Seleção do Paulistão: Com veteranos que desequilibram e jovens que fazem a diferença

A velha receita de equilíbrio: Cássio, Gil e Apodi de um lado e, de outro, Geovane, Matheus Anjos e Matheus Jesus.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 23 (AFI) - Depois de quatro meses de paralisação, algo inédito no futebol brasileiro, a bola voltou a rolar com muita força no Campeonato Paulista. A penúltima rodada da fase de classificação terminou nesta quinta-feira com quatro jogos. Outros quatro já tinham sido disputados na quarta.

Paulo Roberto: festejado na Vila Belmiro
Paulo Roberto: festejado na Vila Belmiro

As surpresas foram as vitórias dos lanternas, Botafogo e Ponte Preta, até então desacreditados, e que deixaram quente a briga contra o rebaixamento à Série A2.

De outro lado, Santo André e Palmeiras garantiram vagas nas quartas de finais, enquanto o Santos, sem jogar, confirmou sua classificação.

VELHOS E NOVOS CRAQUES
Na Seleção da Rodada, mais uma vez a presença de Cássio, heroi no clássico com o Palmeiras. Alguns veteranos, como Apodi, da Ponte Preta, e Gil, do Corinthians. Ou a força jovem do Interior, como Geovane (Inter), Matheus Anjos (Botafogo) e Matheus Jesus (Red Bull Bragantino).

No comando, Paulo Roberto Santos, velho conhecido e que levou o Santo André à grande campanha na temporada.

Cássio continua sendo obstáculo para o Palmeiras
Cássio continua sendo obstáculo para o Palmeiras

Goleiro: Cássio (Corinthians)
Parece que quando vê a camisa do Palmeiras pela frente, o goleiro Cássio se agigante debaixo das metas do Corinthians. Mais um clássico vencido pelo Timão e que deve ser creditado, e boa parte, às grandes defesas dele.

Lateral-direito: Apodi (Ponte Preta)
As principais jogadas de perigo da Ponte Preta na vitória sobre o Novorizontino foram pelo lado direito. Foi por ali, inclusive, que saiu o primeiro gol.

Apodi escapou em velocidade e deu cruzamento preciso para Bruno Rodrigues. Bastante criticado pela torcida pré-pandemia, o polivalente jogador lembrou as boas atuações que teve em 2019 pelo CSA.

Zagueiro: Gil (Corinthians)

Gil marcou no clássico
Gil marcou no clássico

Fez o gol da vitória, numa cabeçada, que desviou em Felipe Melo e enganou Weverton. Importante mesmo foi que a bola entrou e devolveu ao Timão até as chances de classificação às quartas de final.

Zagueiro: Rodrigo (Santo André)
Marcou o gol do Ramalhão no empate contra o Santos na Vila Belmiro. Mostrou boa presença de área, tanto defensiva como ofensiva.

E ajudou o seu time a antecipar sua classificação às quartas e garantir uma vaga no Brasileiro da Série D de 2021.

Lateral-esquerdo: Bruno Recife (Ferroviária)
Usou de toda sua experiência para ajudar o time a manter a paciência para suportar a pressão. Desta vez priorizou a marcação, porque o empate era bom para a Ferrinha.

Volante: Geovane (Inter de Limeira)

É verdade que em alguns momentos abusou das entradas nos adversários, mas contribuiu muito na marcação e ainda apareceu algumas vezes lá na frente.

Matheus Anjos: grande atuação
Matheus Anjos: grande atuação

Foi ele que deu o cruzamento que originou o pênalti convertido por Murilo Rangel. Como já era esperado, cansou na segunda metade da etapa final e acabou sendo substituído.

Meia: Matheus Anjos (Botafogo)
Por ironia, o ex-jogador do Guarani acabou se transformando no melhor em campo na vitória surpreendente do time de Ribeirão preto em cima do Guarani, que mandou no primeiro tempo. Anjos foi decisivo.

No primeiro gol fez o levantamento para o gol de Wellington Santos, no intervalo já avisou que o time precisava voltar diferente. E no final, mostrou muita categoria e habilidade pra driblar o goleiro bugrino e empurrar paras as redes.

Meia: Matheus Jesus (Red Bull Bragantino)

Matheus Jesus: grande atuação no Morumbi
Matheus Jesus: grande atuação no Morumbi

Voltou a marcar outro belo gol, confirmando a sua boa fase com a camisa do time de Bragança Paulista. Fez o lançamento para Morato fazer o segundo gol e ainda participou ativamente do meio-campo.

Um monstro se comparado àquele jogador sonolento que passou por vários clubes paulistas como Ponte Preta, Santos e Corinthians.

Atacante: Artur (Red Bull Bragantino)
Mais uma vez chamou atenção no ataque por sua velocidade e pelas jogadas importantes que fez pelo lado direito. No primeiro gol, recuperou a bola e fez o passe para o belo gol de Matheus Jesus. Depois fez o terceiro gol num chute cruzado e no alto. Um golaço.

Atacante: Pablo (São Paulo)
Marcou dois gols do São Paulo em cima do Bragantino e se tornou o artilheiro do time na competição. É disso que se espera de um atacante: gols. E ele parece que, aos poucos, vai superando as lesões e entrando em sua melhor forma.

Soteldo continua endiabrado diante dos adversários
Soteldo continua endiabrado diante dos adversários

Atacante: Soteldo (Santos)
O baixinho continua sendo o principal destaque santista. De seus pés nasceram as melhores jogadas ofensivas no empate com o Santo André, por 1 a 1. Ele marcou um belo gol, dando corte em dois zagueiros e pegando o goleiro no contrapé.

Técnico: Paulo Roberto Santos (Santo André)
Com uma rodada de antecedência, confirmou, ao mesmo tempo, a classificação ás quartas e também uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série d de 2020.

Nada mal para quem entrou na competição vindo da Série A2 desacreditado, sem dinheiro para investir e como meta apenas se manter na elite na próxima temporada. Mais uma vez, Paulo Roberto mostrou a sua competência em montar times bons e baratos. E vitoriosos.