Seleção FI com campeões do Corinthians e artilheiros da pesada

O técnico escolhido para comandar a equipe foi Paulo Cézar Carpegiani, do Bahia

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - A 35ª rodada foi especial para o Corinthians, que conquistou o heptacampeonato brasileiro ao derrotar o Fluminense por 3 a 1. Grêmio e Palmeiras confirmaram vaga na Libertadores, enquanto a Chapecoense cravou sua permanência na divisão em 2018.

A seleção FI vem com os principais destaques da rodada. Jô e Fagner representam o campeão Corinthians. O artilheiro fez dois gols diante do Fluminense, assim como Júnior Dutra e Deyverson, que maracam contra, respectivamente, Cruzeiro e Sport.

O técnico escolhido para comandar o time é Paulo Cézar Carpegiani, que vem realizando um grande trabalho diante do Bahia. Na vitória, por 3 a 1, diante do Santos, o Tricolor se credenciou a buscar uma vaga na Libertadores.

Confira a seleção da 35ª rodada do Brasileirão:

Goleiro: Victor (Atlético-MG)
Victor foi o grande destaque do empate entre Vasco e Atlético-MG. O goleiro do Galo fez um jogo muito seguro, mas um segundo tempo para ninguém botar defeito. O Vasco buscou a vitória e tentou de todas as formas, mas o goleiro adversário estava inspirados. Só no segundo tempo, foram ao menos quatro defesas espetaculares de Victor.

_____________________________________________________________________________________

Lateral-Direito: Fagner (Corinthians)
Capitão do Corinthians na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, Fagner voltou a apresentar o bom futebol que o levou à Seleção Brasileira. Muito participativo no ataque, principalmente no segundo tempo, e com a consistência de sempre na marcação e na saída de bola, foi um dos grandes destaques da partida que confirmou o sétimo título brasileiro do Timão.

_____________________________________________________________________________________

Zagueiro: Cléber Reis (Coritiba)
Contestado no Santos, o zagueiro vem retomando seu espaço no futebol brasileiro com boas atuações com a camisa do Coritiba. Nesta rodada, foi o autor do único gol na importante vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo, no Couto Pereira, e ainda levou vantagem contra os rubro-negros na pressão do time carioca no segundo tempo, evitando o empate.

_____________________________________________________________________________________

Zagueiro: Kannemann (Grêmio)
O gringo simplesmente está voando no Grêmio. O Xerifão fez de tudo um pouco contra o São Paulo. Além do único gol da partida, o defensor deu um passe espetacular para Everton, desarmou de tudo que é jeito e se lançou muito bem ao ataque, chegando a fazer até tabelinha.

_____________________________________________________________________________________

Lateral-esquerdo: Breno Lopes (Atlético-GO)
No Nilton Santos, o Atlético-GO fez uma partida praticamente perfeita na questão tática e mereceu a vitória sobre o Botafogo, por 2 a 1, que manteve as chances do time escapar do rebaixamento para a Série B. Na lateral esquerda, Breno Lopes foi bem na marcação e ainda apareceu lá na frente, dando um cruzamento perfeito para Luiz Fernando marcar o segundo.

_____________________________________________________________________________________

Meia: Danilo Barcelos (Ponte Preta)
Danilo Barcelos estava vetado pelo departamento médico por conta de uma forte gripe acompanhada de febre. No entanto, se dirigiu ao quarto do técnico Eduardo Baptista e, chorando, pediu para jogar. O resultado não poderia ser outro: vitória pontepretana por 2 a 1 sobre o Atlético-PR e dois gols do camisa 7. No primeiro, cobrou falta com precisão e se emocionou na comemoração. Depois, aproveitou cruzamento de Nino Paraíba e cabeceou forte. Desgastado, foi substituído na etapa final e deixou o campo debaixo de muitos aplaudos.

_____________________________________________________________________________________

Meia: Jorginho (Atlético-GO)
O Atlético-GO é um com Jorginho e outro quando ele não está em campo. Isso ficou claro na noite da última quinta-feira. O camisa 10 abriu o placar com um golaço ao passar por Igor Rabello e acertar o ângulo de Gatito Fernández. Com o iminente rebaixado do Dragão para a Série B, ele tem tudo para vestir outra camisa em 2018.

_____________________________________________________________________________________

Meia: Dudu (Palmeiras)
Dudu foi o cara na goleada do Palmeiras por 5 a 1 diante do Sport. O meia chamou a responsabilidade no segundo tempo e distribuiu assistências, além de fazer um belo gol para fechar com chave de ouro sua atuação. Segue sendo o principal jogador alviverde na temporada 2017.

_____________________________________________________________________________________

Atacante: Jô (Corinthians)
Foi o autor de dois gols na vitória sobre o Fluminense, por 3 a 1, em Itaquera, que deu o título brasileiro ao Corinthians. De quebra, chegou aos 18 tentos e assumiu a artilharia isolada do campeonato, deixando Henrique Dourado para trás. Tem tudo para ser considerado o melhor jogador da competição. Mudou os hábitos - largou as bebidas alcóolicas e baladas - e isso se refletiu dentro de campo. Não é a toa que ainda sonha em disputar a Copa do Mundo de 2018 pela Seleção Brasileira.

_____________________________________________________________________________________

Atacante: Júnior Dutra (Avaí)
Júnior Dutra salvou o Avaí de derrota para o Cruzeiro. O atacante fez os dois gols no empate por 2 a 2, na última quarta-feira. Se não fosse pelo jogador, o Leão não teria mais chances de escapar da querda. Caso continue com esse faro de gol nas próximas rodadas, o time catarinense tem sim chances de seguir na Série A.

_____________________________________________________________________________________

Atacante: Deyverson (Palmeiras)
Deyverson voltou a brilhar com a camisa do Palmeiras. O atacante parece mesmo ter desencantado. Na goleada por 5 a 1 diante do Sport, fez dois dos cinco gols da equipe alviverde. Ele comemorou muito, tirou a pressão em cima de si e ainda chorou por ser um dos alvos das críticas dos torcedores.

_____________________________________________________________________________________

Técnico: Paulo Cézar Carpegiani (Bahia)
O experiente treinador chegou cercado de contestações ao Bahia, mas mostrou que ainda está entre os grandes nomes do futebol brasileiro. Em nove jogos, afastou completamente o risco de rebaixamento com cinco vitórias, três empates e apenas um derrota.

Nesta rodada, Carpegiani comandou o Bahia a uma virada contra o Santos com um futebol bastante convincente. Jogando melhor que o time paulista, o Tricolor conseguiu se impor mesmo após sair perdendo e venceu por 3 a 1 com grande exibição coletiva, resultado de um bom trabalho do técnico de 68 anos.