Sul-Americana: Atlético-PR encara Junior Barranquilla como azarão em 1º jogo da final

Cotas para 1º jogo da final entre Junior Barranquilla e Atlético Paranaense não pagam menos de R$ 2,50 para 1

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 05 (AFI) - Chegou o grande dia para a torcida rubro-negra do Paraná. Nesta quarta-feira, 5 de dezembro, às 22h45, horário de Brasília, o Atlético Paranaense joga no Estádio Metropolitano, na Colômbia, contra o Junior Barranquilla. Esta partida é a primeira da final da Copa Sul-Americana de 2018. Lembrando que há o gol marcado fora de casa como critério de desempate.

O otimismo dos atleticanos não é à toa. Os caras chegam em sua segunda final de torneio continental com uma campanha bem expressiva, tanto que é a equipe que mais gols marcou até agora, foram 19, além de ser o maior vencedor de partidas da atual edição com 8 triunfos, sendo 2 de goleada. Pelo caminho ficaram clubes fortes e tradicionais como Newell’s Old Boy, da Argentina, Peñarol, do Uruguai, e Fluminense. O desempenho como visitante na Sul-Americana é positivo, com 4 triunfos em 5 jogos, diferente do que vimos no Campeonato Brasileiro, onde o retrospecto foi de 2 resultados positivos ao longo de 19 compromissos. De acordo com o Oddsshark.com, estes números são bons indicativos para você investir no Furacão, que, se vencer, rende R$ 3,10 a cada R$ 1,00 aplicado nas casas de apostas.

Atlético-PR encara Junior Barranquilla como azarão em 1º jogo da final
Atlético-PR encara Junior Barranquilla como azarão em 1º jogo da final
O técnico Tiago Nunes, uma das boas revelações na temporada, vai poder mandar a campo o que tem de melhor no elenco. Sendo assim, a escalação deve ser: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Lucho González, Bruno Guimarães e Raphael Veiga; Marcelo, Nikão e Pablo.

Renan Lodi, Lucho González e Marcelo precisam ter cuidado. Eles estão pendurados e caso levem o cartão amarelo não vão jogar semana que vem na Arena da Baixada. Para Nikão, a partida tem um sabor mais especial. O atacante está brigando pela artilharia da competição. Hoje, o atleta tem quatro gols marcados na segunda colocação, um a menos que Benedetti, do eliminado Deportivo Cali, também da Colômbia. Diante do Fluminense, no Maracanã, na semana assada, Nikão foi o cara do jogo.

Em conversa com os jornalistas, já em Barranquilla, o treinador falou sobre a decisão. “É hora de aproveitar esta situação ao máximo e, por que não sonhar com o título? Me emocionei realmente porque nossa torcida é incrível. O fato não ganhar um título de expressão há muito tempo e participar de sua segunda final mostra a fome e a sede que nossa torcida tem de tentar vencer o título. Vamos tentar nos esforçar o máximo.”

Tiago também fez uma breve análise do adversário. “Avaliamos todos os jogos deles na competição, também alguns jogos do Colombiano. Sabemos da gana que têm também. São jogadores de muita qualidade, de muita velocidade, uma equipe que gosta de ter a bola e que joga muito em função da sua torcida. Temos que ter maturidade para jogar o primeiro jogo, é uma disputa de 180 minutos”, concluiu.

Junior Barranquilla
O Junior, time de coração da cantora pop Shakira, chega animado assim como o adversário brasileiro. Será a primeira vez que os colombianos disputarão uma final internacional. No ano passado, também na Sul-Americana, eles foram eliminados na semifinal para o Flamengo, que viria ser vice-campeão depois. Para chegar na decisão, o Tiburón teve que eliminar os compatriotas do Independiente Santa Fe, de Bogotá. A equipe também está na final de seu campeonato nacional, o que mostra ainda mais a força do selecionado do técnico Julio Comesaña.

Desfalques são três. O atacante Téo Gutiérrez, um dos principais jogadores do plantel, e o lateral Fuentes, ambos titulares, vão cumprir suspensão automática. Eles foram expulsos anteriormente. O zagueiro Ditta e o volante Pico, lesionados, estão no departamento médico. A provável escalação para logo mais é formada por: Sebastián Viera; Marlon Piedrahita, Jefferson Gómez, Rafael Pérez, Germán Gutiérrez; Luis Narváez, James Sánchez, Víctor Cantillo; Jarlan Barrera; Luis Díaz e Yony González.

Somando todas as competições, a invencibilidade do Junior Barranquilla é de 5 duelos, 3 a menos que o Atlético Paranaense. Ainda conforme o Oddsshark.com, os anfitriões estão avaliados em R$ 2,50 para 1.

Mais palpites
Caso os dois times balancem as redes do adversário, a cota a ser paga é de R$ 2,37. Se for ao contrário, este valor sofre uma redução para R$ 1,53. Olha, a primeira opção é uma possibilidade bem interessante, visto que Atlético e Junior marcaram gols em grande parte dos recentes confrontos da temporada. Uma vitória de virada dos mandantes paga R$ 10,00, R$ 1,00 a menos que a valor estipulado para um triunfo dos visitantes, indica o Oddsshark.com.

Confira as cotas da partida de ida da final da Sul-Americana 2018:
Quarta-feira (5 de dezembro)

22h45 – Junior Barranquilla (R$ 2,50) x (R$ 3,10) Atlético Paranaense. Empate: R$ 2,90

 
 
" />