Última Seleção FI do Brasileirão é recheada por jovens e com algozes do campeão

O responsável por comandar os melhores da 38ª rodada é o argentino Jorge Sampaoli

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 09 (AFI) - O Campeonato Brasileiro chegou ao fim no último domingo. Restavam poucas coisas para serem definidas. O Fluminense levou a melhor sobre o Botafogo e ficou com a última vaga da Copa Sul-Americana. Já o Cruzeiro perdeu para o Palmeiras e amargou o seu primeiro rebaixamento na história.

Já pensando no Mundial de Clubes da Fifa, o campeão Flamengo foi goleado pelo Santos, que ficou na vice-liderança porque levou a melhor sobre o Palmeiras no número de vitórias. Grêmio, São Paulo, Internacional e Corinthians foram os outros times que se garantiram na Libertadores através do Brasileirão.

Gratas surpresas no campeonato, Fortaleza e Goiás encerram suas campanhas com vitórias e se contentaram com as classificações para a Sul-Americana. Bahia, Vasco da Gama e Atlético-MG também já estavam garantidos e receberam a companhia do Fluminense graças a vitória sobre o Corinthians, por 2 a 1, em Itaquera.

O lateral-direito Yago Pikachu foi um dos destaques do Vasco da Gama no Brasileirão
O lateral-direito Yago Pikachu foi um dos destaques do Vasco da Gama no Brasileirão
Em relação ao rebaixamento, restava apenas uma vaga e ela foi preenchida pelo Cruzeiro. Avaí, Chapecoense e CSA chegaram na última rodada já rebaixados. A queda da Raposa, que disputava com o Ceará, causou uma confusão nas arquibancadas do Mineirão.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 38ª RODADA

Goleiro: Lucas Frigeri (Avaí)
Pegou muito. Fechou o gol. Essas duas expressões são as que melhor descrevem a atuação do goleiro Lucas Frigeri no empate sem gols entre Avaí e Athletico-PR. Em um jogo que não valia nada, o arqueiro do time catarinense foi impecável no duelo. Se não tivesse sido ele, a equipe paranaense provavelmente teria vencido o duelo. Fez pelo menos quatro defesas difíceis.

Lateral-direito: Yago Pikachu (Vasco)
A temporada do Vasco não foi ideal, mas Yago Pikachu encerra o ano novamente como um dos principais nomes do elenco cruzmaltino. Polivalente, ele mostrou seu valor mais uma vez no empate por 1 a 1 com a Chapecoense e marcou o gol de abertura do placar.

Victor Cuesta marcou o gol da vitória do Internacional sobre o Atlético-MG
Victor Cuesta marcou o gol da vitória do Internacional sobre o Atlético-MG
Zagueiro: Antônio Carlos (Palmeiras)
Provável reforço do Sport para 2020, Antônio Carlos fez ótima partida e ajudou o Palmeiras a vencer o Cruzeiro, por 2 a 0, em Belo Horizonte. O jogador mostrou segurança na linha defensiva, mesmo com as investidas do adversário, pressionado pela vitória para escapar do rebaixamento. O jogador não empolgou na temporada 2019 e por isso deverá respirar novos ares no ano que vem.

Zagueiro: Victor Cuesta (Internacional)

O gol atleticano saiu de uma falha de Fuchs logo no início do jogo e sobrou para Victor Cuesta "compensar" lá na frente ao marcar o gol que garantiu a vitória colorada por 2 a 1, na despedida do Brasileirão. Termina o campeonato como um dos principais jogadores do Inter.

Lateral-esquerdo: Igor Julião (Fluminense)

O lado direito é a principal arma do Corinthians. Até por isso que Igor Julião sofreu ao longo dos 90 minutos, mas deu conta do recado. Apesar das dificuldades, o lateral conseguiu fazer uma boa partida e contribuiu para a classificação do Fluminense na Copa Sul-Americana.

Carlos Sanchez marcou dois gols na goleada santista sobre o Flamengo
Carlos Sanchez marcou dois gols na goleada santista sobre o Flamengo
Volante: Toró (São Paulo)

Um dos jogadores que aproveitou bem a oportunidade dada por Fernando Diniz, que utilizou jovens na partida de despedida do Brasileirão. O volante foi responsável por abrir o placar na vitória sobre o CSA, por 2 a 1, e contribuiu na marcação.

Meia: Carlos Sánchez (Santos)

Soteldo, Eduardo Sasha e Marinho foram bem na goleada santista sobre o campeão Flamengo. Mas ninguém superou Carlos Sánchez. O experiente uruguaio ditou o ritmo da partida e ainda mostrou poder de decisão ao marcar dois gols. Além de Sampaoli, a diretoria precisa tentar sua permanência.

Meia: Zé Rafael (Palmeiras)

Apesar das poucas oportunidades na temporada, Zé Rafael aproveitou bem as chances que ganhou na reta final do Brasileirão. Atacante de muita qualidade técnica, foi dele o primeiro gol na vitória sobre o Cruzeiro, por 2 a 0, no Mineirão. Dudu fez jogada individual e tocou para Zé Rafael chutou rasteiro, cruzado, sem chances para o goleiro Fábio.

Evanilson garantiu a classificação do Fluminense na Sul-Americana com dois gols
Evanilson garantiu a classificação do Fluminense na Sul-Americana com dois gols
Atacante: Evanilson (Fluminense)

Com apenas 20 anos, Evanilson foi o herói improvável na vitória do Fluminense sobre o Corinthians, por 2 a 1, em Itaquera. O jovem jogador mostrou qualidade e deixou sua marca com um golaço em cima do goleiro Cássio. Apesar da ótima partida, o jogador não sabe se permanecerá no Flu em 2020, com quem tem contrato só até fevereiro do ano que vem.

Atacante: Osvaldo (Fortaleza)

Foi o principal nome no ataque do Fortaleza e deu trabalho para a defesa principalmente no primeiro tempo. Fez o primeiro gol do time cearense no jogo e quando saiu no segundo tempo, foi ovacionado pela torcida.

Jorge Sampaoli é o treinador da última rodada do campeonato
Jorge Sampaoli é o treinador da última rodada do campeonato
Atacante: Rafael Moura (Goiás)

O experiente atacante deu duas ‘chifradas’ e marcou dois gols para o Goiás na vitória pro 3 a 2 sobre o Grêmio no estádio Serra Dourada. O atacante não teve um bom começo no clube, mas se firmou nas últimas rodadas quando marcou seis gols. Mesmo assim ele ficou bravo com os dois gols sofridos e que quase atrapalharam os planos do time fechar a temporada com uma vitória diante da torcida. Mas deu certo.

Técnico: Jorge Sampaoli (Santos)

Tudo bem que o Flamengo estava focado no Mundial de Clubes da Fifa, mas, como disse Jorge Jesus, não dá para tirar os méritos do Santos na goleada por 4 a 0. E isso coroou o grande trabalho realizado por Jorge Sampaoli, que levou o Peixe ao vice-campeonato brasileiro. Seu futuro está indefinido e sua saída significaria um desfalque de peso.