Com três meias, Seleção do Paulistão aposta em "bruxaria" para fazer gols

Ponte Preta, Palmeiras, São Paulo e Ituano emplacaram quatro peças entre os melhores da rodada

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 16 (AFI) - A terceira rodada do Campeonato Paulista finalmente chegou ao fim e o Portal Futebol Interior aproveitou para eleger os melhores jogadores na Seleção da Rodada do Paulistão. Ela ficou marcada pela vitória surpreendente do São Paulo em cima do Santos dentro da Vila Belmiro, o que não acontecia há oito anos. O tabu caiu graças a Cueva e Luiz Araújo, que comandaram as jogadas no segundo tempo e venceram a zaga praiana.

Mas há também os destaques no interior do estado. Único clube com 100% de aproveitamento e líder do Grupo D, o Mirassol mostrou que voltou para a elite do Paulista com o intuito de ficar. Moisés Egert deu continuidade ao excelente trabalho que vinha fazendo a frente do elenco e até agora só colheu bons resultados: na última terça-feira foi uma vitória por 3 a 1 contra o Linense, mas antes também derrubou Ferroviária e Red Bull Brasil.

Além do time do noroeste paulista, a Ponte Preta também vem ganhando espaço no noticiário graças a William Pottker. Se o time de Campinas ainda não vem apresentando um futebol vistoso, o atacante de 23 vem carregando o elenco na competição. Mesmo fora da Seleção da Rodada, o zagueiro João Paulo do São Bento também chamou a atenção com o gol contra que marcou diante do Ituano. O jogador foi recuar a bola para Rodrigo Viana e acabou encobrindo o goleiro do meio de campo. Agora terá que se recuperar para voltar a ter a confiança da torcida.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA TERCEIRA RODADA

Fábio (Ituano); Jean (Palmeiras), Pablo (Corinthians), Marllon (Ponte Preta) e Thallyson (Red Bull Brasil); Fernando Neto (Santo André), Cueva (São Paulo), Xuxa (Mirassol) e Dudu (Palmeiras); William Pottker (Ponte Preta) e Luiz Araújo (São Paulo). Técnico: Tarcísio Pugliese (Ituano)

_________________________________________________________________________________________________________

Goleiro: Fábio (Ituano)

Tem sido peça fundamental na campanha do Galo de Itu neste início de Paulistão. Sempre atento, orientando a defesa e ‘botando medo’ nos atacantes adversários. Não é a toa que o Ituano continua invicto, com um empate e duas vitórias, a última em casa diante do São Bento, por 1 a 0.

_________________________________________________________________________________________________________

Lateral-direito: Jean (Palmeiras)

Jean é o famoso operário no Palmeiras. Dificilmente é mencionado como o craque do time, mas faz papel fundamental pelo lado direito de campo. Polivalente, aparece muito bem no ataque - deu assistência para o gol de Dudu - e ainda chama a responsabilidade na bola parada. Bateu o pênalti contra o São Bernardo e não desperdiçou

_________________________________________________________________________________________________________

Zagueiro: Pablo (Corinthians)

Chegou e já mostrou serviço. Com o time pressionado e uma Arena Corinthians completamente vazia nesta rodada, o zagueiro conseguiu frear as descidas em velocidade do Novorizontino e ainda marcou o gol da vitória aos 28 minutos do primeiro tempo. Após uma cobrança de escanteio da direta, Pablo subiu mais que todo mundo para testar no cantinho e dar mais três pontos ao Corinthians, que vinha de derrota para o Santo André por 2 a 0. ____________________________________________________________________________________________________

Zagueiro: Marllon (Ponte Preta)

Contratado para ser titular absoluto depois de ter realizado uma grande Série B pelo Atlético-GO, vinha sendo banco de reservas dos limitados Fábio Ferreira e Kadu. Após a atuação desastrosa contra o São Paulo, o técnico Felipe Moreira mudou a zaga e o que se viu em campo foi uma postura totalmente diferente. Marllon e Yago passaram confiança para o resto do time.

_________________________________________________________________________________________________________

Lateral-esquerdo: Thallyson (Red Bull Brasil)

Com Thallyson, não tem moleza. O jogador chega duro, impõe respeito no setor esquerdo de campo do Red Bull e ainda chega bem ao ataque. Criou várias oportunidades de gol no empate, por 1 a 1, diante do Santo André e transformou o seu setor em válvula de escape nas criações de jogadas.

_________________________________________________________________________________________________________

Volante: Fernando Neto (Santo André)

Carregou o meio campo do Ramalhão no empate por 1 a 1 com o Red Bull Brasil fora de casa. Mesmo saindo atrás no placar ele fechou a marcação e não deixou o time da Campinas progredir. Dos pés dele também saem as cobranças de falta e escanteio, que sempre levam perigo ao adversário. Mas, em uma jogada de velocidade pelas pontas, a bola sobrou para Duda, que tocou rasteiro na linha da pequena área. Bem posicionado, o volante só empurrou.

_________________________________________________________________________________________________________

Meia: Dudu (Palmeiras)

Dudu já se transformou em solucionador de problemas no Palmeiras. Não é à toa que veste a braçadeira de capitão. Novamente, foi decisivo, salvando a cabeça do pressionado técnico Eduardo Baptista. Fez o primeiro gol alviverde e ainda sofreu o pênalti, concluído por Jean. É, apesar de todas as contratações, a referência da equipe em 2017.

_________________________________________________________________________________________________________

Meia: Cueva (São Paulo)

O principal jogador do time comandado por Rogério Ceni e contra o Santos foi mais uma vez o diferencial. Não caiu na pressão dos adversários e converteu o pênalti com categoria, empatando para o São Paulo. Na comemoração, provocou os santistas e recebeu amarelo. Na etapa final, fez uma grande jogada individual e deixou Luiz Araújo na cara para fechar o caixão.

_________________________________________________________________________________________________________

Meia: Xuxa (Mirassol)

Não dá, simplesmente não dá, para falar do Mirassol e na hora não lembrar do meia Xuxa. Na história recente, ele é um dos jogadores mais identificados com a torcida e diretoria. E aos 35 anos a identificação não fica só fora de campo, já que ele segue fazendo a diferença no gramado. Mesmo saindo atrás do placar, ele cobrou a falta que originou o primeiro gol, finalizou no lance que deu o rebote para Rodolfo ampliar e marcou o terceiro de pênalti na vitória por 3 a 1 contra o Linense.

_________________________________________________________________________________________________________

Atacante: William Pottker (Ponte Preta)

Quando tem estrela, não precisa nem jogar bem para brilhar. Diante do Botafogo não foi diferente. Antes apagado e ajudando bastante na marcação, William Pottker contou com a sorte para marcar o gol de empate e depois mostrou tranquilidade para cobrar o pênalti que garantiu a vitória da Macaca.

_________________________________________________________________________________________________________

Atacante: Luiz Araújo (São Paulo)

Mostrou na noite da última quarta-feira que Rogério Ceni fez certo em pedir sua permanência depois de ter recebido uma proposta do Monaco. Contra o Santos, roubou a bola de Lucas Lima e mostrou categoria ao driblar Wladimir para marcaro gol da virada. O atacante ainda marcou o terceiro e saiu como o nome do jogo.

_________________________________________________________________________________________________________

Técnico: Tarcísio Pugliese (Ituano)

Há três temporadas no clube ele vem realizando uma grande campanha e está invicto no Paulistão. Seu time está em evolução, com duas vitórias importantes sobre Palmeiras e São Bento. Aparece na segunda posição geral, só atrás do Mirassol, único com 100% de aproveitamento e nove pontos. Ganhou do Palmeiras e deixou o Corinthians para trás na classificação. Na vitória diante do São Bento ele soube controlar sua equipe em mais uma vitória. Tem o grupo nas mãos.