Seleção FI do Brasileirão com pegador de pênalti e ataque de respeito

O técnico escolhido foi Odair Hellamnn, que vem fazendo um grande trabalho no Internacional

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) - A 24ª rodada do Campeonato Brasileiro terminou com o Internacional na liderança, seguido por São Paulo e Palmeiras. O Colorado venceu o clássico diante do Grêmio, enquanto o Tricolor bateu o Bahia. O Verdão levou a melhor diante do arquirrival Corinthians.

A Seleção FI do Brasileirão vem com goleiro que defendeu seu 33º pênalti na carreira, e um ataque de respeito, formado por: Dudu, do Palmeiras, Gabriel Barbosa, do Santos, e Diego Souza, do São Paulo. O meio de campo não fica atrás: Elias (Atlético-MG), Edenílson (Internacional) e Diego (Flamengo).

O técnico escolhido foi Odair Hellmann, que vem fazendo um brilhante trabalho comandando o Internacional. O treinador colocou o time gaúcho num patamar que não era esperado e se transformou em candidato ao título. Fez uma patida segura diante do Grêmio.

Internacional é o líder do Campeonato Brasileiro - Ricardo Duarte/S.C. Internacional
Internacional é o líder do Campeonato Brasileiro
Confira a Seleção FI da 24ª rodada do Brasileirão:

Magrão (Sport);
Marcos Rocha (Palmeiras), Messias (América-MG), Digão (Fluminense) e Renê (Flamengo);
Elias (Atlético-MG), Edenílson (Internacional) e Diego (Flamengo);
Dudu (Palmeiras), Gabriel (Santos) e Diego Souza (São Paulo);
Técnico: Odair Hellmann (Internacional).

Margão assegurou o empate sem gols diante do Cruzeiro - Williams Aguiar / Divulgação / Sport
Margão assegurou o empate sem gols diante do Cruzeiro
Goleiro: Magrão (Sport)

Conseguiu fazer a diferença neste final de semana. Mesmo pressionado, com o Cruzeiro criando boas oportunidades, o experiente Magrão foi fundamental para assegurar o empate por 0 a 0 dentro da Ilha do Retiro. O goleiro do Sport defendeu uma penalidade cobrada por Raniel e ainda fez belas defesas no decorrer do jogo.

Lateral: Marcos Rocha (Palmeiras)

Saiu dos pés dele o gol que mudou o Palmeiras de patamar na temporada. A vitória suada, mas merecida em cima do Corinthians manteve o clube brigando em três frentes, já que segue com chances de título do Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Foi um lindo passe pela direita para os pés de Deyverson.

Zagueiro: Messias (América-MG)

Messias foi um dos poucos destaques do empate do América-MG por 0 a 0 diante do Ceará. O defensor fez seu papel: anulou os pontos fortes do Vozão e ainda tirou uma bola em cima da linha. O Coelho só não saiu derrotado do Independência por conta da atuação do zagueiro.

Digão marcou na vitória do Fluminense contra Botafogo
Digão marcou na vitória do Fluminense contra Botafogo
Zagueiro: Digão (Fluminense)

Herói improvável de uma vitória heroica do Fluminense pra cima do Botafogo. Em um jogo nervoso, com os dois times precisando do resultado no Maracanã, Digão apareceu muito bem em duas funções: primeiro como zagueiro, sempre inteiro nos lances, e depois como artilheiro. Ele aproveitou a bicicleta de Everaldo e mandou a bola para o fundo das redes.

Lateral: Renê (Flamengo)

Teve uma participação muito boa quando subiu ao ataque e foi muito seguro na hora de ajudar o setor defensivo. A atuação sólida foi premiada com um golaço, marcado após uma bela chapada com a perna direita. Mostrou que tem recursos.

Elias brilhou com a camisa do Atlético-MG
Elias brilhou com a camisa do Atlético-MG
Volante: Elias (Atlético-MG)

Elias entrou no decorrer da partida para mudar o destino do Atlético Mineiro. O volante entrou ligado, deu mais dinâmica ao time do Galo e fez um golaço, que encaminhou o triunfo mineiro por 3 a 1 para cima do Atlético-PR. Mostrou muita vontade, lembrando ser aquele mesmo Elias dos tempos de Corinthians.

Meia: Edenílson (Internacional)

Craque alternativo do dia no Beira-Rio, Edenílson, ou “Ed”, como é chamado pelos companheiros de equipe, foi na contramão da monotonia que caminhava o Gre-Nal. O volante pegou a bola no meio, tocou para Uendel e correu para a área para cabecear e marcar o único gol da vitória Colorada, se coroando o herói do clássico.

Meia: Diego (Flamengo)

A relação com a torcida é complicada, mas basta uma boa atuação para exaltarem o meia. Contra a Chapeocense, ele chamou a responsabilidade meio de campo e foi decisivo para a vitória por 2 a 0, que deixa o Flamengo vivo na briga pelo título. Deu a assistência para o gol marcado por Renê e converteu pênalti para decretar a vitória.

Dudu foi o grande destaque na vitória do Palmeiras
Dudu foi o grande destaque na vitória do Palmeiras
Atacante: Dudu (Palmeiras)

Saiu do clássico com o Corinthians sem marcar gols, mas ainda assim foi o grande destaque do Palmeiras na vitória por 1 a 0. Atiçado, o atacante buscou as jogadas, chamou a responsabilidade e quase fez um golaço, ao carregar toda a marcação do adversário. Com dribles e principalmente personalidade, Dudu merece ser um ídolo para o torcedor.

Atacante: Gabriel (Santos)

Depois de ouvir muitas críticas e ser questionado por ter recebido o apelido Gabigol em outros tempos, vem calando a boca de muitos. No jogo contra o Paraná, marcou os dois gols da vitória santista e agora está isolado na artilharia do Brasileirão, com 12 gols marcados.

Atacante: Diego Souza (São Paulo)

Contra o Bahia, o atacante tricolor manteve o bom momento que está vivendo e foi crucial para o triunfo são-paulino em casa. Participando de todas as principais jogadas do São Paulo, Diego Souza deu trabalho para a zaga do Bahia, tentou mais de uma vez, quase marcou um golaço e, depois de tanto persistir, marcou o único gol da vitória dos mandantes.

Técnico: Odair Hellmann (Internacional)

O momento do Internacional não poderia ser melhor.Com apenas um desfalque, o técnico Odair Hellmann optou por fazer o simples e deu certo na hora de bater o arquirrival Grêmio no Beira-Rio. Além de vingar a queda nas quartas de final do Gaúchão, que estava engasgada, o treinador garante o Colorado na liderança do Brasileirão por mais uma rodada. O Colorado chega a impressionantes nove jogos sem sofrer gols e, consequentemente, sem derrotas.

Odair Hellmann é o técnico da seleção FI - Ricardo Duarte/S.C. Internacional
Odair Hellmann é o técnico da seleção FI

 
 
" />