Última Seleção FI tem artilheiros do Brasileirão e "vilão" do Internacional

Claudinho, do Red Bull Bragantino, e Luciano, do São Paulo, terminaram com 18 gols marcados

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 26 (AFI) - O Campeonato Brasileiro de 2020 terminou na última quinta-feira de forma emocionante. O Flamengo perdeu para o São Paulo, mas mesmo ficou com o título. Graças ao Corinthians, que segurou o empate sem gols com o Internacional no Beira-Rio.

Rubronegros e colorados ficaram separados por apenas um ponto. O G4 do Brasileirão foi completado por Atlético-MG e São Paulo. Já o Vasco da Gama teve seu rebaixamento decretado apesar da vitória sobre o Goiás e se juntou a Botafogo e Coritiba, além do próprio Verdão.

A Seleção do Portal Futebol Interior da última rodada do Brasileirão ficou assim:

CONFIRA ABAIXO A SELEÇÃO FI

Goleiro: Cássio (Corinthians)
Mais uma vez foi o melhor jogador do Timão, desta vez, num jogo decisivo para a definição do título nacional. Fez três grandes defesas que impediram a vitória do Internacional e quando não pegou deu sorte. Reclamou de um pênalti marcado, que acabou anulado pelo VAR e depois só espiou a bola explodiu no pé de sua trave direita. A sorte faz parte do jogo.

Lateral-direito: Eduardo (Ceará)
Fez uma partida segura na vitória do Vozão sobre o Botafogo, por 2 a 1, na Arena Castelão. É verdade que uma das suas principais características é subir para o ataque, mas dessa vez teve que ajudar na marcação, principalmente depois da expulsão de Klaus.

Recuperado da Covid-19, Matheus Ferraz deixou a sua marca (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)
Recuperado da Covid-19, Matheus Ferraz deixou a sua marca (Foto: Lucas Merçon/Fluminense)

Zagueiro: Ricardo Graça (Vasco)
É verdade que o Vasco levou dois gols, mas nenhum por culpa do jovem defensor. Graça foi seguro na defesa e viveu noite de artilheiro, marcando dois gols de cabeça. Isso possibilitou o Vasco encerrar um jejum de vitórias e amenizar, se isso é possível, a dor do quarto rebaixamento.

Zagueiro: Matheus Ferraz (Fluminense)
Recuperado da Covid-19, Matheus Ferraz retornou ao time titular do Fluminense com ótima atuação e marcando gol, o que garantiu a vitória sobre o Fortaleza por 2 a 0. Experiente, o jogador elogiou a ótima campanha do Flu, quinto colocado na classificação geral.

Lateral-esquerdo: Juninho Capixaba (Bahia)
Mesmo entrando no segundo tempo, foi uma grande opção ofensiva para o Tricolor de Aço. Sem descuidar da defesa, abusou de sua velocidade para dar respiro diante do Santos e foi responsável pela jogada que terminou com gol de Alesson, 'matando' a partida.

Claudinho terminou como artilheiro e craque do Brasileirão (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Claudinho terminou como artilheiro e craque do Brasileirão (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

Volante: Gerson (Flamengo)
Tudo bem que o Flamengo perdeu para o São Paulo, no Morumbi, mas mesmo assim ficou com o título brasileiro. E Gerson tem uma grande participação nisso. Assim como fez durante todo o campeonato, o volante organizou o meio-campo contra o Tricolor. Não é a toa que todos pedem a sua convocação para a Seleção Brasileira.

Meia: Léo Cittadini (Athletico-PR)
Cittadini encerrou o Campeonato Brasileiro em alta e ajudando o Athletico-PR a garantir a nona posição na classificação geral. Sempre ligado, o jogador foi peça importante na vitória sobre o Sport por 2 a 0, inclusive marcando o segundo gol após cruzamento de Khellven.

Com duas assistências, Keno brilhou contra o Atlético-MG (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)
Com duas assistências, Keno brilhou contra o Atlético-MG (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)

Meia: Wellington Rato (Atlético-GO)
Estava em noite inspirada, procurando o jogo e, curiosamente, atuando fora de suas principais características. Desta vez ele não ficou na frente, recuando para armar o jogo e se deu muito bem. Marcou um gol e participou diretamente de outro. E olha que só jogou no primeiro tempo.


Meia: Claudinho (Red Bull Bragantino)

É o grande destaque do Campeonato Brasileiro. Claudinho liderou o time do início ao fim e foi consagrado com a artilharia do torneio, com 18 gols, ao lado de Luciano, do São Paulo. Na vitória contra o Grêmio, por 1 a 0, fez um belo gol, o único do duelo. Foi o responsável por criar as melhores jogadas da partida.

Atacante: Keno (Atlético-MG)
Entrou no segundo tempo para acabar com o jogo. Ex-Palmeiras, o atacante brilhou contra seu ex-clube na vitória por 2 a 0 do Atlético Mineiro. Foi dele os dois passes para gols, marcados por Jair e Eduardo Sasha. O atleta foi o ponto alto do Galo na temporada 2020.

Maurício Barbieri fez grande trabalho no Red Bull Bragantino (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Maurício Barbieri fez grande trabalho no Red Bull Bragantino (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

Atacante: Luciano (São Paulo)
Foi o melhor do São Paulo no Brasileirão. Não é a toa que terminou dividindo a liderança com Claudinho, do Red Bull Bragantino. Cada um marcou 18 gols. Contra o Flamengo, Luciano não desperdiçou a única chance que teve. Em cobrança de falta precisa, marcou o primeiro na vitória por 2 a 1. Resultado que colocou o Tricolor na fase de grupos da Libertadores.

Técnico: Maurício Barbieri (Red Bull Bragantino)
Contratado no início de setembro para substituir Felipe Conceição, Maurício Barbieri assumiu o Red Bull Bragantino na 18ª colocação e fez o time terminar em nono lugar, se classificando para a Copa Sul-Americana e entrando direto na terceira fase da Copa do Brasil. Sob seu comando, o Toro Loko teve 12 vitórias, 11 empates e dez derrotas.

VEJA OS GOLS DE SÃO PAULO 2 X 1 FLAMENGO