'Chance de trazer grande parte de volta', conta presidente do vice-líder da Série A2

Taubaté aparece na segunda colocação, com 21 pontos, um a menos do que o líder São Bernardo FC

por Agência Futebol Interior

Taubaté, SP, 27 (AFI) - Em meio à pandemia de covid-19, o novo coronavírus, uma dúvida aflige torcedores - principalmente, de equipes com bom desempenho: qual será o elenco para a retomada das atividades. Segundo Gilsinho, o presidente do Taubaté, vice-líder do Paulista da Série A2, boa parte do plantel poderá ser mantido.

"É difícil um clube sair contratando atleta sem saber quando será o início, como vai ser, qual será o orçamento, porque o futebol vai ser totalmente diferente depois dessa pandemia, como o mundo. Então é um momento em que os clubes devem se precaver. Para os jogadores também não é fácil esse momento, todos tem família", afirmou o cartola alviazul.

CONTA MAIS
A equipe taubateana aparece na segunda colocação, com 21 pontos, um abaixo do líder São Bernardo FC, após 12 rodadas da primeira fase, e dentro do grupo de classificação às quartas de final do Paulista A2. Por outro lado, Penapolense e Votuporanguense, com nove, formam a zona de rebaixamento.

Gilsinho é o presidente do Taubaté - Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté
Gilsinho é o presidente do Taubaté - Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté

"Até agora ninguém demonstrou vontade de não seguir, mas a gente sabe, 90% do elenco que estava conosco na Série A2 não tem mais contrato. Nós acreditamos que temos grande chance de trazer grande parte do elenco de volta, mas se aparecer um clube em uma situação melhor para eles, também não tem como segurar", prosseguiu.

"Só que o que eu falo, a gente sabe da dificuldade da A2, só que o Taubaté ainda está em uma situação um pouco mais favoravel; hoje estamos na 2ª colocação do campeonato, praticamente precisando de um ponto para se garantir no mata-mata, então o jogador também vai querer buscar uma vitrine", encerrou em live para o Escanteio SP.