Milton Bivar ironiza futebol sem torcida: "chupar picolé sem tirar o papel"

Milton Bivar analisou a possível volta do futebol e fez referência ao carnaval que foi mantido mesmo com o novo coronavírus

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 25 (AFI) - Se para Luis Enrique, técnico da Seleção Espanhola, futebol sem torcida é igual a dançar com a irmã, para Milton Bivar, presidente do Sport, tal medida equivale a "chupar picolé sem tirar o papel".

"Outra coisa. Quando voltar, vamos fazer futebol sem público. Não falo do aspecto econômico porque não vai ter renda. Mas é a mesma coisa que chupar picolé sem tirar o papel, fazer futebol sem torcida", disse ele ao programa Bate Rebate da Rádio Jornal.

"A torcida é a coisa mais importante. É o espetáculo. Como vai fazer? Não adianta. Não é a mesma coisa. Não vai ser nunca fazer futebol sem público", completou o mandatário.

Não tem graça. (Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife)
Não tem graça. (Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife)

CAUTELA!
Milton Bivar analisou a possível volta do futebol e fez referência ao carnaval que foi mantido mesmo com o novo coronavírus atormentando o planeta.

"Não podemos voltar o futebol e cometer a mesma irresponsabilidade que cometeram com o Carnaval. Por isso digo que vamos ter calma. Sou pressionado pelos meus diretores: 'presidente, vamos pelo menos marcar uma data para os jogadores virem treinar'. Eu digo: 'não vamos fazer isso'", comentou.

"Todos estão treinando em suas casas, muitos viajaram para ficar com seus parentes. Se digo para dia 15 ter a volta...os treinamentos com o pico da pandemia para os camaradas virem se infectar. Não vou fazer isso. Acho que a gente tem que ter responsabilidade", finalizou Bivar.