Antes da final, treinador nega saída da seleção brasileira após Copa América

Tite também fez mistério em relação a formação titular do Brasil neste domingo diante do Peru

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 06 - O técnico Tite, da seleção brasileira, não quis revelar neste sábado qual formação vai usar na final da Copa América, domingo, no Maracanã, contra o Peru.

Em entrevista coletiva no estádio, o treinador manteve o mistério sobre quem vai jogar como lateral-esquerdo, assim como descartou a possibilidade de deixar o cargo antes da Copa do Mundo de 2022, por ter contrato firmado com a CBF.

A única dúvida na formação do Brasil para a decisão é entre Filipe Luís e Alex Sandro. O primeiro está em fase final de recuperação na coxa direita e nos últimos dias realizou atividades separadamente do resto do elenco. O outro nome ganhou vaga como titular e teve atuação elogiada na partida contra a Argentina, na semifinal.

"Eu não quero falar sobre quem vai iniciar", disse Tite.

VAI FICAR?
O treinador da seleção brasileira afirmou que sente uma expectativa especial para disputar a decisão e evitou comentar sobre o futuro no cargo. Questionado três vezes sobre o tema, ele respondeu de forma direta e comentou sobre si mesmo em terceira pessoa.

O técnico Tite disse que vai permanecer no comando da seleção até 2022
O técnico Tite disse que vai permanecer no comando da seleção até 2022

"Até 2022 é o contrato, após a Copa do Mundo. É o contrato que o Tite manteve com o Rogério [Caboclo, presidente da CBF]", afirmou.

LADO PSICOLÓGICO
Uma preocupação especial do treinador para a final é o aspecto psicológico do time. O treinador cobrou bastante concentração nos últimos dias, assim como avaliou um possível abatimento caso seja o Peru quem abra o placar.

Como o Brasil ainda não levou gols na competição, ser vazado e ficar atrás pela primeira vez logo na decisão é um cenário que motivou análise.

"Nós temos de nos preparar para todas as circunstâncias, inclusive sair atrás. Nós temos de nos preparar dessa forma. O jogo tem até 97 minutos, contando os acréscimos. É preciso construir seja com gol no final ou no começo. É necessário ter o aspecto emocional de absorver e continuar jogando", explicou.

NÃO VAI SER FÁCIL
A final contra o Peru reserva ao treinador o cuidado de avaliar o jogo sob olhar bem diferente do encontro anterior entre as das suas seleções. Pela fase de grupos, o Brasil venceu por 5 a 0.

"O placar foi excessivamente elástico e não traduzia o jogo. O Peru vinha bem, sentiu o resultado e retomou. Agora, as duas equipes chegam em momentos fortalecidos e merecem estar na final", disse.

O possível time titular do Brasil para a final da Copa América deve ter: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro, Arthur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Éverton e Roberto Firmino.