Sob comando de interino, Seleção FI da Série B vem no tradicional 4-4-2

Responsável pela evolução do Guarani nas últimas rodadas, Thiago Carpini comanda os melhores da 20ª rodada

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 02 (AFI) - O Bragantino aproveitou a derrota do Coritiba para a Ponte Preta e, com a vitória sobre o Brasil de Pelotas, se isolou ainda mais na liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, abrindo sete de vantagem para o vice-líder. Tanto o G4 quanto a zona de rebaixamento não sofreram mudanças.

Em uma rodada de poucos gols - nove em dez jogos -, a Seleção do Futebol Interior vem armada no tradicional 4-4-2, com dois volantes e dois meias de ligação, municiando o ataque formado por Pedro Raul e Davó. No comando está o interino Thiago Carpini, que fez o Bugre emplacar a segunda vitória seguida.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA SÉRIE B

Goleiro: Mauricio Kozlinski (ATLETICO-GO)

Fez ótimo segundo tempo, segurou a pressão do São Bento e ajudou o Atlético a se manter no G4 da competição. Aliás, isso tem se tornado rotina com o esquema de forte marcação, para não dizer retrancado, adotado pelo técnico Wagner Lopes. Mas de golzinho em golzinho o Dragão vai seguindo na luta pelo acesso. É bom destacar também o goleiro Bruno Grassi, do Criciúma, que foi bem no empate sem gols com o Cuiabá dentro da Arena Pantanal.

O zagueiro Reginaldo reencontrou o bom futebol na Ponte Preta após amargar o banco
O zagueiro Reginaldo reencontrou o bom futebol na Ponte Preta após amargar o banco
Lateral-direito: Leandro Silva (AMÉRICA-MG)

Mesmo a partida sendo realizada na Arena Independência, em Belo Horizonte, o Operário foi quem criou os principais lances de perigo, mas encontrou muitas dificuldades para chegar no lado direito do América-MG, pois Leandro Silva estava bem postado e teve uma atuação segura.

Zagueiro: Reginaldo (PONTE PRETA)
Depois de ter ficado no banco de reservas em alguns jogos sob o comando do ex-técnico Jorginho, Reginaldo parece ter conquistado a posição de titular novamente. Fez uma partida praticamente perfeita contra o Coritiba e segurou o artilheiro da Série B. Ainda no primeiro, desarmou Rodrigão na "hora H" e evitou que o placar fosse aberto no Moisés Lucarelli.

Zagueiro: Sandro (CRICIÚMA)
O Cuiabá bem que pressionou em busca da vitória que o colocaria no G4 da Série B, mas não furou o forte sistema defensivo armado por Waguinho Dias e liderado dentro de campo por Sandro. O defensor teve trabalho, mas conseguiu levar a melhor sobre os atacantes adversários.

Lateral-esquerdo: Guilherme Santos (PARANÁ)
É o jogador mais importante do Paraná Clube. De volta para a lateral esquerda depois de ter atuado improvisado no meio-campo, Guilherme Santos deu mais uma assistência na Série B e segue sendo a principal arma do Tricolor. Quase todas as jogadas ofensivas saem do lado esquerdo.

Volante: Pablo (BOTAFOGO)

Atuou como titular por opção do técnico Hemerson Maria que, desta vez, optou por deixar Higor Meritão e Jonata Machado no banco. Pablo foi muito bem no desarme evitando que o Vitória criasse chances na armação das jogadas, auxiliou muito bem Leonan, que atuou improvisado. Ajudou no empate sem gols dentro do Barradão.

O atacante Davó fez o gol que deu a vitória ao Guarani sobre o Figueirense
O atacante Davó fez o gol que deu a vitória ao Guarani sobre o Figueirense
Volante: Claudinei (CRB)

Mais uma vez foi o ponto de equilíbrio da equipe alagoana, principalmente pelo esquema defensivo adotado por Marcelo Chamusca. O CRB ficou atrás no primeiro tempo, mas depois, organizado na marcação, saiu nos contra-ataques, achou seu gol e teve mais chances para ampliar em cima do Londrina.

Meia: Tiago Real (PONTE PRETA)

Contestado por boa parte da torcida, Tiago Real foi mantido entre os titulares por Gilson Kleina, que deixou Gerson Magrão no banco de reservas. E o experiente meia mostrou o porque da escolha do treinador. Foi um dos jogadores mais lúcidos da Ponte Preta e pode ser importante na campanha da Macaca na Série B.

Meia: Claudinho (BRAGANTINO)
Mais uma fez marcou gol e desta vez significou a vitória, por 2 a 1 do Bragantino em coma do Brasil de Pelotas. Ele tem se destacado bastante no Massa Bruta, principalmente após a fixação do atacante Matheus Peixoto como homem fixo dentro da área. Isso possibilita a chegada dos meias de trás e em condições de finalização. O curioso é que Claudinho aparece bem pela primeira vez na carreira. Passou na Ponte Preta desapercebido, mesmo assim o clube campineiro vendeu 50% do passe por R$ 1 milhão. A outra parte é do Corinthians ou de seus parceiros – o que não faltam são empresários-parceiros no time do Parque São Jorge.

Atacante: Pedro Raul (ATLÉTICO-GO)
Sem dúvidas umas das peças mais importantes para a vitória do Atlético-GO sobre o São Bento, que manteve o clube goiano no G4, foi o atacante Pedro Raul. Ele marcou o único gol do jogo e 'infernizou' a defesa adversária durante todo o jogo. Para muitos, foi eleito o melhor jogador do duelo.


Responsável pela evolução do Guarani, Thiago Carpini foi o treinador da 20ª rodada
Responsável pela evolução do Guarani, Thiago Carpini foi o treinador da 20ª rodada
Atacante: Davó (GUARANI)
O garoto está no pique, na vontade e sabendo que pode ser a esperança da ‘Vó Estela’ para dar um jeito na família. Está correndo como nunca e mostrando que tem oportunismo, algo indispensável para qualquer artilheiro. Fez o gol do lanterna Guarani na vitória sobre o Figueirense. É bem verdade que estava impedido quando recebeu a bola, mas gol impedido também vale, desde que a arbitragem não marque.

Técnico: Thiago Carpini (GUARANI)
Na condição de interino por três jogos e no comando do lanterna da competição, perdeu um jogo (3 a 2 para o América-MG em BH) e venceu duas vezes – 1 a 0 no Londrina, em Campinas, e agora 1 a 0 no Figueirense, atuando em Florianópolis. Bom handicap para ser efetivado no cargo, embora seja necessário observar que o elenco é carente em muitas posições. De qualquer forma, em apenas um curto período de trabalho, Carpini já mostrou qualidades. Fala a linguagem dos boleiros, mas tem o respeito de todos.