Sem o campeão Fla, Seleção FI da 34ª rodada do Brasileirão vem recheada de surpresas

A seleção FI, que não computou o duelo entre Flamengo x Vasco por ter sido realizada com uma grande diferença em relação aos demais

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 25 (AFI) - A 34ª rodada do Campeonato Brasileiro terminou com o Flamengo sendo campeão nacional com a derrota do Palmeiras para o Grêmio, em pleno Allianz Parque. O Verdão acabou caindo para a terceira colocação, já que o Santos o ultrapassou na tabela. O Fluminense, por sua vez, saiu da zona de rebaixamento e empurrou o Cruzeiro para a degola.

A Seleção FI, que não computou o duelo entre Flamengo x Vasco por ter sido realizada com uma grande diferença em relação aos demais, teve a base formada pelo time do Santos. O Peixe liderou as indicações com três, confirmando assim a boa fase no Brasileirão.

VEJA A DISPUTA DOS ARTILHEIROS ATRÁS DE GABIGOL E BRUNO HENRIQUE !

TÉCNICO DO PEIXE
O treinador escolhido foi Jorge Sampaoli. O argentino mudou a cara do Santos e deu uma nova dinâmica ao futebol brasileiro, algo semelhante com que vem sendo realizado por Jorge Jesus, claro, com outras peças.

Sem o campeão Fla, Seleção FI da 34ª rodada do Brasileirão vem recheado de surpresas
Sem o campeão Fla, Seleção FI da 34ª rodada do Brasileirão vem recheado de surpresas

CONFIRA A SELEÇÃO FI DO BRASILEIRÃO DA 34ª RODADA:
Santos (Athletico-PR);

Tinga (Fortaleza), Nino (Fluminense), Léo Pereira (Athletico-PR)
Argentino comanda Seleção FI da 34.ª rodada
Argentino comanda Seleção FI da 34.ª rodada

e Bruno Pacheco (Chapecoense);

Gregore (Bahia), Evandro (Santos) e Diego Sousa (Botafogo);

Paolo Guerreiro (Internacional), Marinho (Santos) e Leandro Barcia (Goiás).

Técnico: Jorge Sampaoli (Santos).


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA JOGADOR:

Goleiro: Santos (Athletico)
Após servir a seleção brasileira nos dois amistosos contra Argentina e Correia do Sul, o goleiro Santos voltou voando para o Athletico-PR. Tanto que nesta rodada, ele ajudou demais o Furacão vencer o Atlético-MG, fora de casa, pelo placar de 1 a 0. Com grandes defesas, ele segurou o ataque adversário e manteve seu time na parte de cima da tabela.

Lateral-direito: Tinga (Fortaleza)
O lateral-direito Tinga saiu do banco de reservas e por muito pouco não garantiu a vitória do Fortaleza sobre o Internacional no último domingo. Ele entrou na partida quando estava empatada em 1 a 1 e em um contra-ataque rápido, conseguiu balanças as redes. Porém, na sequência o time cearense levou o empate. Mesmo assim, o defensor mereceu estar entre os melhores da rodada.

No duelo dos 'Atléticos', paranaense leva a melhor e coloca dois entre os melhores da rodada
No duelo dos 'Atléticos', paranaense leva a melhor e coloca dois entre os melhores da rodada

Zagueiro: Nino (Fluminense)
O Fluminense deu nesta segunda-feira (25) um grande passo contra o rebaixamento para a Série B de 2020. Jogando fora de casa, o time carioca conseguiu vencer o CSA, em pleno Estádio Rei Pelé, pelo placar de 1 a 0. Um dos grandes destaques do tricolor foi o zagueiro Nino, que foi perfeito nos desarmes e não deixou o ataque adversário chegar com perigo ao gol do jovem Marcos Felipe.

Zagueiro: Léo Pereira (Athletico)
Mesmo jogando fora de casa, o Athletico conseguiu conquistar um grande resultado contra o seu xará mineiro, ao vencer o duelo pelo placar de 1 a 0 em pleno Estádio do Mineirão. Apesar do gol da vitória ter sido marcado pelo atacante Vitinho, o zagueiro Léo Pereira foi um dos grandes destaques do Furacão no duelo. Com desarmes precisos, o defensor também apareceu como homem surpresa ao ataque.

Lateral-esquerdo: Bruno Pacheco (Chapecoense)
Everaldo novamente brilhou no ataque e deu a vitória por 1 a 0 da Chapecoense para cima do Avaí, mas a defesa também se destacou, principalmente Bruno Pacheco. O lateral liderou os desarmes e ainda se aventurou, em diversas oportunidades, no ataque. Teve grande atuação neste domingo.

Volante: Gregore (Bahia)
O Bahia perdeu para o Goiás por 4 a 3, mas Gregore saiu de campo como o grande destaque do Tricolor. O jogador marcou, ajudou na criação e ainda deu duas assistências para gol, fato que vem com que a equipe seguisse viva na partida até os minutos finais.

Diego Souza voltou a marcar e fez o gol da vitória contra o Corinthians
Diego Souza voltou a marcar e fez o gol da vitória contra o Corinthians

Meia: Evandro (Santos)
Evandro teve uma passagem apagada no Palmeiras, mas no Santos reencontrou o bom futebol. Caiu como uma luva no meio de campo da equipe de Sampaoli. Na vitória diante do Cruzeiro, por 4 a 1, contribuiu com bonitas jogadas e duas assistências. Cresceu muito na atual temporada.

Meia: Diego Souza (Botafogo)
Após passar rodadas no banco de reservas, Diego Souza chamou a responsabilidade e tirou o Botafogo do sufoco, ao menos por enquanto, ao marcar o único gol da vitória para cima do Corinthians. O meia, que vem sendo usado também como atacante, ajudou também no controle de posse de bola, nas armações de jogada e até mesmo na defesa.

Atacante: Paolo Guerrero (Internacional)
Fez os dois gols do Internacional no empate por 2 a 2 diante do Fortaleza, no último domingo. O peruano voltou a ter atuação de gala, mas não o suficiente para que seu time conquistasse os três pontos em pleno o Beira-Rio. Hoje, o Colorado está dentro da zona de classificação a Copa Libertadores da América.

Atacante: Marinho (Santos)
Sabia não? Marinho está jogando muita bola. O atacante foi um dos principais nomes do Santos na vitória por 4 a 1 diante do Cruzeiro. Ele vem correndo por dois e sendo essencial nesta boa campanha do Peixe. Novamente, acertou um bonito mini míssil aleatório, que colocou o Alvinegro na vice-liderança.

Guerreiro ajudou demais o Internacional a empatar com o Fortaleza
Guerreiro ajudou demais o Internacional a empatar com o Fortaleza

Atacante: Leandro Barcia (Goiás)
O gol não saiu, mas Leandro Barcia foi o grande responsável pela vitória do Goiás por 4 a 3 para cima do Bahia. O atacante deu três assistências e ainda foi o responsável por crias as principais oportunidades da equipe. Tem feito excelente trio com Rafael Moura e a jovem revelação Michael.

Técnico: Jorge Sampaoli (Santos)
Os 'gringos' estão dominando o futebol brasileiro. Jorge Jesus só não fez chover no Flamengo, enquanto que Sampaoli tem tirado leite de pedra no Santos. Contra o Cruzeiro, ficou evidente o dedo do argentino. Abel Braga sofreu um verdadeiro nó tático. Mesmo saindo atrás do placar, o Peixe teve total tranquilidade para virar, como se soubesse que iria sair da partida com os três pontos. A confiança é grande com o comandante.