Dominada por líderes, confira a Seleção FI da 18ª rodada do Brasileirão

A rodada, penúltima do primeiro turno, contou com o confronto muito bom entre os líderes Internacional e Flamengo

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 26 (AFI) - Mais uma rodada do Campeonato Brasileiro foi concluída neste final de semana. Você confere agora a Seleção FuteboI Interior da 18ª rodada, penúltima do primeiro turno, que contou com o confronto muito bom entre os líderes Internacional e Flamengo.

Mas são 10 clubes representados, o que mostra que o futebol arte está espalhado pelos clubes brasileiros. Destaque no comando para Odair Hellmann que 'acertou a mão' no fluminense, que deve virar o primeiro turno dentro do G4 - zona de classificação da Copa Libertadores.

Os atacantes Claudinho, Bragantino, e Pedro, Flamengo, continuam se destacando em seus times e, de novo, aparecem entre os relacionados. O mesmo vale para o volante Patrick, de grande regularidade no Internacional, que tem como estrela o artilheiro Thiago Galhardo, com 15 gols.


CONFIRA A SELEÇÃO FI :

Luan Polli (Sport);
Eduardo (Ceará), Luccas Claro (Fluminense), Júnior Alonso (Atlético-MG) e Danilo Barcelos (Fluminense);
Patrick (Internacional), Gerson (Flamengo) e Gustavo Mantuan (Corinthians);
Claudinho (Red Bull Bragantino), Luiz Adriano (Palmeiras) e Pedro (Flamengo).
Técnico: Odair Hellmann (Fluminense).


Goleiro:
Luan Polli (Sport) -
Sem dúvidas, Luan Polli foi a principal estrela do Sport contra o melhor ataque do Brasileirão, do Atlético-MG. Por conta do goleiro, que fez pelo menos quatro defesas difíceis, o time pernambucano conseguiu segurar o empate sem gols, em pleno Estádio do Mineirão. O que também ajudou o arqueiro foi a zaga, que neste jogo, foi formada por três defensores, que deram bastante segurança e resistiram bem as investidas.

Lateral-direito:
Eduardo (Ceará)
- Ótima opção ofensiva na vitória de virada por 2 a 1 do Ceará para cima do

Claudinho: comendo a bola no Bragantino
Claudinho: comendo a bola no Bragantino

Coritiba. Fez um gol e ainda colocou uma bola na trave. Defensivamente, fez um jogo seguro e não comprometeu. Foi bastante regular e acabou saindo como um dos principais nomes do duelo. Merece destaque.

Zagueiro:
Luccas Claro (Fluminense)
- Luccas Claro não infernizou apenas o ataque do Santos. O zagueiro também deu trabalho ao sistema defensivo do Santos.

Tanto é verdade que, na primeira, João Paulo pegou a tentativa do defensor tricolor. Na segunda, no entanto, Luccas Claro deixou sua marca na vitória do Fluminense por 3 a 1, no sétimo jogo sem derrota.

Zagueiro:
Júnior Alonso (Atlético-MG) -
O Atlético-MG teve mais posse de bola e mais volume de jogo, mas mesmo assim não conseguiu sair do empate sem gols com o Sport, no último sábado (24), no Estádio do Mineirão. Tanto que o zagueiro Júnior Alonso foi um dos grandes destaques do Galo, não só pelo jogo defensivo, mas também por ter ajudado bastante na saída de bola e na distribuição no meio-campo.

Patrick
Patrick

Lateral-esquerdo:
Danilo Barcelos (Fluminense) -
Fez mais uma grande apresentação na vitória do Fluminense por 3 a 1 para cima do Santos. Participou das principais chances de gol da equipe, inclusive, iniciou a jogada de dois dos três gols. Parece que tomou conta da contestada lateral esquerda do Tricolor.

Volante:
Patrick (Internacional) - Se multiplicou em campo no empate por 2 a 2 entre Internacional e Flamengo. Fez uma de suas melhores exibições com a camisa colorada, mas viu sua equipe ser castigada nos minutos finais do duelo. É um jogador multifunção. Ajuda muito no ataque e defende muito bem, haja fôlego.

Meia:
Gustavo Mantuan (Corinthians)
- Corinthians e Vasco fizeram um jogo nervoso, pois os dois times precisavam da vitória. Mantuan ajudou o meio-campo do Timão a ser mais organizado e objetivo do que os cariocas. No primeiro tempo, teve muita tranquilidade para tocar de primeira, colocado, e abrir o placar.

Meia:
Gerson (Flamengo) - É um maestro dentro de campo. Dita o ritmo do jogo, pouco erra passe e é fatal. Foi dele a assistência para o gol marcado por Éverton Ribeiro. Está pedindo passagem por uma chance na seleção brasileira, hoje comandada por Tite. É o grande destaque do rubro-negro, porém, não o mais badalado.

Pedro
Pedro

Atacante:
Pedro (Flamengo)
- É um jogador de extrema categoria, que há tempos não é visto no futebol brasileiro carregando a 'camisa 9'. Pedro novamente fez a diferença a favor do Flamengo no empate contra o Internacional. Suas qualificações estão fazendo com que Gabigol sequer seja lembrado pelos torcedores. Daqui um tempo, vai estar entre os convocados de Tite.

Atacante:
Claudinho (Red Bull Bragantino)
- Como sempre, a principal opção de ataque do Red Bull Bragantino. Foi assim na vitória por 2 a 0 sobre o Goiás neste sábado. Criou as melhores oportunidades de gol, ao lado de Artur, e ainda deixou o seu, que selou o triunfo da equipe de Bragança. O resultado serviu para o Massa Bruta deixar a zona de rebaixamento.

Atacante:
Luiz Adriano (Palmeiras) - Quebrou um jejum de sete jogos sem marcar gol com a camisa do Palmeiras. Foi logo fazendo dois na vitória por 3 a 0 para cima do Atlético Goianiense. Mostrou ser um verdadeiro camisa 9. Seus gols fizeram com que a equipe alviverde se reabilitasse no torneio.

Odair Hellmann
Odair Hellmann

Técnico:
Odair Hellmann (Fluminense)
- Mesmo com um elenco limitado, o Fluminense mostrou que pode brigar alto neste Brasileirão.

Após vencer o Santos com propriedade, por 3 a 1, o time entrou no G4.

Muito disso é por conta do estilo de Hellmann, que soube ajustar o Tricolor das Laranjeiras para aproveitar ao máximo as peças que têm.