Seleção FI da Série B tem paredão celeste e artilheiros improváveis

Fábio garantiu a vitória do Cruzeiro, enquanto Jeferson e Neto Berola roubaram a cena na rodada

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) - A 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B durou quase uma semana: começou na terça-feira e acabou apenas no sábado à noite. O América-MG deu mais um passo rumo ao acesso e também ao tricampeonato depois da Chapecoense ter sido goleada pelo desesperado Botafogo.

Como América-MG e Chape estão virtualmente na elite, a disputa pelas duas vagas restantes do G4 pega fogo. O Cuiabá se deu bem no confronto direto contra o Juventude, que perdeu lugar para o CSA. Já Guarani e Ponte Preta empataram o Dérbi 198, mas ainda sonham, assim como o Avaí.

A tática de Moacir Júnior simplesmente anulou a Chapecoense (Foto: Divulgação/Botafogo)
A tática de Moacir Júnior simplesmente anulou a Chapecoense (Foto: Divulgação/Botafogo)

BRIGA CONTRA DEGOLA
A luta contra o rebaixamento está parecida. Apesar da surpreendente vitória sobre a Chapecoense, o Botafogo depende de um milagre para escapar, assim como o Oeste.

O Paraná também se complicou ao perder o confronto direto para o Náutico, que empurrou o Figueirense para o Z4. O Vitória chegou ao quarto jogo sem vitória e está na beirada.

A tática de Moacir Júnior simplesmente anulou a Chapecoense (Foto: Divulgação/Botafogo)

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 33ª RODADA DA SÉRIE B:


Goleiro: Fábio (Cruzeiro)
Parecia que o jogo em São Luis seria fácil quando William Pottker abriu o placar logo aos três minutos, mas o Cruzeiro recuou e chamou o Sampaio Corrêa. Fábio fez grande defesa em chute de Robson Duarte no primeiro tempo.

Na etapa final, quando Pottker foi expulso aos cinco minutos, a Bolívia Querida partiu toda ao ataque, mas esbarrou no ídolo celeste, que ainda mostrou experiência para fazer muita cêra. Foram pelo menos quatro boas defesas na etapa final.

Luizão teve uma atuação praticamente impecável no dérbi (Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC)
Luizão teve uma atuação praticamente impecável no dérbi (Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC)

Zagueiro: Luizão (Ponte Preta)
É verdade que a Macaca teve as principais oportunidades, mas o Guarani foi quem dominou a posse de bola no dérbi 198. Só que esbarrou em uma defesa bem postada.

Tirando o vacilo logo no início do jogo, quando Matheus Souza saiu na cara de Ygor Vinhas e errou, a tão contestada zaga alvinegra se saiu muito bem.

Por incrível que pareça, Luizão não perdeu nenhuma dividida e parece estar se encaixando com Wellington Carvalho. Mas pode ser tarde demais!

Zagueiro: Anderson Conceição (Cuiabá)
Anderson Conceição salvou a noite de terça-feira para o Cuiabá.

Em duelo fraco na Arena Pantanal, ele fez "bico" de atacante e cabeceou para as redes a bola que deu a vitória para o Cuiabá e recolocou o Dourado no G4. Seguro na defesa, ele garantiu o placar positivo para os mato-grossenses e mostrou como se faz para os atacantes que perderam gols na 33ª rodada.

Zagueiro: Luciano Castán (CSA)
Mesmo jogando fora de casa, o CSA conseguiu segurar um empate sem gols com o Figueirense, em pleno Estádio Orlando Scarpelli, para retornar ao G4. Um dos destaques do duelo foi o zagueiro Luciano Castán, que ajudou o time alagoano a se fechar na defesa, quando foi pressionado pelo adversário. Por isso mereceu estar na Seleção FI.

Lateral-direito: Mateus Ludke (Guarani)
Grande surpresa no dérbi 198, Mateus Ludke mostrou que Felipe Conceição estava certo. O garoto entrou na vaga de Cristovam. Se no início, ele pareceu um pouco nervoso e até travado em campo, aos poucos se soltou e ajudou a evitar a derrota do Guarani. Mateus Ludke anotou o gol de empate do Bugre contra a Ponte Preta e manteve o sonho vivo pelo G4.

Matheus Ludke salvou o Guarani no dérbi (Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC)
Matheus Ludke salvou o Guarani no dérbi (Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC)

Volante: Pedro Ken (Operário-PR)
Depois de ficar boa parte do tempo no DM desde que chegou ao Operário, o volante Pedro Ken conseguiu dar a volta por cima. Ele entrou no segundo tempo do duelo contra o Oeste e marcou o segundo gol da vitória por 2 a 0. O meio-campista foi derrubado na área e conferiu o pênalti com classe, sem chances para o goleiro adversário.

Volante: Claudinei (CRB)
Vencer é bom e marcar gols é melhor ainda. Mas é preciso reconhecer e dar méritos para aqueles jogadores que dão o sangue pelo ‘bem do time’ e pela vitória.

É o caso do volante do time alagoano, que segurou o rojão no meio-campo para que seu time vencesse por 2 a 0 o Confiança e ficasse quase fora da ameaça de degola na Série B.

Lateral-esquerdo: Igor Miranda (Náutico)
Depois de um longo período no departamento médico, Igor Miranda finalmente fez sua estreia com a camisa do Náutico em uma partida bastante tensa. E deu conta do recado. Além de segurar lá atrás, o lateral ainda participou do gol da vitória marcado por Erick.

Atacante: Neto Berola (América-MG)
Saiu do banco de reservas para transformar a vitória do Coelho sobre o Vitória em goleada. O técnico Lisca estava incomodado com as chances perdidas quando o time vencia por 2 a 0 e pedia mais atenção na finalização.

E foi isso que Neto Berola fez. Aos 42, ele aproveitou rebote do goleiro e marcou. Três minutos depois, acertou um bonito chute no ângulo para fechar o placar.

Atacante: Rafael Oller (Operário-PR)
Especialista em 'gols bonitos', o atacante Rafael Oller deixou a sua marca também nesta sexta-feira. No duelo contra o Oeste, no Estádio Germano Krüger, o camisa 11 fez o primeiro gol da vitória por 2 a 0. Ele recebeu um lançamento entre dois marcadores, se livrou da defesa e fez de cavadinha na saída do goleiro Caíque França, que nada pôde fazer no lance.

Jeferson fez três gols contra a Chapecoense (Foto: Divulgação/Botafogo)
Jeferson fez três gols contra a Chapecoense (Foto: Divulgação/Botafogo)

Atacante: Jeferson (Botafogo)
É lateral-direito de origem, mas foi escalado como ponta diante da Chapecoense e não poderia ter desempenho melhor. Pisando na área, marcou os três gols do Botafogo justamente diante da defesa menos vazada da Série B. Além disso, ajudou na marcação. Foi substituído no final do jogo. Se tivesse torcida, seria aplaudido de pé.

Técnico: Moacir Júnior (Botafogo)
Foi para o tudo ou nada contra a vice-líder Chapecoense e o resultado não poderia ser melhor. Escalou os laterais Val e Jeferson fora das suas posições - o primeiro como volante e o outro como ponta - e surpreendeu Umberto Louzer.

Com uma atuação perfeita do início ao fim, o Botafogo fez três gols diante da melhor defesa da Série B e manteve vivo o sonho de escapar do rebaixamento.

Próximos Jogos
Ponte Preta x Cuiabá-MT
11/01/2021 17:30
CRB x Guarani
11/01/2021 20:00
Confiança x Operário-PR
11/01/2021 20:00
Botafogo x Sampaio Corrêa-MA
12/01/2021 19:15
Paraná x CSA
12/01/2021 19:15
Brasil-RS x Juventude
12/01/2021 19:15
Náutico x América-MG
12/01/2021 19:15
Chapecoense x Figueirense
12/01/2021 21:30
Avaí x Vitória
13/01/2021 19:00
Cruzeiro x Oeste
13/01/2021 21:30
Próxima RodadaVeja a Classificação!