ATUAÇÕES: Apesar da derrota, ataque do Brasil se mostra efetivo em volta de Marta

O Brasil foi derrotado pela Austrália por 3 a 2 na segunda rodada da Copa do Mundo Feminina, realizada na França.

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - O ataque da seleção brasileira mostrou novamente sua força na Copa do Mundo Feminina nesta quinta-feira. Apesar disso, o Brasil foi derrotada pela Austrália por 3 a 2 na segunda rodada.

PRIMEIRO TEMPO EFETIVO

O primeiro tempo foi quase perfeito. Bem posicionado, o Brasil passou segurança defensiva e apostava em jogadas rápidas nos contra-ataques. Mesmo criando poucas chances, aproveitou as que teve. Marta marcou de pênalti e Cristiane fez de cabeça.

Marta marcou seu 16º gol em Copas do Mundo
Marta marcou seu 16º gol em Copas do Mundo

Um dos fatores-chave para a derrota foi levar um gol já nos acréscimos do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, a estratégia para segurar a Austrália era clara: pressionar a saída de bola. Quando fazia isso, o time brasileiro roubava a bola e levava perigo.

O problema para manter a estratégia o tempo todo é o condicionamento físico.

ESTRATÉGIA DIFÍCIL

Mesmo as jogadoras bem preparadas, sofrem com essa estratégia, pois precisam correr muito para fazer a marcação. Além disso, Marta e Formiga foram substituídas no intervalo, fazendo com que o Brasil perdesse ofensivamente e defensivamente. Cristiane também saiu no decorrer do segundo tempo.

Recuando a marcação, a Austrália foi para cima e fez dois gols com pouco mérito. No primeiro, Logarzo cruzou em direção ao gol e acabou empatando. No segundo, Mônica subiu para tirar e mandou contra. A seleção da Oceania usou a experiência para segurar a vitória e se manter viva na Copa do Mundo.

DESTAQUES DA AUSTRÁLIA - A atacante Kerr é o principal nome do time, mas não se destacou nesta tarde. O jogo coletivo australiano é que merece menção. Mesmo em desvantagem, as jogadoras se demonstraram tranquila e valorizaram a posse de bola para criação de jogadas.

Foord, que fez o primeiro gol, vale menção, assim como a lateral-direita Carpenter, que apoiou bem no ataque e travou o ataque brasileiro, mesmo fora de sua posição.


CONFIRA AS NOTAS DO FUTEBOL INTERIOR:

Bárbara. Nota: 5

Letícia Santos. Nota: 6

Kathellen. Nota: 6

Mônica. Nota: 5

Tamires. Nota: 7

Thaísa. Nota: 6

Formiga. Nota: 6
Entrou: Luana. Nota: 6

Andressa Alves. Nota: 6

Debinha. Nota: 6,5

Marta. Nota: 7
Entrou: Ludmila. Nota: 6

Cristiane. Nota: 7
Bia Zaneratto. Nota: 6