Seleção FI do Brasileirão vem com talismã corintiano, paredão tricolor e Lei do Ex

A rodada foi boa para o líder Corinthians, que abriu ainda mais vantagem na ponta da tabela

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 12 (AFI) - A 27ª rodada do Campeonato Brasileiro movimentou a briga contra o rebaixamento e por vagas na Libertadores, mas viu o líder Corinthians abrir ainda mais vantagem na disputa pelo título. Talismã do Timão, o atacante Clayson foi um dos grandes destaques e saiu do banco para marcar dois gols na vitória por 3a 1 sobre o Coritiba.

Como de costume, a Lei do Ex deu as caras mais uma vez. Agora no Santos, o volante Matheus Jesus se destacou contra a Ponte Preta, seu ex-clube, assim como lateral-esquerdo Fabio Santos, autor do gol da vitória do Atlético-MG sobre o São Paulo.

A Seleção FI da rodada vem com um time forte e um professor de respeito. Vanderlei Luxemburgo conseguiu tirar o Sport da zona de rebaixamento após nove rodadas com vitória por 2 a 1 sobre o Vitória, no Barradão, e comanda a equipe.

Confira a Seleção FI da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro:

Sidão (São Paulo); Jonathan (Atlético-PR), Luan Peres (Ponte Preta), Felipe Santana (Atlético-MG) e Fábio Santos (Atlético-MG); Matheus Jesus (Santos), Guilherme (Atlético-PR) e Diego Souza (Sport); Clayson (Corinthians), Walter (Atlético-GO) e Edigar Junio (Bahia). Técnico - Vanderlei Luxemburgo (Sport)

________________________________________________________________________

Goleiro: Sidão (São Paulo)
O goleiro voltou a mostrar o brilho que teve em 2016. Contra o Atlético-MG, o São Paulo não tomou um goleada só porque o camisa 1 estava em noite inspirada. Ele fez pelo menos quatro defesas monumentais - uma delas com a bola dentro do gol - e teve participação de destaque na Arena Independência, deixando muito atleticano de cabelos em pé.

________________________________________________________________________

Lateral-direito: Jonathan (Atlético-PR)
Experiente, teve uma grande contribuição nos dois gols marcados pelo Atlético-PR na última quarta-feira. Primeiro, deu uma assistência precisa para Guilherme marcar. Depois, iniciou a jogada que terminou com Lucho González indo para as redes. Se Furacão acompanhasse o ritmo do jogador, talvez teria um resultado melhor.

________________________________________________________________________

Zagueiro: Luan Peres (Ponte Preta)
Apesar de mostrar algumas deficiências no sistema defensivo, principalmente no gol sofrido no empate por 1 a 1 com o Santos, a Ponte Preta conseguiu minimizar a potência ofensiva do adversário. Muito disso se deve a atuação sólida do zagueiro Luan Peres, que interceptou uma série de cruzamentos e mostrou bastante consciência no posicionamento, diminuindo as possibilidades santistas.

________________________________________________________________________

Zagueiro: Felipe Santana (Atlético-MG)
Foi só o experiente zagueiro entrar no time titular para que o Atlético-MG se equilibrasse defensivamente. Assim como no duelo contra o Atlético-PR, o zagueiro foi um dos melhores em campo e comandou a defesa do Galo.

________________________________________________________________________

Lateral-esquerdo: Fábio Santos (Atlético-MG)
É um dos poucos jogadores regulares do Atlético-MG na temporada. Seja na defesa ou no ataque, compromete pouco e é decisivo. Na partida contra o São Paulo, fez uma boa dobradinha com Robinho. Saiu de campo como um dos principais destaque e como o único homem que venceu Sidão.
________________________________________________________________________

Volante: Matheus Jesus (Santos)
Ex-Ponte, o jogador deu sequência a boa fase e mais uma vez foi importante para o Santos. Contra o antigo o clube, mostrou muito vigor físico e foi soberano tantos nas divididas quanto nos piques para alcançar os adversários. Também foi satisfatória no papel de apoio a Lucas Lima no meio de campo. Teve algumas finalizações e arriscou lançamentos para dar uma movimentação diferente ao jogo.

________________________________________________________________________

Meia: Diego Souza (Sport)
Continua o mesmo chorão de sempre, tanto que recebeu um cartão amarelo no primeiro tempo por reclamação. Mas foi decisivo ao marcar um gol de falta e ao dar o passe para o segundo gol, marcado por Lenis. Com isso, ajudou o leão da Ilha a escapar da zona de degola, ganhando seis posições (de 17.º para 11.º). O time pernambucano não vencia há nove jogos e só tinha feito um gol nos últimos sete jogos.

________________________________________________________________________

Meia: Guilherme (Atlético-PR)
Apesar do resultado ruim contra o Atlético-GO, o meia também deixou o gramado como um dos principais destaques. Agudo, aparece bastante na área. Deixou o campo com um gol e uma bola na trave. Foi um dos menos criticados pela torcida após o apito final

________________________________________________________________________

Atacante: Edigar Junio (Bahia)
Em um jogo que parecia perdido, Edigar Junio conseguiu fazer com que o Bahia buscasse o empate contra o Palmeiras em pleno Pacaembu. O atacante marcou os dois gols do time visitante, o segundo de pênalti, e calou a torcida do Verdão que já via a vitória como certa.

________________________________________________________________________

Atacante: Clayson (Corinthians)
Foi o terceiro jogo seguido que o atacante Clayson deixou o banco para marcar um gol importante para o Corinthians. E nesta rodada, ele foi além e balançou as redes duas vezes, garantindo a vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba. Destaque na Ponte Preta, o atacante chegou ao Timão no início do Campeonato Brasileiro e ainda não teve uma sequência como titular, mas começa a colocar dúvidas na cabeça de Fábio Carille.

________________________________________________________________________

Atacante: Walter (Atlético-GO)
Centroavante de peso, em todos os sentidos da palavra. Infernizou os zagueiros adversários e mostrou categoria ao fazer o gol de empate já no fim do jogo. Em respeito ao Furacão, não comemorou e ainda reverenciou a torcida atleticana

________________________________________________________________________

Técnico: Vanderlei Luxemburgo (Sport-PE)
Está determinado a provar para ele mesmo de que é um vencedor. Talvez por isso, não desistiu na sua volta ao Leão da Ilha mesmo tendo acumulado uma marca altamente negativa: não vencia há nove jogos no Brasileirão. Quase igualou seu recorde negativo de 10 jogos com o Flamengo, em 2011. O sport só tem feito um gol nos últimos sete jogos.
Mas, de repente, foi até Salvador e ganhou do Vitória, por 2 a 1, saindo da zona do rebaixamento e subindo seis posições - de 17.º à 11.º lugar. Deixou o Leão com 33 pontos e com esperança de arrancar para se distanciar da zona de rebaixamento.