Seleção FI do Brasileirão tem ataque de "Rs" e maestro do Santos

Lucas Lima foi o grande jogador da rodada, sendo o melhor em campo no jogo que derrubou o líder

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 11 (AFI) -O líder Corinthians mais uma vez foi batido no Brasileirão. Com um futebol bonito e atrativo, o Santos fez por merecer e derrotou o líder da competição em sua 23ª rodada. Não por acaso, o Peixe domina a Seleção Futebol Interior do Brasileirão.

Mais uma vez o goleiro é Vanderlei. O paredão santista foi capaz de parar o forte ataque corintiano e, sem ser vazado, ajudou na vitória por 2 a 0. Já Lucas Lima foi um maestro, o grande nome do jogo.

No ataque, uma dupla de "Rs". Roger foi o matador da vitória do Botafogo sobre o Flamengo e Raniel mostrou que tem capacidade para ser titular do Cruzeiro.

Confira a Seleção da Rodada do Futebol Interior:

Vanderlei (Santos);
Fábio Santos (Atlético-MG), Betão (Avaí), Edu Dracena (Palmeiras), Kanu (Vitória) e Danilo Barcelos (Ponte Preta);
Hernanes (São Paulo), Mateus Vital (Vasco) e Lucas Lima (Santos);
Roger (Botafogo) e Raniel (Cruzeiro).
Técnico: Jair Ventura (Botafogo)

______________________________________________________________________

Goleiro: Vanderlei (Santos)
Passa rodada e o goleiro do Santos segue sendo um verdadeiro paredão. Peixe e Timão fizeram uma das melhores partidas do Brasileirão neste domingo e os goleiros foram os grandes nomes. Se Cássio viu duas vezes a bola entrar em suas redes, Vanderlei deu conta do recado e defendeu até pensamento.

______________________________________________________________________

Lateral: Fábio Santos (Atlético-MG)

Tem conseguido se salvar em muitas das más atuações do Atlético-MG e no empate por 1 a 1 com o Palmeiras não foi diferente. Subiu bastante ao ataque e fez do lado esquerdo o principal setor para a articulação das jogadas atleticanas. A partida teve três pênaltis e o lateral foi o único com capacidade para converter.

______________________________________________________________________

Zagueiro: Betão (Avaí)

Fundamental para a vitória catarinense fora de casa. Além da segurança de ser um dos jogadores mais experientes do grupo, Betão apareceu no segundo tempo para salvar embaixo das traves um chute de Diego Souza. Ele se jogou em frente da bola e sacramentou a vitória por 1 a 0 contra o Sport.

______________________________________________________________________

Zagueiro: Edu Dracena (Palmeiras)

Seguro, foi um dos alicerces da defesa palmeirense, que trabalhou bastante, principalmente pelo fato do time terminar o jogo com dois homens a menos em campo. O experiente zagueiro segurou a onda, controlou o jogo aéreo e comandou o sistema defensivo contra a pressão atleticana.

______________________________________________________________________

Zagueiro: Kanu (Vitória)
Mostrou mais uma vez que tem estrela. Além de ser um melhores zagueiros do Vitória, desde que Vagner Mancini chegou a Salvador ele conseguiu arrumar o posicionamento do jogador na zaga. Fechou os espaços do Fluminense e ainda apareceu aos 48 minutos do segundo tempo para testar uma bola no segundo pau e sacramentar o empate por 2 a 2 no Barradão.

______________________________________________________________________

Lateral: Danilo Barcelos (Ponte Preta)
Caiu nas graças da torcida da Ponte Preta. Em um pênalti no início do segundo tempo, teve personalidade para pedir a bola, cobrou com categorias e diminuiu a vantagem do São Paulo. Mais tarde, teve espaço para fazer o que quisesse pela ponta esquerda e cruzou na cabeça de Léo Gamalho. Foi dele a assistência no escanteio que terminou no gol de empate por 2 a 2.

______________________________________________________________________

Volante: Hernanes (São Paulo)
Segue como o único jogador do São Paulo que tenta sair da mesmice e se incomoda com a fase do time. É o que mais corre, busca uma jogada diferenciada, um passe de qualidade e, claro, que balança as redes. Numa cobrança de falta mais do que bonita, mandou no ângulo de Aranha e abriu o placar no empate por 2 a 2 com a Ponte Preta.

______________________________________________________________________

Meia: Mateus Vital (Vasco)
Parece novidade. Parece que é outro jogador. Mas Mateus Vital também é conhecido como Mateus Pet, pela comparação com o sérvio Petkovic. Subiu das categorias de base justamente por ter um futebol parecido com o craque. A desenvoltura com as bolas no pé, a inteligência. E mostrou isso na vitória contra o Grêmio por 1 a 0. O gol, inclusive, saiu da categorias da jovem promessa.

______________________________________________________________________

Meia: Lucas Lima (Santos)
Para muitos, o principal armador do Santos estava longe de atuações anteriores que o levaram para a Seleção Brasileira, mas dizem que craque cresce em clássicos. Contra o Corinthians, só faltou Lucas Lima fazer chover. Um gol e pelo menos três assistências precisas que deixaram os atacantes em ótimas condições de marcarem.

______________________________________________________________________

Atacante: Roger (Botafogo)
Foi o grande nome na vitória do Botafogo no clássico diante do grande rival Flamengo. Fez os dois gols e levou vantagem em todas as dividias contra os zagueiros adversários. O centroavante está em grande fase com a camisa do time da estrela solitária.

______________________________________________________________________

Atacante: Raniel (Cruzeiro)
Com apenas 21 anos, este pernambucano de Recife pode ter a responsabilidade de atuar no ataque do Cruzeiro na final da Copa do Brasil contra o Flamengo. Um dos postulantes à vaga de Rafael Sóbis, suspenso para a volta no dia 27, o atacante Raniel foi o grande destaque do Cruzeiro, neste domingo. Com uma assistência e um gol, ele foi determinante na vitória sobre a Chapecoense, por 2 a 1.

______________________________________________________________________

Técnico: Jair Ventura (Botafogo)
Diante de um Flamengo com jogadores reservas, tratado como um ‘time misto’, o técnico acertou a marcação do Botafogo para explorar os espaços do rival. Usou a inteligência e a velocidade pelas pontas para encontrar Roger em duas oportunidades. O atacante, como não poderia ser diferente, guardou as chances e decretou a vitória por 2 a 0 no clássico. O placar ainda encostou o time na briga pelo G6, agora já sonhando com a vaga na Libertadores.

aaa