Dirigente do Sport levanta suspeita de favorecimento da CBF aos clubes do RJ

O diretor de futebol Augusto Caldas disse estranhar a proteção da CBF aos clubes do Rio de Janeiro

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 11 (AFI) - O diretor de futebol do Sport, Augusto Caldas, fez um pronunciamento forte sobre a arbitragem após a derrota para o Palmeiras, por 1 a 0, no último sábado, em plena Ilha do Retiro, pela 29ª rodada do Brasileirão.

Caldas reclamou de dois pênaltis não marcados para o clube pernambucano durante a partida e lembrou de erros em partidas anteriores. O dirigente também levantou a suspeita de uma proteção por parte da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) aos clubes do Rio de Janeiro.

Augusto Caldas perdeu a paciência com a arbitragem e a CBF (Foto: Anderson Stevens/Sport)
Augusto Caldas perdeu a paciência com a arbitragem e a CBF (Foto: Anderson Stevens/Sport)
"O problema é que a gente estava achando que o limite tinha chegado contra o Grêmio. Agora estamos imaginando onde vai parar esse limite. É uma coisa escandalosa.

Essa falta de respeito com o Sport e com os times do Nordeste nos faz pensar: o que está acontecendo com a CBF em relação a proteção que tem com os clubes do Rio?

Não é normal. A partir que Botafogo e Vasco entraram na zona de rebaixamento, tudo começou a acontecer de forma estranha"
, disparou o dirigente.

Na 14ª colocação da Série B, o Sport tem 32 pontos, três a mais que o Bahia, primeiro da zona de rebaixamento. Vasco da Gama e Fortaleza também têm 32, mas o clube alvinegro tem um jogo a menos.

VEJA O QUE FALOU O DIRIGENTE DO SPORT

Espaço incorporado por HTML (embed)