Mazola Júnior comanda Seleção FI da 26ª rodada da Série B

Criciúma derrotou o líder Fortaleza por 2 a 0, o que embolou a parte de cima da tabela

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 09 (AFI) - A 26ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B foi muito movimentada e com algumas surpresas, como a derrota do Fortaleza para o Criciúma. Isso foi para o vice-líder CSA, que diminuiu para um ponto a diferença.

Quem também se beneficiou muito foi o Atlético-GO, que ganhou duas posições, tirando o Avaí do G4. O Paysandu também conseguiu vencer e saiu do Z4, aproveitando-se da derrota do Brasil de Pelotas.

Pela grande vitória, o técnico da seleção é Mazola Júnior. O Criciúma ainda conta com o atacante Zé Carlos, que fez seu 90º gol na Série B. O goleiro Ivan, da Ponte Preta, e o meia Francis, do São Bento, representaram o futebol do interior paulista.

SELEÇÃO FI

A Seleção FI da 26ª rodada conta com: Ivan (Ponte Preta), Luis Gustavo (Sampaio Corrêa), Perema (Paysandu), Matheus Lopes (CSA) e Guilherme Santos (Paysandu); Djavan (Boa Esporte), Pio (CSA) e Higor Leite (Londrina); Francis (São Bento), Zé Carlos (Criciúma) e Mateus Anderson (Vila Nova). Técnico: Mazola Júnior (Criciúma).


Em má fase na Série B do Brasileiro, a Ponte Preta só não saiu perdendo da própria casa por conta do goleiro Ivan
Em má fase na Série B do Brasileiro, a Ponte Preta só não saiu perdendo da própria casa por conta do goleiro Ivan

Goleiro: Ivan (Ponte Preta)
Em má fase na Série B do Brasileiro, a Ponte Preta só não saiu perdendo da própria casa por conta do goleiro Ivan. Ele fez dois milagres que asseguraram o empate sem gols diante do Sampaio Corrêa. Ambos os lances nos minutos finais, quando o time havia dado uma relaxada.


Lateral-direito: Luis Gustavo (Sampaio Corrêa)
Luis Gustavo foi o destaque do Sampaio Corrêa no empate sem gols diante da Ponte Preta em pleno Estádio Moisés Lucarelli. O jogador se comportou bem defensivamente e foi a principal arma no ataque. Ele criou duas oportunidades, que deram trabalho para o goleiro Ivan.


Zagueiro: Perema (Paysandu)
Muitas vezes criticados pelos torcedores, teve uma grande atuação na vitória por 2 a 1 sobre o Avaí, não só pelo fato de ter marcado o gol da vitória. Lá atrás, fechou a casinha e se entregou até o minuto final, sem medo de dar chutão quando necessário e cortando uma série de jogadas ofensivas do adversário.


Zagueiro: Matheus Lopes (CSA)
Foi importante para segurar o ímpeto do Figueirense em pleno Orlando Scarpelli, com muita aplicação na marcação. Além disso, apareceu bem no campo de ataque para marcar o gol de empate do CSA, abrindo o caminho para a vitória por 2 a 1, de virada. O resultado diminuiu para um ponto a distância em relação ao líder Fortaleza.


Com maestria, Zé Carlos cobrou o pênalti que abriu o placar diante do Fortaleza, por 2 a 0.
Com maestria, Zé Carlos cobrou o pênalti que abriu o placar diante do Fortaleza, por 2 a 0.

Lateral-esquerdo: Guilherme Santos (Paysandu)
Vinha sendo utilizado no meio de campo nas últimas partidas, mas João Brigatti o deslocou para sua posição de origem e viu um ótimo resultado. Guilherme apoiou o ataque com muita intensidade, arriscando de longe, cruzando e sendo perigoso na bola parada. Em uma cobrança de falta, deu assistência para o gol da vitória bicolor, marcado por Perema.


Volante: Djavan (Boa Esporte)
O Boa Esporte, que era lanterna da competição, está reagindo. Conquistou duas vitórias em três partidas e já deixou a última colocação. Nesta rodada, enfrentou o Goiás e venceu por 1 a 0. Djavan foi peça fundamental, garantindo que o sistema defensivo fosse efetivo e desarmasse as principais jogadas do adversário.


Meia: Pio (CSA)
Com qualidade no passe e bastante incisivo, foi uma das principais armas do CSA para superar a defesa do Figueirense. Levou perigo em cobranças de falta e participou do primeiro gol, cruzando para área a bola que foi parar no pé de Matheus Lopes. Além disso, deu o passe para o segundo gol, marcado por Dawhan, e agora tem três assistências em seis jogos.


Meia: Higor Leite (Londrina)
O 1 a 0 do Londrina para cima do Brasil de Pelotas foi de pouca qualidade técnica e Higor Leite foi um dos nomes que mais se destacaram na partida. Principal articulador do Tubarão no duelo, Higor foi bem ao chamar o jogo e criou algumas boas jogadas, entre elas dois chutes de muito perigo ainda no primeiro tempo.


Atacante: Francis (São Bento)
Francis foi decisivo na vitória do São Bento por 2 a 0 para cima do Juventude em pleno Alfredo Jaconi. O atacante aproveitou todas as chances que teve e foi decisivo pela conquista da terceira vitória consecutiva do time na Série B do Brasileiro.


Atacante: Zé Carlos (Criciúma)
Com maestria, cobrou o pênalti que abriu o placar diante do Fortaleza, por 2 a 0. Chutou rasteiro e no canto, com a bola morrendo na costura das redes, apesar do esforço do goleiro Marcelo Boeck que caiu no lado certo e esticou bem as mãos. Mas este gol foi histórico: o 90º dele na Série B, consagrando a sua performance de maior goleador da divisão.


Atacante: Mateus Anderson (Vila Nova)
O baixinho estava impossível no Serra Dourada. Participou dos dois gols do Tigre, o primeiro no pênalti quando entrou na área em alta velocidade, e o segundo quando fez o levantamento perfeito pra o chute de primeira de Elias. Além disso foi o carrasco dos defensores do Coritiba que terminaram o jogo com a língua de fora. Sob o comando firme de Hemerson Maria é um dos times cotados abrigar pelo acesso.


Mazola Júnior, rincipal responsável pela recuperação do Tigre na Série B
Mazola Júnior, rincipal responsável pela recuperação do Tigre na Série B

Técnico: Mazola Júnior (Criciúma)
Principal responsável pela recuperação do Tigre na Série B, embora ainda esteja bem perto dos concorrentes dentro da zona de degola. Ao bater o líder fortaleza, por 2 a 0, chegou à segunda vitória seguida.

Antes tinha batido fora o Juventude, por 1 a0, o que não acontecia há muitos anos. Mazola é um profissional dedicado, focado no trabalho e que tem feito bons trabalhos. Superou Rogério Ceni no duelo fora das quatro linhas.

Vale citar também a estreia positiva de João Brigatti no Paysandu, que voltou a vencer após sete jogos. Já deixou o Papão vibrante. Elogios também para Marcelo Cabo, do CSA, a maior surpresa no G4 da Série B. Já são 22 rodadas. Impressionante.

 
 
" />