadual volte a ser disputado em breve, há a possibilide de recontratação.

Já o Tocantinópolis fez um acordo com o elenco e a comissão técnica para manter os contratos entre abril e maio. A primeira parcela já foi paga, restando apenas os outros 50%. O Interporto, por sua vez, manteve o contrato dos atletas e segue pagando o salário em dia, mas os contratos de grande parte do elenco tinham duração apenas até 05 de maio.

Por outro lado, sem recursos financeiros para se manter de pé durante esta pandemia, o Araguacema cogita até desistir da competição. A equipe busca um investidor para conseguir jogar o mata-mata.