Seleção FI da Série B traz ataque inspirado e técnico campeão do 1º turno

Apenas o Fortaleza recebeu duas indicações, pois Rogério Ceni foi o escolhido como o técnico da equipe.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) - A 18ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B terminou com o Fortaleza como campeão simbólico do primeiro turno. CSA, Figueirense e Avaí completam a zona de acesso, com uma diferença de menos de três pontos para: Coritiba, Goiás, Vila Nova, Atlético-GO, Guarani e Ponte Preta.

A Seleção FI da Série B vem com os destaques da 18ª rodada. Curiosamente, o time foi formado por 11 jogadores de clubes diferentes. Apenas o Fortaleza recebeu duas indicações, pois Rogério Ceni foi o escolhido como o técnico da equipe.

Sim, Rogério Ceni chegou pressionado após trabalho regular no São Paulo, mas encaixou como uma luva no Fortaleza e vem colhendo os frutos. O Tricolor de Aço se transformou como o grande candidato ao título da Série B.

Confira a Seleção FI da 18ª rodada da Série B:

Goleiro: Wilson (Coritiba)
Wilson mais uma vez acabou saindo como um dos destaques do Coritiba. O goleiro fez grandes defesas, assegurando o empate sem gols diante da Ponte Preta. Se o Coxa está brigando pelo acesso, muito é por conta do arqueiro, que tem feito jogos importantes para tentar fazer o clube voltar à Série A.

Ele completou 176 jogos com a camisa do Coxa e se tornou o sexto maior goleiro da história, superando Rafael, campeão brasileiro em 1985.

Lateral-direito: Hélder (Boa Esporte)
Na lanterna do Campeonato Brasileiro da Série B, o Boa Esporte enfim voltou a vencer. Derrotou o Sampaio Corrêa por 3 a 1, no duelo dos desesperados. Quem chamou a atenção foi Hélder. O lateral tomou conta do lado direito de campo, e abriu o caminho para o triunfo da equipe de Varginha.

CSA se defendeu e segurou empate com o Avaí
CSA se defendeu e segurou empate com o Avaí
Zagueiro: Xandão (CSA)
Em jogo complicado contra o Avaí, na Ressacada, o zagueiro do CSA se saiu bem, especialmente nas bolas aéreas. Ele levou a melhor sobre o centroavante Rodrigão em duelo individual e foi um dos pilares defensivos do time alagoano para voltar de Florianópolis sem sofrer gols.

Zagueiro: Everton Sena (CRB):
Contra um Londrina mais fechado, que apostou em descidas rápidas ao ataque, Everton Sena se saiu bem na hora de proteger a defesa do Galo tanto pelo chão, quanto na bola aérea. O defensor ainda coroou a atuação com o gol de empate do CRB. Após levantamento da área, ele completou para o fundo das redes.

Lateral-esquerdo: Ruan (Ponte Preta)
Ruan chegou desacreditado e tomou a posição no elenco da Ponte Preta. Contra o Coritiba, deitou e rolou nas costas de Leandro Silva, usando sua velocidade. Fez boa dobradinha com João Vitor pelo setor, mas a Macaca não conseguiu aproveitar os espaços e acabou ficando no 0 a 0.

Volante: Nando Carandina (Paysandu)
Após atuar a última partida como lateral-direito, voltou para sua posição de origem contra o Figueirense e foi essencial para a vitória. Sem muito trabalho na marcação, pois o adversário pouco atacou, Nando Carandina fez a diferença lá na frente ao fazer uma boa jogada individual e cruzar ma cabeça de Pedro Carmona, que abriu o placar.

Rafael Longuine: dois gols pelo Guarani
Rafael Longuine: dois gols pelo Guarani
Meia: Rafael Longuine (Guarani)
Em meio ao desmanche sofrido pelo Guarani nas últimas semanas, o meia se tornou o oásis técnico de Umberto Louzer. Toda formação do Bugre é feita ao redor do camisa 10.

Com qualidade, ele tem dado conta do recado e é determinante para a campanha segura do time campineiro na Série B.

Contra o Brasil, neste sábado, foi decisivo para a vitória ao marcar os dois gols da vitória por 2 a 1. Ainda colocou duas bolas na trave.

Meia: Diogo Oliveira (São Bento)
A substituição de Marquinho Santos mudou a história da partida. Diogo Oliveira saiu do banco de reservas para entrar no lugar de Doriva e conseguiu mexer com a partida. Ele melhorou a transição do São Bento entre o campo de defesa e ataque, além de dar velocidade nas jogadas pelo meio, aumentando o poder ofensivo do time da casa. Entrou tão bem, que marcou o gol da vitória em cima do Atlético-GO por 2 a 1.

Meia: Renato Cajá (Goiás)
Renato Cajá foi um dos destaques do Goiás na vitória sobre o Oeste por 1 a 0. O jogo tinha tudo para terminar sem gols, mas aí apareceu o talento do meio. Ele acertou um bonito chute de fora na área, no ângulo, para dar três pontos importantes ao esmeraldino em termos de classificação.

Ederson brilhou logo em sua estreia pelo Fortaleza
Ederson brilhou logo em sua estreia pelo Fortaleza

Atacante: Ederson (Fortaleza)
Ederson brilhou logo em sua estreia pelo Fortaleza. O jogador estava em dia iluminado. Deu belo cruzamento para Adalberto abrir o marcador.

E logo depois deixou o seu, o primeiro com a camisa do Fortaleza, que se recuperou na Série B e conquistou o título simbólico do primeiro turno. Vai fazer a diferença para Rogério Ceni.

Atacante: Dagoberto (Londrina)
O atacante tem mesmo mostrado ao que veio. O jogador chegou a cinco gols em quatro jogos. Mesmo saindo lesionado no inicio do segundo tempo, Dagoberto mostrou muito faro de gol, se

Rogério Ceni: campeão simbólico
Rogério Ceni: campeão simbólico
antecipou à marcação e fez o primeiro gol do duelo num ótimo cabeceio.

Técnico: Rogério Ceni (Fortaleza)
Rogério Ceni foi o técnico da 18ª rodada. O Fortaleza vivia sua fase de maior pressão na competição, mas o treinador conseguiu passar tranquilidade para os seus jogadores, que renderam muito na goleada por 3 a 0 para cima do Juventude. Não à toa acabou com o título simbólico do primeiro turno. Olho nele!