Copa América: Seleção chega à final da Copa América mesmo sem seu principal jogador

Com lesão no tornozelo direito, Neymar não jogou a competição e mesmo assim o Brasil conseguiu chegar à primeira final com Tite

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 04 - A oito dias da abertura da Copa América, a seleção brasileira perdeu seu principal jogador: Neymar foi cortado por conta de uma lesão no tornozelo direito sofrida no amistoso diante do Catar. O técnico Tite convocou Willian para a vaga e a desconfiança sobre o time nacional aumentou.

A seleção, porém, conseguiu chegar à decisão da Copa América, algo que não ocorria desde 2007, quando o Brasil foi campeão na Venezuela. E alguns torcedores passaram a questionar se Neymar faz realmente falta para o time?

Neymar não jogou a Copa América. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Neymar não jogou a Copa América. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
Para o ex-lateral-esquerdo Júnior, que disputou as Copas do Mundo de 1982 e 1986 e atualmente é comentarista da Rede Globo, o atacante faz falta sim ao Brasil.

"A seleção continua sentindo a falta do Neymar. Um jogador como ele, naturalmente, dá algo mais à equipe, é o único protagonista da seleção de Tite. O Brasil tem muitos bons jogadores, mas a figura de protagonista é só do Neymar", diz.

O atacante estreou pela seleção brasileira em agosto de 2010, contra os Estados Unidos. Desde então, com ele em campo, o time disputou 96 jogos, com 69 vitórias, 18 empates e nove derrotas - 78% de aproveitamento. Sem o jogador, o Brasil atuou 31 vezes, com 19 vitórias, seis empates e seis derrotas - 68% de aproveitamento.

Pela seleção, Neymar disputou as Copas do Mundo de 2014 e 2018. O craque também foi campeão da Copa das Confederações de 2013, realizada no Brasil. Problemas físicos, no entanto, têm afetado o rendimento do jogador tanto no Paris Saint-Germain quando na seleção.

OPINIÃO

Cafu, que marcou história na lateral direita do Brasil e é bicampeão mundial (1994 e 2002) diz que o time aprendeu a jogar sem Neymar.

"Com o Neymar em campo, as coisas ficam mais fáceis, mas a seleção brasileira vem demonstrando que tem condições para conquistar a Copa América mesmo sem o nosso principal jogador."