Seleção celebra vitória em recomeço e já começa a pensar na Copa América

O Brasil será sede do torneio continental no ano que vem e entra como grande favorito ao título

por Agência Estado

Campinas, SP, 08 (AFI) - A atuação pode não ter sido das mais empolgantes, mas a vitória por 2 a 0 sobre os Estados Unidos deixou os jogadores da seleção brasileira satisfeitos. Após o triunfo em New Jersey, o grupo de atletas dirigidos por Tite celebrou o recomeço com o resultado positivo e não escondeu que a próxima meta da equipe é triunfar na Copa América, que será realizada no País em 2019.

"Foi uma vitória importante em nossa preparação para a Copa América. É muito bom ver a garotada tendo oportunidade e entrando com personalidade. O mais importante foi vencer nesse recomeço. Temos coisa para melhorar, mas mostramos força ofensiva e organização. O gramado não ajuda nosso estilo de jogo, mas tentamos pressionar. Foi um belo teste para a Copa América", disse o goleiro do Liverpool.

Além de Alisson, outros nove jogadores que participaram da Copa do Mundo foram titulares no amistoso desta sexta-feira. E um deles foi o atacante Roberto Firmino, que havia sido reserva na Rússia, e em New Jersey marcou o primeiro gol da vitória sobre a seleção norte-americana. Depois, Neymar converteu pênalti para fechar o placar.

"Nós entramos motivados sempre, seja na Copa ou no amistoso. Estamos começando uma nova fase e foi importante. Isso dá confiança. Todos foram bem. Fico feliz por ter ajudado com o gol, mas a vitória foi de todo o grupo", disse Firmino, um dos poucos destaques individuais da seleção.

Único titular que não esteve na Copa do Mundo, Fabinho também teve atuação de destaque, tendo sofrido um pênalti. Mesmo acostumado a jogar de volante, ele se saiu bem na lateral. "Foi tranquilo (adaptação à nova posição). Não foi a primeira vez. Treinamos bem. Joguei ao lado do Casemiro, Douglas Costa, Marquinhos... isso facilita bastante. Tive paciência no começo, tentei fazer o simples para ganhar confiança. Não é a primeira vez que atuei na direita, mas é como se fosse. Acho fui bem", concluiu.

 
 
" />