Seleção FI do Paulista A2 tem técnico jovem, meias experientes e revelação do Netuno

Jogador mais velho da seleção, Cristian 'Mendigo' tem a mesma idade que o técnico Fernando Marchiori

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 02 (AFI) - A Série A2 do Campeonato Paulista terminou na última quarta-feira, com o Santo André campeão em cima da Inter de Limeira e os dois times garantidos na elite do Paulistão em 2020. Mesmo não sendo a divisão principal, a disputa foi em alto nível, com muitos jogadores de qualidade, o que dificultou bastante o processo de montagem da seleção definitiva do Futebol Interior.

Desde já, é bom deixar claro que algumas ausências serão sentidas, com as de Celsinho (Água Santa), Carlos Alberto (Portuguesa Santista), Ronaldo (XV de Piracicaba), entre outros atletas que fizeram um bom campeonato. De qualquer maneira, não há como contestar que os escolhidos merecem estar aqui.

Outro detalhe importante é a presença de Dada, do Água Santa, como revelação, escolha que deu a oportunidade de premiar mais uma atleta na seleção, que não conta com a presença do vice-artilheiro na escalação.

Um ponto interessante da formação final é a grande quantidade de jogadores experientes, com mais de 30 anos. Rafael Ferro (35), Bruno Recife (37), Chumbinho (32) e Cristian (39). Aliás, o técnico Fernando Marchiori, escolhido para comandar a seleção, tem a mesma idade que Cristian.

CONFIRA A SELEÇÃO DA SÉRIE A2 2019

Thomazella (Santo André);

Rafael Ferro (Portuguesa Santista), Héliton (Santo André), Gilberto Alemão (XV de Piracicaba) e Bruno Recife (Água Santa);

Marquinhos (Inter de Limeira), Franco (Rio Claro), Cristian (Santo André) e Chumbinho (Inter de Limeira);

Cesinha (Juventus) e Alvinho (Água Santa).

Técnico: Fernando Marchiori (Santo André)

Revelação: Dada (Água Santa)

Artilheiro: Alvinho (Água Santa).

_________________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Goleiro: Thomazella (Santo André)
Foi muito importante durante toda a competição, crescendo nos momentos decisivos, com grandes defesas. Entre os melhores momentos, com certeza ficará gravado na memória do torcedor o pênalti defendido na última cobrança das quartas, contra o Rio Claro.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Douglas Teixeira / Ag Briosa
Foto: Douglas Teixeira / Ag Briosa
Lateral-direito: Rafael Ferro (Portuguesa Santista)
Aos 35 anos, Foi um dos principais da boa campanha feita pelo time de Santos durante a primeira fase. Muito seguro na defesa e líder dentro de campo, era uma das referências na equipes comandada pelo técnico Sérgio Guedes.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Zagueiro: Héliton (Santo André)
Entre os altos e baixos do campeão durante a competição, Héliton pouco oscilou. Com muita disposição e bom posicionamento, foi difícil ele não se destacar na grande maioria das partidas do Ramalhão na Série A2.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Michel Lambstein / XV
Foto: Michel Lambstein / XV
Zagueiro: Gilberto Alemão (XV de Piracicaba)
Titular absoluto do técnico Tarcisio Pugliese, foi um dos pilares do sistema defensivo do XV de Piracicaba. Mas não foi só isso. Também se destacou lá na frente, com quatro gol marcados, um deles na decisão do aceso, quando o time foi eliminado pela Inter.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Michel Sanches / Água Santa
Foto: Michel Sanches / Água Santa
Lateral-esquerdo: Bruno Recife (Água Santa)
Mais um nome experiente da seleção, foi um dos líderes do Água Santa, que teve a melhor campanha de toda a competição, apesar de ter perdido o acesso para o Santo André. Apesar dos 37 anos, desfalcou o Netuno em apenas três oportunidades.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação / AA Internacional
Foto: Divulgação / AA Internacional
Volante: Marquinhos (Inter de Limeira)
Além de ser o ponto de equilíbrio do meio de campo montado por João Vallim, também foi decisivo na campanha de superação da Internacional de Limeira. Marcou apenas dois gols, mas em momentos importantes, um nas quartas de final e outro na final.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Volante: Franco (Rio Claro)
Utilizado como volante ou meia mais avançado, correspondeu conforme as necessidades apontadas por Adílson Teodoro. Com bom passe e boa movimentação, foi o líder de assistências do Rio Claro e foi regular durante toda a competição.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Alexandre Battibugli / FPF
Foto: Alexandre Battibugli / FPF
Meia: Cristian (Santo André)
Com 39 anos, o ‘Mendigo’ é o jogador mais velho da seleção. Depois de atuações regulares durante a primeira fase, sempre com muita liderança em campo, cresceu na fase mata-mata e foi decisivo, com grandes atuações, assistências e gols, a exemplo do primeiro jogo do acesso contra o Água Santa.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Pedrinho Sarti / AA Internacional
Foto: Pedrinho Sarti / AA Internacional
Meia: Chumbinho (Inter de Limeira)
Foi um dos últimos reforços contratado pela Internacional e logo ganhou a vaga de titular, se firmando como um dos jogadores mais importantes do elenco. Se adaptou rápido, fezboas atuações e passou a comandar o meio de campo limeirense.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Marcelo Germano / CA Juventus
Foto: Marcelo Germano / CA Juventus
Meia-atacante: Cesinha (Juventus)
O jovem de 22 anos vem ganhando espaço no Juventus desde 2017 e mostrou muita maturidade na disputa da Série A2. Chamou a responsabilidade durante toda a competição e deu muito trabalho aos adversários, com velocidade, gols e assistências.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Michel Sanches / Água Santa
Foto: Michel Sanches / Água Santa
Atacante: Alvinho (Água Santa)
Artilheiro isolado, com 11 gols, foi um dos jogadores mais importantes do Água Santa, aparecendo em momentos decisivos. Fez hat-trick nas quartas de final contra o Taubaté e sobrou na disputa contra os outros artilheiros.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal
Técnico: Fernando Marchiori (Santo André)
Trabalhou sobre grande desconfiança depois de alguns momentos de oscilação, mas fez o time crescer no momento mais oportuno. Classificou a equipe às quartas de final na última rodada da primeira fase e superou favoritos para conquistar o acesso e o título.

_________________________________________________________________________________________

Foto: Michel Sanches / Água Santa
Foto: Michel Sanches / Água Santa
Revelação: Dada (Água Santa)
Autor de nove gols, poderia muito bem ter emplacado um lugar na seleção, mas o título de revelação já é o suficiente para destacar a grande campanha feita pelo jogador de 22 anos.