Com domínio dos líderes, Seleção FI do Brasileirão vem com 'gringo' no comando

Na primeira colocação, o Flamengo colocou dois representantes entre os melhores da rodada, já o Santos três

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) - A 24ª rodada do Campeonato Brasileiro foi emocionante. Entre os duelos marcantes, o que mais chamou a atenção foi a vitória do Santos pelo placar de 2 a 0 no clássico contra o Palmeiras, que colocou o Peixe na vice-liderança da competição. Apesar disso, está há oito pontos de distância do Flamengo, que também venceu bem na rodada. Por conta dos bons resultados, a equipe alvinegra garantiu três representantes na Seleção FI e o Rubro-Negro dois.

Entre eles está o técnico Jorge Sampaoli, que deu um nó tático em Mano Menezes, comandante do Palmeiras e mereceu ser o comandante desta seleção de melhores jogadores que vem escalada no 4-4-2. Wellington Paulista com seus dois gols na vitória sobre a Chapecoense e o incansável Nino Paraíba, do Bahia, também marcaram presença.

Vitinho comandou a vitória do Flamengo
Vitinho comandou a vitória do Flamengo


CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 24ª RODADA DO BRASILEIRÃO:
Vladimir (Avaí);
Nino Paraíba (Bahia), Gustavo Henrique (Santos), Pedro Geromel (Grêmio) e Dawhan (CSA);
Carlos Sanchez (Santos), Willian Arão (Flamengo), João Paulo (Botafogo) e Thonny Anderson (Athletico-PR);
Vitinho (Flamengo) e Wellington Paulista (Fortaleza).
Técnico: Jorge Sampaoli (Flamengo).


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA UM:

Goleiro: Vladimir (Avaí)
Foi o grande responsável pelo Avaí não ter perdido a quarta partida seguida no Brasileirão. O Vasco da Gama foi melhor em campo e criou diversas oportunidades. Quando não foi a falta de pontaria, foi Vladimir. O goleiro fez três boas defesas. Não é de hoje que ele vem salvando o clube catarinense.

Lateral-direito: Nino Paraíba (Bahia)
É um dos pilares do Bahia e não foi diferente no empate sem gols diante do São Paulo, na Arena Fonte Nova. O lateral tomou conta do setor e ainda criou boas oportunidades de gol pelo lado direito. Fez uma partida interessante tecnicamente, tanto que o clube baiano poderia ter saído com os três pontos.

Sanchez ajudou demais o Santos a vencer o Palmeiras
Sanchez ajudou demais o Santos a vencer o Palmeiras
Zagueiro: Gustavo Henrique (Santos)
O defensor saiu do clássico contra o Palmeiras como um dos heróis na vitória do Santos por 2 a 0. Gustavo Henrique fez seu papel defensivamente, tanto que Éverson pouco trabalhou. Já no setor ofensivo, deu uma de artilheiro ao abrir o caminho para o triunfo do Peixe, que pulou para a vice-liderança.

Zagueiro: Pedro Geromel (Grêmio)
Retornou aos gramados depois de um mês no departamento médico por conta de uma lesão muscular e foi eleito pela Rádio Gaúcha como o melhor jogador em campo na vitória sobre o Ceará, por 2 a 1. Abriu o caminho para o resultado positivo e o melhor de tudo: se mostrou recuperado para o jogo de volta da semifinal da Libertadores, contra o Flamengo.

Lateral-esquerdo: Dawhan (CSA)
Como Nino Paraíba não poderia ficar de fora da Seleção desta rodada na lateral-direita, o Portal Futebol Interior resolveu seguir os passos de Argel Fucks e improvisou Dawhan na lateral-esquerda. Meio-campo de origem, o atleta jogou na ala direita e foi um dos destaques do time alagoano na vitória por 1 a 0 sobre o Internacional que tirou a equipe da zona de rebaixamento.

Volante: Carlos Sánchez (Santos)
O uruguaio foi o motorzinho do Santos na vitória contra o Palmeiras. Sob sua batuta, o Peixe dominou o rival no meio de campo com extrema facilidade. Além de anular os principais pontos do adversário, Sánchez deu assistência para o gol de Gustavo Henrique. Foi uma cartada precisa da diretoria.

João Paulo jogou muita bola pelo Botafogo
João Paulo jogou muita bola pelo Botafogo
Volante:
Willian Arão (Flamengo) -
Para abrir oito pontos de vantagem na liderança do Brasileirão, o Flamengo contou com um gol do 'baixinho' Willian Arão no meio dos gigantes zagueiros do Atlético-MG. Nos minutos finais do primeiro tempo, o volante deixou sua marca e abriu o placar no Maracanã. A bola aérea vem sendo um dos pontos mais fortes do Rubro-Negro, já que 11 dos 49 gols marcados, foram de cabeça.

Meia: João Paulo (Botafogo)
João Paulo foi o principal nome da partida. Com pé certeiro, ele participou diretamente do primeiro gol do Botafogo, além de ter feito o segundo tento alvinegro. Sem falar nas diversas jogadas começadas por ele e seu pé calibrado.

Meia-atacante: Thonny Anderson (Athletico-PR)
Roubou a cena em Itaquera. Famoso por ser fominha, fez um jogo mais solidário, usando a habilidade inteligentemente, com dribles que quebraram a boa marcação corintiana. em mais de uma oportunidade. Quase fez um golaço, quando fez fila na defesa do Timão, mas parou em boa defesa do goleiro Cássio.

Atacante: Vitinho (Flamengo)
Sem poder contar com Gabigol que está servindo a Seleção Brasileira em dois amistosos, o Flamengo contou com outro atacante que vinha em uma 'seca' para garantir a vitória em cima do Atlético-MG. Após ficar nove jogos sem marcar, Vitinho fez de chapa, o segundo gol da vitória por 3 a 1. Esse é o sétimo gol do atacante em 2019, terceiro na Série A.

Geromel foi destaque na vitória do Grêmio
Geromel foi destaque na vitória do Grêmio
Atacante: Wellington Paulista (Fortaleza)
A Lei do Ex deu as caras novamente e o atacante Wellington Paulista marcou dois gols na vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense. Mostrando faro de artilheiro e chamando a responsabilidade para cobrar um pênalti, o centroavante foi o grande nome do jogo e garantiu a importante vitória ao Fortaleza.

Técnico: Jorge Sampaoli (Santos)
Deu um nó tático em Mano Menezes. O Santos engoliu o Palmeiras e deu uma verdadeira aula de futebol. Apesar de estar cheio de desfalques e ter um time mais limitado, o Peixe não deixou seu rival jogar, muito pelo dedo do treinador, que apostou em um time rápido e bem ofensivo, sem qualquer medo de ser expor. O resultado: mais três pontos na conta, além da vice-liderança.