Copa Paulista: Ex-colegas de estrelas da Seleção, elenco do Taubaté confia no hexa

Quando atuava no Corinthians, o volante Moradei foi treinado pelo técnico Tite; Marcelo Martelotte dirigiu Neymar no Santos

por Agência Futebol Interior

Taubaté, SP, 14 (AFI) - A Copa do Mundo se iniciou nesta quinta-feira, e o Brasil inicia no domingo a caminhada em busca do hexacampeonato. A Seleção Brasileira estreia às 15h, quando enfrenta a Suíça em Rostov. Comandada pelo técnico Tite, a equipe conta com craques do futebol mundial, os quais estão muito preparados para ajudar o Brasil rumo ao título. É o que garantem profissionais do Taubaté - equipe que se prepara para a Copa Paulista - que trabalharam com as estrelas do time verde e amarelo.

Com um retrospecto invejável desde que assumiu o Brasil, o técnico Tite foi convidado pela CBF após um grande trabalho com o Corinthians, conquistando diversos títulos. Um deles foi o Campeonato Brasileiro de 2011, em que o comandante tinha em seu elenco o volante Moradei, revelado pelo Burro da Central e que está de volta ao Joaquinzão.

"Meu trabalho com ele foi ótimo, uma experiência maravilhosa. É um cara íntegro, honesto, transparente, super profissional, e está onde está por mérito dele mesmo que conseguiu conquistas em toda trajetoria. O Brasil está em excelentes mãos para dar alegria para nós", disse o meio-campista alviazul.

Observado por Tite, Moradei treina no Corinthians, campeão brasileiro de 2011 (Foto: Rodrigo Coca / Fotoarena)
Observado por Tite, Moradei treina no Corinthians, campeão brasileiro de 2011 (Foto: Rodrigo Coca / Fotoarena)
O CRAQUE DO TIME
Em campo, se hoje Neymar é um dos principais jogadores do mundo e candidato a estrela da Copa do Mundo, uma grande parte de sua formação tem dedo de Marcelo Martelotte. Também cria do Burro da Central, o treinador fez durante anos parte da comissão técnica fixa do Santos e comandou Neymar várias vezes.

"Lógico que apesar de ter sido um craque precoce, a gente que trabalhou com ele no início já via que era um jogador que mostrava a qualidade. A condição que hoje ele apresenta, de uma maneira mais sólida com experiência de Europa, condição de ser jogador de Seleção, em sua segunda Copa... É um jogador hoje muito mais maduro, muito mais pronto, preparado. Tudo que ele passou nesses últimos anos desde a Copa de 2014, a Olimpíada, todas essas situações que pressionaram ele como melhor jogador da Seleção, um dos melhores do mundo, a sempre dar uma resp positiva e a gente viu que ele sempre respondia bem", afirmou.

Martelotte orienta Neymar em treino no Santos (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)
Martelotte orienta Neymar em treino no Santos (Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)
O comandante alviazul trabalhou com o hoje atacante do Paris Saint-Germain nos títulos alvinegros do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e da Copa Libertadores, sempre com muito destaque do camisa 10 da Seleção Brasileira.

"Mesmo jovem, teve participação fundamental na conquista da Libertadores, da Copa do brasil, do Paulista, sempre sendo um jogador decisivo, e é isso que a gente espera na Seleção também. Dentro de um time preparado, acho que tem tudo pra se destacar e ter a sua importância dentro de uma conquista que entendo que possa vir para o Brasil", concluiu Martelotte.

Elivelton, com a camisa 5, ao lado de Coutinho e Neymar: colocou Casemiro no banco (Foto: Divulgação / Fifa)
Elivelton, com a camisa 5, ao lado de Coutinho e Neymar: colocou Casemiro no banco (Foto: Divulgação / Fifa)
PARCERIA
Além de Neymar, craque da Seleção e do PSG, outros jogadores podem desequilibrar. Entre os exemplos estão Philippe Coutinho, que hoje brilha no Barcelona; Casemiro, peça-chave no Real Madrid que domina a Europa; e Alisson, goleiro que encantou a temporada europeia atuando pela Roma. Em comum: todos atuaram pela Seleção Brasileira no Mundial Sub17 de 2009, na Nigéria. Ao lado de Elivelton, volante do Taubaté.

"Foi um prazer e um grande aprendizado jogar com eles. Na época eu não tinha dimensão do tamanho que eles seriam para a Seleção atualmente. Me sinto honrado por ter feito parte do começo desse elenco. E sem duvidas a Seleção está em boas mãos, pois são meninos de potencial altíssimo", destacou o meio-campista do Burro, que, na ocasião pela Seleção Brasileira, era o titular de Casemiro.

 
 
" />