Seleção do Brasileirão do FI tem base do Fla e técnico estrangeiro

Jorge Jesus chegou e viu seu time golear o Goiás por 6 a 1 na rodada

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 15 (AFI) - A 10ª rodada terminou com o Palmeiras na liderança, com 26 pontos. O Verdão empatou com São Paulo e facilitou a aproximação do Santos, agora, com 23. O Flamengo, que fez 6 a 1 no Goiás, tem 20, enquanto o Atlético-MG fecha o G4, com 19.

A seleção FI da décima rodada vem com a base do Flamengo, que colocou dois jogadores na equipe (Arrascaeta e Gabriel), além do técnico Jorge Jesus. Outros destaques são: o goleiro Thiago Volpi, o volante Carlos Sánchez e os atacantes Wellington Paulista e Pepê.

Logo em seu segundo jogo sob o comando do Flamengo, Jorge Jesus já foi escolhido como técnico da seleção da rodada. O treinador viu seu time fazer a maior goleada do torneio, na temporada 2019, até então e promete uma arrancada nas próximas rodadas.

Flamengo brilhou na rodada - Alexandre Vidal / Flamengo
Flamengo brilhou na rodada
CONFIRA A SELEÇÃO DA RODADA DO FUTEBOL INTERIOR:

Tiago Volpi (São Paulo);
Fagner (Corinthians), Pedro Henrique (Athletico-PR), Iago Maidana (Atlético-MG) e Gilson (Botafogo);
Tiago Alves (Ceará), Carlos Sánchez (Santos) e, Arrascaeta (Flamengo)
Gabriel (Flamengo), Wellington Paulista (Fortaleza) e Pepê (Grêmio).
Técnico: Jorge Jesus (Flamengo).

Tiago Volpi foi um dos destaques do São Paulo
Tiago Volpi foi um dos destaques do São Paulo
Goleiro: Tiago Volpi (São Paulo)

Goleiro é uma posição ingrata: um único vacilo é o suficiente para mudar o resultado da partida. No clássico contra o Palmeiras, Volpi vinha fazendo um partidaço, com defesas incríveis, até que falhou no gol de empate em um lance bizarro. Mas ele não foi o único, Tadeu, do Goiás, e Tiepo, da Chapecoense, jogaram demais e ainda assim perderam seus jogos.

Lateral: Fagner (Corinthians)

Foi decisivo na vitória do Corinthians por 1 a 0 contra o CSA. Diante de um adversário que praticamente não ultrapassava o meio de campo, Fagner passou a ser peça fundamental no apoio ao ataque pelas pontas, dando liberdade para Pedrinho. Apareceu em lances capitais e quando foi necessário na marcação também não deixou a desejar. Jogador de Seleção.

Zagueiro: Pedro Henrique (Athletico-PR)

Em sua estreia pelo Athletico-PR já mostrou a segurança que Tiago Nunes vinha buscando. Se encaixou como uma luva no esquema do treinador e estava sempre bem posicionado tanto nos cortes, quanto na cobertura das jogadas. Tem tudo para ser titular absoluto do clube enquanto aproveita o empréstimo – pertence ao Corinthians.

Zagueiro: Iago Maidana (Atlético-MG)

Pressionado pelos resultados recentes, o Atlético-MG entrou em campo nervoso e tomou um gol bobo com apenas 26 segundos de bola rolando. Ainda assim, conseguiu manter os pés no chão e fez um grande segundo tempo. Iago Maidana marcou o gol de empate e Vinícius virou para os mineiros já no último minuto dos acréscimos, aos 54.

Gilson foi um dos destaques do Botafogo
Gilson foi um dos destaques do Botafogo
Lateral: Gilson (Botafogo)

Em um jogo de poucas emoções, Gilson conseguiu sair de campo como um dos jogadores que mostrou mais regularidade. O lateral foi firme nos lances defensivos, mas também apareceu com qualidade no ataque. Chegou a acertar alguns cruzamentos importantes, mas os companheiros não conseguiram completar.

Volante: Tiago Alves (Ceará)

Thiago Alves já atuou como volante em vários momentos da carreira e será improvisado pela seleção FI pelo jogo que fez no empate por 1 a 1 diante do Fluminense. Além de contribuir muito no sistema defensivo, fez um golaço de bicicleta, que decretou o empate desta segunda-feira.

Volante: Carlos Sánchez (Santos)

O uruguaio não aparenta ter a idade que tem. Sánchez teve que jogar na posição de Jean Lucas, vendido ao Lyon, e parecia um garoto em campo. Correu muito, participou de todas as jogadas e ainda marcou o gol da vitória por 1 a 0 contra o Bahia. É verdade que ele errou o pênalti inicial, mas conseguiu aproveitar o rebote!

Meia: Arrascaeta (Flamengo)

Voltou da Copa América em grande estilo. Mesmo sem participar de toda a intertemporada com o restante do elenco, Arrascaeta entrou como titular de Jorge Jesus e destruiu o Goiás no Maracanã. Marcou três gols, deu duas assistências e selou praticamente sozinho a vitória por 6 a 1 no domingo de manhã. Partida pra colocar no DVD e na história do clube.

Gabigol brilhou na vitória do Fla - Alexandre Vidal / Flamengo
Gabigol brilhou na vitória do Fla
Atacante: Gabriel (Flamengo)

Outro que arrasou com a camisa do Flamengo na vitória por 6 a 1. Mostrou muito entrosamento com Arrascaeta, marcou dois gols e também duas assistências. Se calibrar o pé e deixar de desperdiçar oportunidades, pode fechar a temporada como artilheiro do futebol brasileiro, porque chance clara de marcar não é um problema.

Atacante: Wellington Paulista (Fortaleza)

O Fortaleza tem apenas um objetivo no segundo semestre: se manter na Série A do Brasileiro. Campeão cearense e da Copa do Nordeste, o clube voltou da intertemporada da Copa América direto para um confronto direto contra o Avaí. Logo no primeiro jogo no Castelão vitória por 2 a 0, com dois de Wellington Paulista, que caiu nas graças de Rogério Ceni.

Atacante: Pepê (Grêmio)

Em um jogo complicado dentro de casa, o Grêmio precisou da estrela do seu jovem atacante para vencer a terceira consecutiva. O Vasco abriu o placar de pênalti e quase ampliou, mas o VAR anulou o segundo. Foi então que Pepê entrou em ação e marcou os dois gols da virada por 2 a 1, que já coloca o clube no sonho de entrar no G4.

Técnico: Jorge Jesus (Flamengo)

Que estreia inesquecível para o treinador português. Começou o trabalho com um Maracanã completamente lotado e goleou o Goiás por 6 a 1 na 10ª rodada do Brasileiro. Além disso, o time mostrou evolução em campo, jogou de forma ofensiva e não perdeu o apetite nem mesmo com o placar de 4 a 1 no primeiro tempo. Foi um jogão no Rio de Janeiro!

Jorge Jesus é o técnico da seleção FI - Alexandre Vidal / Flamengo
Jorge Jesus é o técnico da seleção FI