Seleção FI da Série B vem liderada pelo maior goleador do Brasil em 2020

Paulo Sérgio chegou aos 20 gols na temporada e deixou para trás Thiago Galhardo, do Internacional

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - O Campeonato Brasileiro da Série B teve a sua 15ª realizada neste final de semana. O Cuiabá aumentou sua vantagem para a vice-líder Chapecoense ao vencer a Ponte Preta, que se se manteve no G4 graças aos tropeços de Juventude, Paraná e Operário. O América-MG é o mais novo integrante no grupo de acesso.

Por outro lado, a zona de rebaixamento não passou por mudanças. O Oeste segue na lanterna depois de ter empatado sem gols com o penúltimo colocado Cruzeiro, que demitiu Ney Franco. O Guarani encerrou o jejum de vitórias, mas segue entre os últimos. O Figueirense é outro que completa esse "bloco da morte".

A Seleção do Portal Futebol Interior da 15ª rodada tem nada mais nada menos que o principal goleador do futebol brasileiro em 2020: Paulo Sérgio, do CSA. Destaque do meio-campo formado por três camisas 10: Elvis, Valdívia e Matheus Oliveira. No comando, Léo Condé, que vem realizando um grande trabalho no Sampaio Corrêa.

Paulo Sérgio é o principal goleador do futebol brasileiro em 2020 (Foto: Ascom CSA)
Paulo Sérgio é o principal goleador do futebol brasileiro em 2020 (Foto: Ascom CSA)

CONFIRA ABAIXO A SELEÇÃO DA SÉRIE B:

Goleiro: Gabriel Mesquita (Guarani)
Não teve culpa no golaço marcado por Diego Torres após uma saída errada de Deivid e ainda por cima ajudou o Guarani a vencer a primeira vitória no Brinco de Ouro nesta Série B. Fez grandes defesas ao longo da partida. Na melhor delas, foi buscar cabeceio de Diego Torres no cantinho.

Lateral-direito: Caíque Sá (Confiança)
Um dos gols mais bonitos de toda a Série B foi marcado por Caíque Sá contra o Operário. Ele recebeu a bola perto do meio de campo, deu uma caneta no primeiro adversário e saiu costurando pelo meio da defesa até bater para o gol. Uma pintura que garantiu o empate por 1 a 1 fora de casa.

Zagueiro: Alemão (Figueirense)
Todo remendado, o Figueirense conseguiu segurar a vice-líder Chapecoense na última sexta-feira graças a grande atuação do sistema defensivo, que soube neutralizar as armas ofensivas do Verdão do Oeste. E Alemão tem participação direta nisso. Ele ganhou praticamente todas de Anselmo Ramon.

Renan Fonseca fez uma grande partida com a camisa do Oeste
Renan Fonseca fez uma grande partida com a camisa do Oeste

Zagueiro: Renan Fonseca (Oeste)
Tudo bem que o Cruzeiro tentou de uma maneira desorganizada, mas pressionou o Oeste em busca da vitória. No entanto, encontrou pela frente uma zaga bem postada. Renan Fonseca compensa a falta de velocidade com bom posicionamento e tempo de bola. Pelo alto não perde uma.

Lateral-esquerdo: Marlon (Sampaio Corrêa)
João Victor sentiu uma lesão no joelho ainda no primeiro tempo e precisou ser substituído. Marlon foi o escolhido pelo técnico e deu conta do recado. É verdade que pouco se arriscou ao ataque, mas lá atrás foi importante para segurar as investidas dos atacantes tricolores.

Volante: Zé Ricardo (América-MG)
Deu consistência ao setor de marcação. Com equilíbrio no meio-campo e com a cobertura na defesa, que mais uma vez pôde jogar na sobra. O Coelho voltou ao G4 e segue a risca seu planejamento para chegar à elite em 2021, ao contrário do rival Cruzeiro, em penúltimo lugar.

Meia: Elvis (Cuiabá)
É o maestro do líder da Série B. No gol que colocou o Cuiabá na frente do placar, Elvis desarmou Luis Oyama no meio-campo e depois, quando todos esperavam o chute, deu um lindo passe de calcanhar para Felipe Marques, deixando Ivan vendido. O companheiro só teve trabalho de empurrar para o gol aberto.

Matheus Oliveira marcou dois gols sobre o Juventude (Foto: Arthur Dallegrave/ECJ)
Matheus Oliveira marcou dois gols sobre o Juventude (Foto: Arthur Dallegrave/ECJ)

Meia: Matheus Oliveira (Brasil de Pelotas)
Tudo bem que Rafael Martins segurou tudo lá atrás, mas Matheus Oliveira fez a diferença lá na frente marcando os dois gols do Brasil de Pelotas na importante vitória sobre o Juventude. No primeiro, mostrou oportunismo ao bater na saída do goleiro. O segundo foi em uma cobrança precisa de pênalti.

Meia: Valdivia (Avaí)
Apesar de ser muito contestado, chamou a responsabilidade e anotou os dois gols na Vitória do Avaí de virada para cima do Vitória no Barradão. Os dois foram de pênalti, mas não muda o fato de que foi decisivo para mais três pontos do Leão. Com a bola rolando, também fez uma partida interessante.

Atacante: Felipe Marques (Cuiabá)
Fez os dois gols do Cuiabá na vitória diante da Ponte Preta. Mostrou seu faro de artilheiro e não desperdiçou as chances que teve na partida. Estava no lugar certo e na hora certa. Certamente deu pesadelo para os defensores da Macaca na noite da última sexta-feira.

Léo Condé conseguiu mais uma vitória no comando do Sampaio Corrêa
Léo Condé conseguiu mais uma vitória no comando do Sampaio Corrêa

Atacante: Paulo Sérgio (CSA)
Sem dúvida alguma, o atacante Paulo Sérgio foi 'o cara' da vitória do CSA sobre o Paraná, pelo placar de 4 a 0 no Estádio Rei Pelé. Ele marcou três gols e chegou aos 20 na temporada, se tornando o maior artilheiro do Brasil em 2020. Com isso, ultrapassa Léo Gamalho e Thiago Galhardo, ambos com 18. O primeiro não joga mais no Brasil após se transferir para o Al-Khor, do Qatar.

Técnico: Léo Condé (Sampaio Corrêa)
A cada rodada que passa fica mais claro que a diretoria do Sampaio Corrêa acertou na manutenção de Léo Condé mesmo depois de um início conturbado por conta dos inúmeros casos de Covid-19 que o time teve no elenco. Ao levar a melhor no confronto direto sobre o Botafogo, o Sampaio Corrêa emplacou a terceira vitória seguida e respirou na luta contra o rebaixamento.