Atlético-MG 0 x 0 San Lorenzo-ARG - Galo empata em casa e cai na Sul-Americana

O time mineiro foi com um time misto e acabou pagando o preço da eliminação

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 09 - O San Lorenzo segurou o time reserva do Atlético-MG e garantiu vaga na segunda fase da Copa Sul-Americana. Depois de derrotar o rival brasileiro por 1 a 0 na Argentina, o time visitante viu o ataque atleticano perder diversas oportunidades nesta terça-feira, no Independência, e arrancou o empate por 0 a 0 que o favorecia.

Priorizando o Brasileirão e a Copa do Brasil, o técnico Thiago Larghi optou por entrar em campo com um time alternativo, com apenas Victor e Otero dos considerados titulares. Os donos da casa até foram bem, municiados pelas boas atuações de Otero, Tomás Andrade e Alerrandro, mas perderam diversas oportunidades. Elias e Erik decepcionaram mais uma vez.

Eliminado da Sul-Americana, o Atlético-MG volta o foco novamente para o Brasileirão. No domingo, a equipe visita o Atlético-PR, na Arena da Baixada, pela quinta rodada da competição. Melhor para o San Lorenzo, que vai à segunda fase do torneio continental e aguarda o sorteio para conhecer seu próximo rival.

GOLS PERDIDOS!
Mesmo sem os titulares em campo, o Atlético-MG começou bem superior, apostando na velocidade de seu ataque. Mas se Alerrandro aparecia como uma boa surpresa, Erik desperdiçava cada oportunidade que passava por seus pés.

Aos sete, a primeira grande chance atleticana: Alerrandro recebeu próximo à área e encheu o pé, rente à trave. Quatro minutos depois, Erik ganhou do primeiro marcador, passou pelo segundo na velocidade, mas na hora da finalização tropeçou e não pegou em cheio.

Atlético Mineiro acaba eliminado na Sul-Americana
Atlético Mineiro acaba eliminado na Sul-Americana
Sem sofrer grandes sustos na defesa, o Atlético-MG manteve o ritmo, mas a história seguia a mesma. Aos 30, Tomás Andrade puxou contra-ataque rápido e deu ótimo passe para Erik, que desperdiçou mais uma vez. Nove minutos depois, o mesmo Tomás deu bom cruzamento da direita, Alerrandro se antecipou e desviou para fora.

CAIU FORA...
Se o zero não saiu do placar, o primeiro tempo serviu para o Atlético-MG ver que era possível buscar o resultado. E com este espírito, a equipe voltou ainda mais ofensiva do intervalo. Aos dois, Elias arriscou de longe e exigiu boa defesa de Navarro. Aos seis, Otero cobrou falta de muito longe, o goleiro foi mal para ela e quase levou um frango.

Sem conseguir parar o ataque atleticano, o San Lorenzo apertou a marcação e apelou para algumas faltas mais pesadas. Sobrou, então, espaço para os homens de trás. Mas aí, foi Elias que mostrou estar em noite para esquecer. Aos 15, recebeu lindo passe de calcanhar de Alerrandro e não bateu forte, facilitando para Navarro.

Minutos depois, Elias deixaria o campo vaiado por boa parte da torcida. Thiago Larghi apostava na boa fase de Gustavo Blanco e na juventude dos meias Bruno Roberto, levados a campo nas vagas de Tomás Andrade e Samuel Xavier. Em rápida escapada pela esquerda, Erik tentou o cruzamento da esquerda e a bola tocou no braço de Coloccini, mas o árbitro não entendeu como pênalti.

Foi o último bom momento do Atlético-MG. Com o tempo, o cansaço atleticano e a experiência do San Lorenzo fizeram a diferença. Nos últimos minutos, o time argentino equilibrou a posse e impediu que os donos da casa exercessem pressão.

Ficha Técnica

Fase
Primeira Fase
Rodada
2ª rodada
Data
08/05/2018
Horário
21h45
Local
Independência - Belo Horzionte (MG)
Árbitro
Júlio Bascuñan (CHI)

Renda
R$ 264.295,00
Assistentes
Carlos Astroza e Christian Schemann (CHI)

Público
13.517 torcedores
Cartões Amarelos
Atlético-BRA: Tomás Andrade, Iago Maidana, Yago
San Lorenzo-ARG: Senesi, Mercier, Robert Piris, Botta, Reniero, Gudinõ

Atlético-BRA
Victor;
Samuel Xavier (Marquinhos), Bremer, Iago Maidana e Lucas Cândido;
Yago, Elias (Gustavo Blanco), Otero, Tomás Andrade (Bruno Roberto) e Erik;
Alerrandro
Técnico: Thiago Larghi
San Lorenzo-ARG
Navarro;
Paulo Díaz, Coloccini, Senesi e Gabriel Rojas;
Mercier, Robert Piris, Moyano, Gabriel Gudiño (Alexis Castro) e Rubén Botta (Barrios);
Reniero (Gonzalo Rodríguez).
Técnico: Claudio Baggio