Paulista A2: Taubaté prepara leilão de área do clube para quitar dívidas

O lance mínimo determinado pela Justiça para o leilão da área equivalente a 3% é de R$ 1.682.118,98

por Agência Futebol Interior

Taubaté, SP, 06 (AFI) - A diretoria do Esporte Clube Taubaté planeja, ainda em 2021, uma ação praticamente inédita no futebol brasileiro: zerar todas as suas dívidas trabalhistas, acumuladas por antigas gestões desde a década de 70 no clube, que somam aproximadamente R$ 1.650.000,00, fazendo um leilão de uma área de 3% do patrimônio do clube.

DÍVIDAS

Mesmo que durante as gestões entre 2014 a 2021 tenha sido pago um valor maior que R$ 2.400.000,00, referentes a débitos antigos, o atual valor ainda permanece, fazendo com que o clube sofra penhoras nos créditos junto à Federação Paulista de Futebol de cotas de televisão a premiações. Tais penhoras começaram com 30% de qualquer valor, chegando a 60% nos últimos anos, obrigando o Burro a se organizar com apenas 40% da verba disponível. Em 2014, a dívida passava de R$ 5 milhões.

Foto: Divulgação / Taubaté
Foto: Divulgação / Taubaté

Mesmo assim, o Esporte Clube Taubaté tem feito grandes campanhas nos últimos anos, com um título da Série A3 do Campeonato Paulista e boas apresentações na Série A2, brigando pelo acesso à elite. O sucesso não foi só dentro de campo, e, desde 2014, o TRT-15 unificou a dívida trabalhista do clube em um único processo. Uma logística para facilitar a vida dos credores, do Clube e da própria Justiça.

LEILÃO

Com tamanha dificuldade, em 2014 foi levado ao Conselho Deliberativo uma possibilidade de desmembramento de uma área equivalente a 3% do atual patrimônio, visando quitar as dívidas trabalhistas já em fase de execução. Aprovada pelo Conselho, uma perícia foi feita e, em 2019, a área equivalente a 3% foi efetivamente desmembrada. Agora, neste mês, será feito o leilão judicial.

O lance mínimo determinado pela Justiça para o leilão da área equivalente a 3% é de R$ 1.682.118,98, o que, aos cofres do Clube, faria com que a dívida quase centenária seja extinta, possibilitando que o Esporte Clube Taubaté foque em novos investimentos e consiga utilizar a totalidade das verbas as quais tem direito.