Sob comando de Fonseca, Seleção FI da Série B tem poucos integrantes do G4

Os times que estavam no grupo dos quatro melhores não tiveram bom desempenho na 14ª rodada

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 05 (AFI) - A briga pelo G4 do Campeonato Brasileiro da Série B e também contra o rebaixamento continua emocionante após a 14ª rodada. O Bragantino segue na liderança apesar da derrota para o Guarani e tem as companhias de Atlético-GO, Londrina e Botafogo-SP no grupo de acesso. Já o Bugre ainda não foi dessa vez que deixou o Z4 na frente de Criciúma, Vitória e América-MG.

A rodada marcou também mais duas mudanças de treinadores. Osmar Loss não aguentou a derrota para o Brasil de Pelotas e deu lugar para Carlos Amadeu. O anúncio foi feito nesta segunda-feira pela diretoria do Vitória. Já Gilson Kleina entrou em um acordo com o Criciúma e deixou o cargo. O substituto ainda não foi definido.

Os melhores da 14ª rodada serão comandados por Roberto Fonseca, que vem arrumando o Guarani
Os melhores da 14ª rodada serão comandados por Roberto Fonseca, que vem arrumando o Guarani
A Seleção do Futebol Interior da rodada tem o paredão Klever, que segurou o forte ataque do Bragantino e garantiu uma importante vitória do Guarani. A evolução bugrina passa pela mão de Roberto Fonseca, responsável por comandar os 11 melhores eleitos pelos jornalistas do Portal FI.

CONFIRA A SELEÇÃO FI

Goleiro: Klever (Guarani)

Klever foi o destaque do Guarani na vitória por 1 a 0 contra o líder Bragantino. O goleiro fez ao menos quatro defesas que asseguraram os três pontos ao clube bugrino, que começa a deslanchar na luta contra o rebaixamento. Deve ganhar uma sequência com Roberto Fonseca.

Lateral-direito: Maílton (Operário-PR)
Foi muito importante, principalmente na construção das jogadas ofensivas do Fantasma. O gol da virada teve grande participação do lateral, que roubou a bola no campo de defesa e centralizou a jogada para dar abola para Marcelo ir para cima e marcar. Nos minutos finais, ainda quase deixou o seu.

Zagueiro: Gilvan (Atlético-GO)
É muito inteligente e oriente não só o sistema defensivo, bem armado pelo técnico Wagner Lopes, como também o time dentro de campo. Voltou a ter uma boa atuação e manteve a regularidade. O time goiano continua sendo um dos times que promete brigar pelo acesso nesta temporada.

O zagueiro Reginaldo mostrou o porque tem que ser titular da Ponte Preta
O zagueiro Reginaldo mostrou o porque tem que ser titular da Ponte Preta
Zagueiro: Reginaldo (Ponte Preta)

A sequência negativa mostrou fez o técnico Jorginho voltar com Reginaldo entre os titulares no lugar de Airton. No empate sem gols diante do São Bento, em Sorocaba, ele mostrou o porque não pode ficar no banco de reservas. A sua presença nos 11 iniciais é mais um alento para os torcedores pontepretanos visando o dérbi contra o Guarani.

Lateral-esquerdo: Paulinho (Cuiabá)

Fez uma partida muito sólida defensivamente, como desarmes precisos e sem medo de dar chutão para afastar o perigo quando necessário. Lá na frente, também fez aparições interessantes, com jogadas de perigo em cruzamentos e na bola bola parada, tanto que quase deixou o seu em uma cobrança de falta.

Volante: Jean Patrick (Cuiabá)
Apesar das responsabilidades defensivas, teve certa liberdade para ir ao ataque em alguns momento e colaborou com bastante qualidade, procurando jogadas dinâmicas e mostrando boa movimentação. Foi dele o chute que originou o gol de Felipe Marques, após rebote do goleiro.

Volante: Germano (Londrina)
O interminável volante entrou mais uma vez na Seleção FI nesta Série B. Capitão do Londrina, Germano mostra fôlego de jovem jogador apesar de ter seus 38 anos. Contra o Atlético-GO, contribuiu como sempre na marcação e ainda apareceu no ataque para marcar o gol de empate.

Meia: Murilo Henrique (Botafogo-SP)
Murilo Henrique foi o ponto alto do Botafogo no triunfo contra o Oeste. O jogador teve participação de dois dos três gols da equipe de Ribeirão Preto. Em um deles, deixou a sua marca. O resultado acabou sendo bom para recolocar o Pantera na briga pelo acesso na Série B.

Meia: Marcelo (Operário-PR)
Apesar de alguns momentos de oscilação, distribuiu bem o jogo e achou os espaços necessários na defesa do Criciúma, principalmente durante o segundo tempo, alem de contribuir para a marcação. Chamou a responsabilidade e marcou o gol da virada paranaense em uma bela arrancada.

O atacante Rafael Costa saiu do banco de reservas para dar a vitória ao Botafogo
O atacante Rafael Costa saiu do banco de reservas para dar a vitória ao Botafogo
Atacante: Fábio (Oeste)

O Oeste acabou sendo derrotado por 3 a 2 pelo Botafogo, mas o atacante Fábio acabou saindo de campo como um dos destaques. O jogador estava em noite iluminada e marcou os dois gols da equipe do Barueri. No entanto, não foi o suficiente para fazer com que saísse com os três pontos, nada que estragasse sua participação.

Atacante: Rafael Costa (Botafogo-SP)

Só entrou durante o jogo, mais incendiou o ataque botafoguense e no final marcou o gol da importante vitória sobre o Oeste, por 3 a 2. É matador e não deve esquentar tanto o banco.

Técnico: Roberto Fonseca (Guarani)

Roberto Fonseca começa a dar sua cara ao Guarani. No duelo contra o Bragantino, o treinador armou um esquema mais cauteloso, mas que praticamente anulou as principais forças do líder da Série B do Campeonato Brasileiro. Tudo leva a crer que a saída da zona de rebaixamento será uma questão de tempo.