Seleção FI tem artilheiro do Brasileirão e técnico do líder São Paulo

Pedro vem sendo o principal destaque do Fluminense, enquanto Aguirre tem feito um brilhante trabalho no Tricolor Paulista

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 06 (AFI) – Não faltou emoção no final de semana. Jogando em Porto Alegre, o Grêmio contou com um show de Jael para vencer o Flamengo por 2 a 0 e encostar na briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. De olho no rival, o São Paulo venceu o Vasco por 2 a 1 no Morumbi e assumiu a liderança da competição, emplacando o herói Tréllez na Seleção da 17ª Rodada. Na estreia de Felipão no Palmeiras, o goleiro João Ricardo fechou a meta e garantiu o empate por 0 a 0 com o América-MG.

Figurinha carimbada nas Seleções da Rodada do Futebol Interior é o atacante Pedro, que marcou mais uma vez e assumiu a artilharia isolada do Campeonato Brasileiro, com dez gols. Foi dele o gol que decretou o empate por 1 a 1 entre Fluminense e Bahia no Maracanã. Na briga contra a zona de rebaixamento, Chapecoense e Ceará emplacaram a dupla de meias: Yann Rolim e Juninho Quixadá.

CONFIRA A SELEÇÃO DA 17ª RODADA DO FUTEBOL INTERIOR:

João Ricardo (América-MG);
Leonardo (Grêmio), Manoel (Cruzeiro), Joel Carli (Botafogo) e Renan Lodi (Atlético-PR);
Edenilson (Internacional), Yann Rolim (Chapecoense) e Juninho Quixadá (Ceará);
Tréllez (São Paulo), Pedro (Fluminense) e Jael (Grêmio);
Técnico: Diego Aguirre (São Paulo).

João Ricardo salvou América de derrota contra Palmeiras - Mourão Panda / América
João Ricardo salvou América de derrota contra Palmeiras
Goleiro: João Ricardo (América-MG)

Evitou a primeira derrota do técnico Adilson Batista comandando o América-MG. Ainda no primeiro tempo defendeu uma cobrança de pênalti de Jean, que poderia ter mudado a história da partida. Apareceu em pelo menos outras duas oportunidades, com defesas difíceis, e foi o grande herói do empate por 0 a 0 com o Palmeiras dentro da Arena Independência.

Lateral: Leonardo (Grêmio)

O jovem lateral direito tem agradado a comissão técnica do Grêmio. Com apenas 22 anos, ele entrou no jogo contra o Flamengo pela Copa do Brasil e foi importante para acertar a marcação, mesmo sofrendo o gol de empate praticamente no último lance da partida. No domingo, novamente contra o rubro-negro carioca, acertou um cruzamento preciso na cabeça de Jael, que testou para o fundo das redes.

Manoel foi o nome do Cruzeiro contra Vitória - Vinnicius Silva / Cruzeiro
Manoel foi o nome do Cruzeiro contra Vitória
Zagueiro: Manoel (Cruzeiro)

Fez o gol de empate contra o Vitória por 1 a 1 em Salvador, mas ainda assim faltou muito pouco para ser o herói da partida. Mesmo saindo atrás no placar, foi dele o gol que deixou tudo igual no Barradão, depois de uma cobrança de falta de Arrascaeta. Mas faltou muito pouco para ser melhor ainda. Aos 46 minutos, Manoel subiu mais que o zagueiro para decretar a virada, mas o árbitro marcou falta em um lance duvidoso e que gerou muita polêmica.

Zagueiro: Joel Carli (Botafogo)

Santos e Botafogo fizeram um jogo muito duro no Engenhão, mas foram os santistas que tiveram maiores dificuldades. Isso graças uma boa atuação defensiva botafoguense, com destaque para Carlo, que foi muito seguro, sem dar espaço ao adversário e sempre ligado na bola aérea.

Lateral: Renan Lodi (Atlético-PR)

Se aproveitou das fragilidades do mistão do Corinthians e deitou e rolou pelo lado esquerdo do ataque quando subiu para apoiar. Chutou de fora da área, levou perigo em cruzamentos e fez o que quis para cima do corintiano Thiaguinho. O empate sem gols na Arena Corinthians foi visto com um bom resultado, mas seria justou se o Atlético-PR saísse de campo com a vitória.

Edenilson fez o único gol da vitória do Internacional - Ricardo Duarte/S.C. Internacional
Edenilson fez o único gol da vitória do Internacional
Volante: Edenilson (Internacional)

Edenilson brilhou na vitória do Internacional para cima do Atlético Mineiro pelo placar de 1 a 0 em plena Arena Independência. O volante aproveitou a desatenção da equipe mandante para aparecer de surpresa dentro da área, após bela assistência de Patrick, para marcar o único gol do duelo.

Meia: Yann Rolim (Chapecoense)

Em seu terceiro jogo com a camisa da Chapecoense já conseguiu mostrar a que veio. Em um cochilo da marcação do Sport, o meia carregou a bola, passou por dois marcadores, pedalou, gingou, foi até a linha de fundo e cruzou na medida para Wellington Paulista abrir o placar na Ilha do Retiro. Chegou para ser uma opção ao técnico Gilson Kleina, que recentemente se desentendeu com Canteros e precisava de um meia para cumprir a função.

Meia: Juninho Quixadá (Ceará)

Está tão solto que parece que continua defendendo o Ferroviário na Série D do Brasileiro. Não sentiu a pressão de disputar a elite e, depois de estrear bem contra o Fluminense, foi essencial para a vitória sobre o Paraná, que tirou o Vozão da lanterna. Ao receber passe de Richardson, Juninho Quixadá acertou o canto de Richard com um bonito chute de fora da área.

Atacante: Tréllez (São Paulo)

Saiu do banco de reservas para mudar a história de todo o Campeonato Brasileiro. Em um jogo complicado, em que o São Paulo vinha sendo pressionado pelo Vasco, o atacante entrou no lugar de Diego Souza para colocar o clube do Morumbi na liderança. Ele começou a jogada, lançou Éverton pela esquerda e correu para a grande área. Após lance individual do companheiro, só testou para o fundo das redes na vitória por 2 a 1.

Pedro é o artilheiro do Campeonato Brasileiro - Mailson Santana/ FFC
Pedro é o artilheiro do Campeonato Brasileiro
Atacante: Pedro (Fluminense)

Agora é oficial: o atacante de apenas 21 anos é o novo artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 10 gols. No empate por 1 a 1 com o Bahia no Maracanã, Pedro acertou um lindo chute de fora da grande área e mostrou que é muito mais do que apenas um centroavante. Com a parte de dentro do pé, ele jogou no cantinho do goleiro, que não teve a menor chance. Desponta como o grande camisa nove do futebol brasileiro na atualidade.

Atacante: Jael (Grêmio)

Depois de uma partida apática na última quarta-feira, Jael conseguiu se redimir e praticamente decidiu sozinho a vitória por 2 a 0 em cima do Flamengo na Arena do Grêmio. O atacante estava a todo vapor. Aproveitou um cruzamento de Leonardo, brigou com Marinho, seu próprio companheiro, e testou pra o fundo das redes. Depois, ele mesmo deu um lindo lançamento para Marinho marcar o segundo.

Técnico: Diego Aguirre (São Paulo)

Se o São Paulo está na liderança do Campeonato Brasileiro, boa parte do ‘mérito’ vai para o técnico Diego Aguirre. Em um jogo complicado, com o Vasco ameaçando a invencibilidade do clube dentro do Morumbi, o treinador foi ousado: tirou Diego Souza e Nenê para mandar dois centroavantes altos, Carneiro e Tréllez. Pouco tempo depois ele pôde comemorar a vitória que fez o time ultrapassar o Flamengo na ponta da competição.

Diego Aguirre tem feito um grande trabalho no São Paulo - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Diego Aguirre tem feito um grande trabalho no São Paulo

 
 
" />