Mundial: Vadão elogia desempenho do Brasil na estreia, mas cobra mais eficiência

Os dois compromissos do time brasileira serão contra a Austrália, uma das favoritas ao título, na quinta-feira, e a Itália, no dia 18

por Agência Estado

Campinas, SP, 09 - A vitória foi elástica, mas o técnico Vadão se disse preocupado com a pontaria não tão eficiente de suas comandadas no jogo de estreia da Seleção Brasileira no Mundial Feminino, neste domingo, contra a Jamaica. O saldo obtido no triunfo de 3 a 0 em Grenoble, pelo Grupo C da competição, segundo o treinador, foi bom, mas, em uma projeção de olho na classificação às oitavas de final, o excesso de chances desperdiçadas pode prejudicar sua equipe na chave.

"A gente não se preocupa com a goleada, a gente se preocupa em se tiver chance, fazer, porque no último jogo vai entrar o saldo de gols para brigar, e se você tem a oportunidade. Você nunca vai sonhar fazer 3 a 0 e ter mais 10 oportunidades, nunca pensa que vai ser simples assim. Mas acabou acontecendo, e a gente poderia ter sido mais eficaz", lamentou Vadão, em coletiva após a partida, que terminou com os três gols brasileiros anotados pela atacante Cristiane e uma série de chances desperdiçadas nas mãos da goleira jamaicana Schneider, inclusive um pênalti cobrado por Andressa Alves.

Vadão elogia desempenho do Brasil na estreia, mas cobra mais eficiência
Vadão elogia desempenho do Brasil na estreia, mas cobra mais eficiência
PREOCUPAÇÃO
A preocupação de Vadão se justifica na composição da tabela, pois os próximos jogos sugere que o Brasil encontrará muito mais dificuldade do que na rodada inicial. Os dois compromissos do time brasileira serão contra a Austrália, uma das favoritas ao título, na quinta-feira, e a Itália, no dia 18. Como foram derrotadas surpreendentemente pelas italianas na estreia, as australianas enfrentarão o Brasil precisando vencer para se manterem vivas no torneio.

Como o regulamento prevê que as quatro melhores colocadas entre as terceiras seleções de cada um dos seis grupos também atingem a próxima fase, para o comandante brasileiro, o saldo de gols é fundamental para definir a vaga. No entanto, no geral, Vadão ficou satisfeito com a atuação do seu time.

"O ataque criou alternativas pela lateral, por dentro, com bolas longas, principalmente no primeiro tempo. O ataque funcionou muito bem, o que não funcionou foi a eficiência", disse.