Arábia Saudita 0 x 2 Brasil - Jesus desencanta em jogo sonolento e sem brilho

A equipe de Tite pouco empolgou e encontrou dificuldade para superar o rival desta sexta-feira

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 - Em ritmo de treino e com pouco sustos, a seleção brasileira derrotou a Arábia Saudita nesta sexta-feira, em Riad, mesmo apresentando um futebol bastante pobre. Ainda parecendo sentir a ressaca pela decepção na Copa do Mundo da Rússia, a equipe de Tite fez 2 a 0 sobre o adversário asiático, com gols de Gabriel Jesus e Alex Sandro.

Espaço incorporado por HTML (embed)

Foi a terceira vitória da seleção após a derrota para a Bélgica, com nove gols marcados e nenhum sofrido, mas em todos eles, até pela fragilidade dos adversários - Estados Unidos, El Salvador e Arábia -, o time pareceu pouco motivado. Isso deve mudar na próxima terça-feira, quando o Brasil enfrenta a Argentina em clássico que será realizado em Jeddah.

COM NOVIDADES, MAS SEM EMPOLGAR...
Talvez pensando justamente nesta motivação extra, Tite tem mexido na equipe desde a Copa e nesta sexta deu chances para nomes como Ederson, Pablo, Fabinho, Alex Sandro e Renato Augusto entre os titulares. Ao longo do confronto, ainda entraram Lucas, Walace, Arthur e Richarlison, que tentam ganhar espaço neste ciclo até a próxima Copa.

Mas mais uma vez a seleção dependeu demais de Neymar. As principais chances da equipe foram criadas pelo atacante do Paris Saint-Germain, quase sempre pelo meio, com liberdade para criar. Em um de seus lampejos em campo, ele deu passe perfeito para Gabriel Jesus marcar o único gol da partida, seu primeiro com a camisa amarela desde o amistoso contra a Áustria às vésperas da Copa. Foi Neymar também quem deu a assistência para o gol de Alex Sandro, já nos acréscimos do segundo tempo.

Brasil vence a Arábia Saudita em amistoso - Lucas Figueiredo/CBF
Brasil vence a Arábia Saudita em amistoso

O primeiro bom momento do Brasil, porém, surgiu dos pés de Fred, que aos 10 minutos teve a chance mas preferiu ajeitar para Gabriel Jesus, que acertou a zaga. Na sequência, Neymar apareceu pela primeira vez com espaço na área, mas novamente a defesa da Arábia travou.

Em um dos cochilos da defesa brasileira, Al Shahrani passou como quis por Fabinho e tocou para Al Mogahwi, que foi travado por Marquinhos. Mas o jogo era mesmo de Neymar, que perdeu boa chance aos 19, após bela jogada e finalização para fora.

Gabriel Jesus teve bom momento aos 25, em tentativa de cabeça que exigiu grande defesa de Al Owais, mas foi aos 42 que desencantou. Neymar fez ótima jogada pelo meio e deu enfiada precisa para o atacante do City, que tocou na saída do goleiro para marcar.

MARCOU NO FINALZINHO
Na etapa final, Tite voltou com Lucas na vaga de Fred, e o meia do Tottenham demorou apenas seis minutos para mostrar serviço. Ele recebeu ótimo passe de Neymar, saiu sozinho na área, mas parou em outra defesa de Al Owais. Aos nove, Neymar novamente apareceu bem pelo meio e arriscou de esquerda, de fora da área, acertando a trave.

Mas a cada sumiço de Neymar, o setor ofensivo do Brasil também desaparecia com ele. E quando o craque caiu de produção no segundo tempo, a seleção não mais criou. Nem mesmo as substituições de Tite deram novo ânimo ao time, que trocava passes sem objetividade.

Aos 39 minutos, o árbitro de vídeo foi acionado para a expulsão do goleiro árabe, por colocar a bola na mão fora da área. E, nos acréscimos, o Brasil chegou ao segundo gol. Neymar cobrou escanteio da direita e Alex Sandro finalizou para a rede.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
1ª rodada
Data
12/10/2018
Horário
15h00
Local
King Saud University - Riyadh (Arábia Saudita) ()
Árbitro
Danny Makkelie (Holanda)

Assistentes

Cartões Amarelos
Arábia Saudita: Otaif

Cartões Vermelhos
Arábia Saudita: Al-Owais
Gols
Brasil: Gabriel Jesus 42' 1T, Alex Sandro 50' 2T
Arábia Saudita
Al Owais;
Al Burayk (Al Mowalad), Omar Housawi, Al Bulayhi e Al Shahrani;
Otaif, Al Mogahwi (Ghareeb), Al Faraj, Al Bishi (Al Shehri) e Al Dawsari (Sulaimani);
Bahbri (Malayekah)
Técnico: Juan Antonio Pizzi
Brasil
Ederson;
Fabinho, Pablo, Marquinhos e Alex Sandro;
Casemiro (Walace), Fred (Lucas), Renato Augusto, Philippe Coutinho (Arthur) e Neymar;
Gabriel Jesus (Richarlison)
Técnico: Tite
 
 
" />